Tudo aquilo que nunca te contaram sobre a faculdade de Psicologia

estudante da faculdade de psicologia

Qual é a ideia que você tem sobre o curso de Psicologia? Apesar de estar entre os cursos mais procurados no Sisu (Sistema de Seleção Unificada), ainda é comum que os estudantes não conheçam alguns detalhes sobre a faculdade e a carreira nessa área. Muitas vezes, eles partem de estereótipos.

Por exemplo, você provavelmente já viu filmes ou seriados que abordam o trabalho do psicólogo na clínica, certo? Ou ouviu comentários bem-humorados como “Freud explica” ou “a culpa é sempre da mãe”. Essas são algumas ideias que podem se apresentar sobre a Psicologia.

Além disso, muitas vezes há uma visão romantizada do curso, como se a própria experiência na graduação parecesse uma sessão de terapia. Quer saber tudo sobre a faculdade de Psicologia de verdade? Então, confira o que nunca te contaram:

  • nem todos são admiradores de Freud;
  • os estudantes não analisam as pessoas o tempo todo;
  • algumas matérias usam técnicas matemáticas;
  • o curso não forma só terapeutas;
  • os alunos dividem-se de acordo com as teorias.

Nem todos são admiradores de Freud

A onipresença do Freud é um dos mitos da faculdade de Psicologia. De fato, ele provavelmente é a figura mais conhecida pelas pessoas da sociedade em geral quando se fala em psicólogos. Por que isso acontece? Em parte, pela sua importância no histórico da profissão.

Freud foi um médico europeu e uma das primeiras pessoas a chamar a atenção para a saúde mental. Na época em que viveu, as causas para doenças eram buscadas apenas em motivos físicos. A “loucura” ou transtornos emocionais não eram estudados com atenção.

Entretanto, embora ele tenha relevância fundamental na história da Psicologia, nem todos os psicólogos se guiam pela teoria de Freud (chamada de psicanálise). Apesar de ser um nome conhecido — inclusive, muito utilizado em piadas sobre o assunto — Freud não é o único teórico estudado no curso.

Há, ainda, outro ponto interessante quando se fala de Freud: nem todos os psicanalistas precisam ser formados em Psicologia. A psicanálise é uma teoria independente. Logo, existem cursos de formação nela que podem ser feitos por diversos profissionais, mesmo aqueles que não são da área da Saúde. Assim, eles se formam como psicanalistas, mas não como psicólogos.

Os estudantes não analisam as pessoas o tempo todo

Algumas pessoas interessam-se em fazer o vestibular para o curso pela possibilidade de se entender melhor e até mesmo aplicar algumas técnicas em si ou na família. Contudo, é preciso saber como funciona a faculdade de Psicologia, pois a ideia não é que os estudantes se analisem.

Além disso, uma situação comum é que os amigos ou pessoas conhecidas de um estudante de Psicologia passem a se preocupar de estarem sendo analisados por ele o tempo inteiro. Esse é mais um mito que circula sobre o curso. Na verdade, os alunos provavelmente estão ocupados com outras tarefas.

Para entender tudo sobre a faculdade de Psicologia, saiba que ela envolve muita leitura, além de provas, seminários e outros trabalhos. De fato, os alunos discutem diversas questões relacionadas à saúde mental. Eles analisam filmes, exploram estudos de caso e participam de aulas sobre questões institucionais e sociais amplas.

Entretanto, isso não significa que psicólogos tenham o poder de analisar uma pessoa ou situação e saber tudo sobre ela. Apesar de desenvolverem a capacidade de observar demandas e determinados indicativos, a ética profissional exige o reconhecimento das limitações. Afinal, um psicólogo não tem a verdade sobre tudo.

Algumas matérias usam técnicas matemáticas

Você conhece o funcionamento do curso de Psicologia? A graduação pode fazer parte das Ciências Humanas ou das Ciências da Saúde, dependendo do viés de cada faculdade. Aqui na Pitágoras, o curso é na modalidade Bacharelado e só pode acontecer presencialmente. Ele dura em média 5 anos, e as matérias são muito variadas.

O estudante tem contato com conteúdos de Filosofia, Sociologia, Fisiologia e também matemática. Isso mesmo! Ainda que não seja um curso de Exatas, quem se prepara para ser psicólogo não se vê livre totalmente do cálculo. Então, não se surpreenda quando for preciso estudar Estatística e outros assuntos matemáticos.

Mas fique tranquilo. O curso também não se aprofunda demais nessas matérias. Os conhecimentos são úteis para algumas técnicas psicológicas — por exemplo, a aplicação de testes. Ou seja, você verá a matemática de maneira contextualizada, entendendo os cálculos necessários para atuar em determinadas áreas da Psicologia.

Com a estrutura de qualidade e o corpo docente qualificado da Pitágoras, não vai ser difícil encarar a Matemática. Vale lembrar que existem ferramentas que podem ajudar na realização das análises matemáticas (como o Excel ou alguns programas específicos de computador). Eles são muito usados em contextos de pesquisas científicas.

O curso não forma só terapeutas

Certamente, o contexto da psicoterapia é o mais conhecido entre as funções do psicólogo. Muitos profissionais saem da faculdade para trabalhar em clínicas já montadas ou se tornar um psicólogo empreendedor ao abrir seu próprio consultório. A média salarial para quem atua nesse campo no Brasil é de R$ 3.412,00 no Brasil.

Contudo, a clínica não é a única possibilidade de trabalho para psicólogos. Pelo contrário, a profissão tem um dos mercados de trabalho mais dinâmicos. Isso porque, basicamente, psicólogos podem atuar em qualquer ambiente ou contexto onde haja a presença de outras pessoas. Como não ter um mercado amplo dessa forma?

As instituições de saúde são espaços que atraem muitos profissionais da área. Podemos citar como exemplos hospitais, postos de saúde, instituições específicas para saúde mental etc. Os profissionais também podem trabalhar na área de educação — em escolas, faculdades e organizações não governamentais.

Mais um campo de atuação comum no mercado de trabalho de Psicologia é o setor de Recursos Humanos de empresas. Nele, psicólogos auxiliam a gerir as pessoas, acompanhando a saúde mental e a produtividade. Além disso, existem psicólogos na área de assistência social e em outros campos pouco conhecidos, como a Psicologia do Esporte.

Os alunos dividem-se de acordo com as teorias

A diversidade do mercado de trabalho não é a única que você vai encontrar ao cursar Psicologia. Muitas pessoas acham que, ao entrar na graduação, vão ter contato com apenas uma teoria, mas a realidade é que existem várias formas diferentes de pensar a Psicologia.

Consequentemente, a grade curricular inclui diversas disciplinas com as principais teorias. Depois, cada aluno decide qual ele vai escolher como principal para guiar seu trabalho. Uma delas é a Psicanálise, que já apresentamos aqui. Outros exemplos conhecidos são a Psicologia Comportamental e a Psicologia Humanista.

E então, o que você achou de conhecer tudo sobre a faculdade de Psicologia? Sabia que outro mito comum é que o curso é caro? Felizmente, existem opções acessíveis para quem sonha em seguir essa carreira e deseja começar a graduação quanto antes!

Quer se tornar um psicólogo de sucesso? Entre em contato com a Faculdade Pitágoras!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 13

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

pep

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.