Suplente no vestibular? Descubra o que isso significa!

suplente no vestibular

Você sabe o que é um suplente no vestibular? Esse termo refere-se aos candidatos que não conseguiram ocupar uma vaga na faculdade na primeira chamada, mas não reprovaram e, por isso, foram classificados e podem ser convocados para as vagas remanescentes.

Embora seja o desejo de todos passar nessa primeira chamada, ocupar uma vaga suplente não é ruim, uma vez que também existe a chance de conseguir ingressar no curso desejado. Para isso, é muito importante ficar atento às chamadas e acompanhar o andamento da fila.

Como muitos candidatos têm dúvida sobre a lista de espera dos cursos superiores, preparamos este artigo para explicar como funciona a vaga suplente no vestibular, a importância de acompanhar a lista e quais são as outras opções para ingressar no ensino superior. Continue lendo e confira!

Como funciona o suplente no vestibular?

Um suplente é a pessoa que tem a função de substituir outra que não possa exercer a função que lhe cabia, seja pelo motivo que for. Sendo assim, quando o titular não pode assumir uma vaga ou determinado cargo, o suplente ocupa o lugar dele.

Um suplente no vestibular, portanto, é o candidato que não conseguiu uma classificação entre os primeiros lugares para ocupar a vaga de um curso. Por exemplo: se havia 80 vagas, os suplentes são aqueles que ficaram no 81º, 82º, 83º, 84º lugar e assim por diante.

Como nem sempre os primeiros colocados fazem a sua matrícula para iniciar a graduação, algumas vagas ficam em aberto. São os suplentes que as ocupam, seguindo a ordem de classificação estabelecida, conforme a pontuação alcançada no processo seletivo.

Basicamente, podemos dizer que uma vaga suplente é aquela ocupada pelo candidato que está em uma fila de espera. Ele mantém-se à disposição para ocupar esse lugar quando o titular é desclassificado por não comparecer dentro do prazo ou quando manifesta o seu desinteresse ou desistência.

O suplente no vestibular já está aprovado?

Retomando o exemplo que demos, se existiam 80 vagas para um determinado curso de graduação, e um candidato ficou na posição 81, isso significa que ele não foi aprovado na primeira chamada. Então, o suplente no vestibular não pode ser considerado como apto para ocupar uma vaga até que o titular desista dela.

Entretanto, conforme explicamos, existem boas chances de ele conseguir fazer o curso, pois é muito comum que ocorram desistências. Portanto, caso aconteça de você permanecer nessa lista de espera, não desista de acompanhar o andamento dela. Mesmo não tendo conseguido uma classificação na primeira chamada, você pode ser aprovado na segunda.

Afinal, só ocupa uma vaga suplente no vestibular os candidatos que não tiveram o seu exame anulado. Como não foram reprovados, continuam na disputa até que todas as vagas do curso tenham sido preenchidas. Ou seja, foram classificados.

Ser suplente também é diferente de ser um candidato convocado, pois esses são aqueles que já passaram por todas as etapas do processo seletivo e estão totalmente aptos para ocupar a vaga. Então, podem procurar a instituição para fazer a sua matrícula.

É necessário acompanhar o andamento da lista?

Existem muitos candidatos esperando uma oportunidade para cursar o ensino superior, não é verdade? Por isso, se você tiver a chance de ocupar uma vaga, precisa aproveitá-la e, estando em uma vaga suplente, é fundamental ter atenção com o andamento da lista.

Muitas vezes, há necessidade de fazer um novo cadastro, demonstrando interesse em ocupar uma das vagas remanescentes. É isso que acontece, por exemplo, com as bolsas oferecidas pelo Prouni. Os candidatos que desejam continuar disputando uma delas precisam incluir o seu nome na lista de espera, e existe um prazo para fazer isso.

Sendo assim, é muito importante que você fique atento às regras da instituição de ensino em que pretende ingressar. Verifique como funciona o sistema das vagas de suplente e o que é necessário para que você esteja na lista de espera, ou se esse processo é automático.

Não se esqueça de manter os seus dados de contato atualizados e estar sempre conferindo os avisos ou os comunicados emitidos pela instituição. Desse modo, poderá acompanhar o andamento da lista e verificar se conseguiu uma vaga de titular. Assim, conseguirá fazer a sua matrícula no tempo certo e evitar perder a sua oportunidade.

Quando buscar por outras opções de entrada?

É verdade que pode acontecer de você não conseguir ocupar uma vaga de suplente no vestibular ou não ser convocado. Se isso acontecer, não se preocupe, porque existem outras formas de ingressar no ensino superior.

Essas listas de esperas costumam ser muito disputadas no Sisu, porque os candidatos têm grande interesse em instituições públicas, uma vez que elas permitem estudar de graça. Mas você pode ingressar em uma faculdade particular obtendo vantagens e descontos para as mensalidades.

O Prouni é uma boa opção, porque oferece bolsas de estudo em faculdades privadas com 50 a 100% de desconto, do início ao fim do curso. A Pitágoras, inclusive, disponibiliza bolsas pelo programa todos os semestres.

Assim, você também pode estudar de graça em uma instituição particular, com ensino de qualidade e reconhecimento no mercado. É uma boa opção quando você não pode arcar com os custos da mensalidade, ou quer fazer faculdade perto de casa.

Existem, também, programas de bolsas de estudo oferecidos pelas próprias instituições de ensino. As faculdades realizam um processo seletivo para ofertar descontos especiais aos alunos com as melhores notas. É uma boa opção caso não tenha uma boa oferta de vagas no Prouni para o curso que você escolheu, não consiga uma bolsa ou prefira uma faculdade específica.

As opções não param por aí, pois existem, ainda, os financiamentos estudantis. Nesse caso, você pode fazer a sua faculdade sem se preocupar com a mensalidade e, depois de finalizar o curso, começar a quitar seus estudos.

Existem financiamentos públicos, como o FIES, e também aqueles privados, que podem ser negociados diretamente com um banco ou a faculdade. Os estudantes que pretendem fazer cursos com mensalidades muito altas, ou ministrados em tempo integral, como Medicina, Veterinária e Direito, têm nos financiamentos seus grandes aliados.

Sendo assim, não se esqueça: caso você seja classificado como suplente no vestibular, fique atendo às chamadas e ao andamento da fila para não perder sua oportunidade. Mas se você não conseguir ingressar em sua faculdade por esse caminho, existem ainda outros igualmente vantajosos para que você se profissionalize e garanta seu futuro.

Você tem mais alguma dúvida sobre cursos superiores e como ingressar em um? Então, entre em contato com a nossa equipe, pois podemos ajudar você!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 3.7 / 5. Número de votos: 3

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

pep

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.