Técnico em Nutrição ou faculdade? Entenda a diferença

frutas e computador representando nutricionista digitando

Trabalhar com Nutrição é sempre muito gratificante, como as demais áreas da saúde. Afinal, você está colaborando pra levar qualidade de vida às pessoas, seja de forma direta, com a atuação em consultórios, ou indiretamente, produzindo ou pesquisando sobre alimentos mais interessantes e saudáveis.

Dessa forma, as dúvidas ficam sempre entre Nutrição ou Gastronomia. Enquanto a primeira olha a parte mais dos benefícios dos alimentos e como eles podem impactar nossa saúde, a segunda estuda as possibilidades de pratos e coordenação de cardápios.

Não para por aí não, viu? Com certeza, você já deve ter se questionado se vale ser técnico em Nutrição ou optar pela graduação, tendo um diploma de nutricionista. Mesmo porque a faculdade é mais longa, com cerca de 4 anos, na média. E é normal sentir pressa de ter o diploma nas mãos pra já começar a trabalhar o quanto antes, certo?

Mas será que ser técnico em Nutrição é mesmo a melhor escolha? Foi pensando nessa dúvida que nós da Pitágoras fizemos este post. A gente trouxe todos os pontos que você precisa ter em mente antes da matrícula. Vamos nessa?

O que faz um técnico em Nutrição?

O técnico vai atuar em áreas mais operacionais da Nutrição. Assim, em muitos momentos, ele pode auxiliar nas demandas do nutricionista, como:

  • ficar ligado na higienização e preparação de alimentos;
  • checar o cumprimento do cardápio elaborado;
  • evitar desperdícios de alimentos;
  • ajudar na identificação de pessoas com necessidades nutricionais específicas, entre outros.

Quais são as diferenças entre ser técnico em Nutrição e nutricionista?

São inúmeras as áreas da Nutrição pra atuar como profissional, facilitando pra que você consiga uma ótima colocação. O fato é que algumas delas são específicas pra quem optou pelo Bacharelado — e aí já temos uma das principais diferenças entre técnico e o nutricionista.

Então, que tal explorarmos cada uma dessas diferenças?

A formação

Se optar por um curso Técnico em Nutrição, vai estudar por cerca de 2 anos, o que significa a metade da faculdade. Assim, é fato que as matérias de Nutrição serão mais reduzidas. Você vai estudar a parte prática, de forma que atenda as principais necessidades atuais do mercado de trabalho.

Um exemplo é a parte de Avaliação Nutricional, que tem uma carga horária mais reduzida que a do Bacharelado. Sem falar que o técnico em Nutrição é uma profissão de nível médio e o nutricionista, de nível superior.

A faculdade de Nutrição vai mais a fundo nas disciplinas, até por conta da carga horária extensa — estamos falando de um mínimo de 3.200 horas, exigido pelo MEC. No Técnico, esse valor é menor que a metade: cerca de 1.400 horas.

E o que isso muda na prática? Se você tem um diploma de Bacharelado em Nutrição, conta com uma formação mais generalista e que te dá oportunidade de trabalhar em muitas (muitas mesmo!) áreas e seguir se especializando.

Os conteúdos e as habilidades desenvolvidas

Ao optar pelo curso Técnico em Nutrição, suas habilidades ficam mais voltadas pra supervisão no preparo dos alimentos, questão de higiene, segurança e qualidade dos produtos.

Já se você se graduar na faculdade de Nutrição, suas possibilidades crescem bastante. Vai entender sobre Biologia e saúde do corpo humano, ter um quadro mais completo da área no Brasil e passa a planejar, executar e acompanhar as políticas e programas nutricionais.

Dessa maneira, as habilidades de quem faz a graduação são bem amplas, com mais conhecimento pra ser aplicado na área em que você se dedicar profissionalmente.

As opções de trabalho

Se pensar no curto prazo, se tornar um técnico em Nutrição é mais rápido e, com 2 anos de estudos, você já está pronto pra trilhar seu caminho profissional. A questão é que, considerando as hierarquias, esse nível tem menos habilidades e conhecimentos do que o nutricionista pra alcançar cargos de liderança ou de especialista.

Na prática, um nutricionista pode ir além — seja pra empreender ou conquistar posições altas em uma determinada empresa. Além disso, apesar de o técnico se formar em curto tempo, você também pode começar a fazer estágios em Nutrição desde o início da graduação, o que vai te dar um currículo até mais completo.

Outro ponto que a gente precisa falar é que a graduação abre muitas portas, como pra uma carreira acadêmica e de pesquisa. Nesse caso, você pode se especializar, fazendo pós-graduação, mestrado e/ou doutorado.

A questão salarial

Para os técnicos em Nutrição, o salário é cerca de R$ 1.810,21*, podendo aumentar de acordo com a região e a experiência que você adquire. Já os nutricionistas formados costumam ganhar R$ 2.845,90*. Mais animador, né?

O registro no Conselho Regional de Nutrição

Esse ponto muda pouco, seja para o nutricionista ou para o técnico em Nutrição. Ambos os profissionais precisam estar registrados no Conselho Federal de Nutrição de seu estado ou região pra seguir atuando na área.

No geral, pra conseguir esse registro, você vai precisar de documentos de identificação, inclusive a carteira de trabalho, e o diploma, seja da graduação ou de Técnico.

Então, qual é a melhor opção: faculdade ou curso Técnico de Nutrição?

Pensando no conhecimento e nas habilidades adquiridas, assim como na questão salarial e de progressão de carreira, vale a pena fazer a faculdade mesmo. Mas não fique acomodado: aproveite pra buscar estágios desde o começo e fique atento às aulas, pra ter um repertório rico de técnicas.

Afinal, quando a gente compara as duas opções, as desvantagens do técnico em Nutrição ficam mais evidentes — em especial quanto a média salarial.

Como acertar na escolha de uma faculdade de Nutrição?

O curso de Nutrição ideal deve entender o seu ritmo. Por isso, quando a faculdade oferece as modalidades de ensino presencial e semipresencial já sai na frente — como a gente faz aqui na Pitágoras. Muitos preferem estudar a distância pra ter mais flexibilidade de tempo e qualidade de vida.

Também é legal ter certeza de que a opção escolhida conta com uma grade disciplinar de acordo com as necessidades do mercado de trabalho e professores com ótima bagagem acadêmica e profissional.

Outro ponto é entender se a instituição de ensino tem ações que facilitem o seu ingresso no mercado de trabalho. Com o Canal Conecta, exclusivo pra estudantes da Pitágoras, você pode conquistar uma vaga mais rápido, graças às inúmeras parcerias que a gente mantém. Importante, né?

Então, opte por se tornar um nutricionista em vez de técnico em Nutrição. Assim, diversas portas vão se abrir e, claro, seu salário pode aumentar bastante com toda a experiência que adquirir na graduação.

Viu só como o Bacharelado te traz mais benefícios do que a formação de Técnico em Nutrição? Então, a dica é se inscrever logo em nosso vestibular e conquistar seu diploma na Pitágoras!

*Sujeito a alteração

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content