Por que o curso técnico em Química não é suficiente para carreira?

estudante de curso técnico de química

Você se interessa pelas transformações que ocorrem em materiais e substâncias? Em caso positivo, pode ser interessante realizar cursos como técnico em Química ou Engenharia Química. Mas existem diferenças entre essas duas formações, bem como na atuação do profissional.

O técnico em Química é formado em nível médio para atuar com os processos químicos em indústrias, fazer a manipulação de substâncias e de equipamentos e trabalhar em laboratórios — com controle de qualidade, assistência técnica e outros. Diferentemente do engenheiro químico, profissional graduado que desenvolve tecnologias, produtos e processos.

Por isso, se você deseja ascensão em sua carreira nessa área, pode não encontrar as oportunidades que procura apenas com o curso técnico, sendo mais interessante fazer uma graduação.

Neste arrigo, você vai ver algumas restrições que a formação técnica apresenta em relação à faculdade de Engenharia Química. Fique de olho:

  • menor taxa de empregabilidade;
  • salários menores;
  • não há tantas oportunidades de crescimento;
  • aprendizado mais restrito;
  • não dá acesso aos cursos de pós-graduação.

Menor taxa de empregabilidade

Você encontrará oportunidades no mercado de trabalho fazendo um curso técnico em Química; no entanto, para ocupar as melhores vagas, precisará fazer uma graduação em Engenharia Química. A empregabilidade para esses profissionais é mais alta, e um exemplo do que estamos falando são os concursos públicos.

Você sabia que agora os graduados de uma determinada área também podem ocupar vagas técnicas? A determinação foi publicada em novembro de 2018, assinada pelo Juiz Federal Márcio de França Moreira. Isso significa que aqueles que tiverem uma faculdade também podem concorrer às vagas de nível médio.

Como a intenção dos concursos é fazer a seleção dos candidatos mais bem qualificados, aqueles que cursaram uma faculdade de Química têm conhecimentos mais amplos do que os que fizeram o curso técnico. Além disso, em empresas privadas, um diploma de ensino superior tem um peso maior do que o técnico.

Salários menores

Se você tem grandes planos e, para concretizá-los, precisa de um salário mais alto, então talvez o técnico em Química não atenda às suas expectativas. A faixa salarial é atrativa, uma vez que esse profissional recebe, em média, R$ 2.525,41. Porém, o engenheiro em Química tem uma remuneração mais alta.

Existem diversas opções de carreira para quem faz a faculdade de Engenharia Química; por isso, o salário varia bastante. De toda forma, a média salarial desses profissionais gira em torno de R$ 8.538,98, ou seja, mais do que o dobro do que aqueles que têm a formação de nível médio.

Isso explica-se pelo fato de os engenheiros químicos poderem ocupar cargos de maior importância, como de coordenação, diretoria e gerência, além de trabalhar de forma direta com a pesquisa e o desenvolvimento de setores os mais diversos, como:

  • mineração;
  • alimentos;
  • fertilizantes;
  • refinaria;
  • cosméticos;
  • biotecnologia.

Não há tantas oportunidades de crescimento

Conforme explicamos, o curso técnico em Química oferece boas oportunidades de carreira, mas quem deseja uma ascensão maior não encontrará muitas oportunidades de crescimento. Isso se dá porque o técnico não tem a preparação necessária para assumir os postos mais altos, como os quais citamos no item anterior.

Apesar de toda a responsabilidade da sua profissão e da importância que ela tem, ainda assim consiste em uma formação limitada. Afinal, aqueles formados em Engenharia Química são preparados para trabalhar, principalmente, com inovação e desenvolvimento.

Portanto, quem opta pela graduação encontra diversos ramos para seguir, e não só na área de Química, mas para os demais tipos de engenharia que existem. Portanto, se a sua intenção é subir degraus mais altos, o curso técnico será pouco.

Aprendizado mais restrito

Apenas pela duração do curso técnico e de Engenharia Química você já pode perceber que a graduação oferece um aprendizado muito mais amplo. A duração dessa faculdade é de 5 anos, enquanto o nível técnico tem apenas 2 anos.

Conforme explicamos, quem decide cursar o ensino superior nessa área é preparado para atuar no mercado de trabalho de uma forma mais ampla do que o técnico. A grade curricular é muito mais extensa, envolvendo conhecimentos de Química, Física, fundamentos matemáticos, aulas práticas e outros.

No curso de Engenharia Química da Pitágoras você encontra uma formação plena para atuar em diferentes áreas com conhecimentos sólidos de fenômenos biológicos, físicos e químicos. Também estará apto para analisar processos, desenvolver projetos, além de implementar e operar sistemas em empresas e em indústrias, tornando-se um profissional completo.

Não dá acesso aos cursos de pós-graduação

É importante ressaltar que quem opta pelo curso técnico em Química não tem um diploma de nível superior. Sendo assim, não pode fazer cursos de pós-graduação, e sua carreira torna-se ainda mais limitada, sem muitas opções de crescimento. Mas o técnico pode ser uma boa opção para quem ainda está decidindo se seguirá por esse ramo.

Assim, se você quiser primeiro ter uma experiência na área, pode optar por fazer o curso técnico e, depois, a faculdade, o que ajuda a agregar conhecimentos prévios. Além disso, como o nível técnico pode ser realizado junto ao ensino médio, você pode conciliar os dois para ganhar tempo e começar a definir a sua carreira.

Caso você já tenha tomado a sua decisão, vai gostar de saber que, no curso de Engenharia Química, estudará disciplinas específicas, como Química Geral, Experimental, Analítica, Orgânica e Inorgânica. Também estudará:

  • Estatística;
  • Desenho Técnico;
  • Química dos Elementos;
  • Termodinâmica;
  • Mecânica;
  • Eletroquímica;
  • Engenharia Bioquímica;
  • Instrumentação.

Durante os semestres, haverá disciplinas voltadas especificamente para a área empresarial ou industrial, como Projeto de Processos, Administração da Produção e Operações.

A graduação ainda envolve momentos de laboratório para que o estudante coloque em prática as teorias aprendidas em sala de aula. Desse modo, estará apto para:

  • pesquisar;
  • planejar e melhorar processos industriais;
  • desenvolver projetos para fábricas e ambientes químicos;
  • controlar as etapas de produção das empresas, entre outras atribuições.

No caso do técnico em Química, algumas oportunidades que você encontra no mercado de trabalho são para atuar com:

  • análise de substâncias e organismos microbiológicos;
  • controle de qualidade;
  • venda de produtos;
  • laboratórios;
  • assistência técnica;
  • análise de matérias-primas;
  • controle de produtos finais da indústria;
  • desenvolvimento de testes; e outros.

Apesar das boas oportunidades, o técnico em Química tem uma atuação mais modesta em relação ao engenheiro químico. Por isso, a segunda opção continua sendo melhor para quem deseja construir uma carreira de grande destaque, com oportunidades mais amplas. Mas não se esqueça da importância de fazer uma boa faculdade para ter um diploma reconhecido.

O primeiro passo para construir uma carreira de sucesso é ingressar no ensino superior. Por isso, faça sua inscrição no vestibular para não perder tempo!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4 / 5. Número de votos: 21

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content