Sisu, Prouni e FIES: qual é a diferença entre eles?

sisuprouniefiesqualeadiferencaentreeles

Sisu, Prouni e FIES são siglas muito presentes no cotidiano de quem está prestes a ingressar no ensino superior. Apesar de representarem três formas de começar uma faculdade, cada um deles está voltado para públicos e objetivos distintos. É fundamental conhecê-los e, principalmente, saber diferenciá-los para fazer a escolha mais adequada.

Neste artigo, vamos explicar o que são, quais as diferenças entre Sisu, Prouni e FIES que acontecem na prática, além de dar algumas dicas que ajudarão a definir qual deles é a melhor opção para você. Então, fique atento e boa leitura!

O que é Sisu, Prouni e FIES?

O Sisu, Prouni e FIES são três formas diferentes de ingressar no ensino superior criadas pelo governo federal em diferentes momentos da história. Para entender melhor, veja o detalhamento de cada um deles.

Sisu

O Sisu — Sistema de Seleção Unificada — é o sistema implementado pelo Ministério da Educação que reúne as vagas da rede pública de ensino superior de todo o país. Para se inscrever, o candidato precisa ter realizado o Enem do ano anterior e ter concluído o ensino médio até a data da matrícula.

Os inscritos que obtiverem as melhores notas são selecionados para o preenchimento das vagas, que são limitadas. Alguns cursos podem determinar pesos diferenciados entre as áreas de conhecimento. Por exemplo, o curso de Engenharia Civil pode exigir uma nota mínima em Matemática e em Ciências da Natureza para qualificar seus candidatos.

Prouni

O Prouni é um programa do governo federal que oferece bolsa de estudos parciais e integrais em faculdades privadas, como aqui na Pitágoras. O alvo do programa são os estudantes que concluíram o ensino médio em escola pública ou que tiveram bolsa de estudos integral em escolas particulares e que possuam renda familiar per capita de até três salários mínimos.

Professores da rede pública de ensino básico que pretendam cursar Licenciatura e pessoas com deficiência também podem ser beneficiados.

O processo seletivo leva em consideração a nota obtida no Enem e, com exceção dos professores, a comprovação dos dados financeiros da família.

FIES

O FIES é um programa de financiamento estudantil no qual candidatos com renda familiar de até três salários mínimos por pessoa podem financiar os custos da graduação durante o período de estudos. A nota do Enem também é um dos requisitos do processo seletivo, e o pagamento da dívida começa apenas após a colação do grau.

Qual é a diferença entre Sisu, Prouni e FIES na prática?

A principal diferença entre Sisu, Prouni e FIES é que o primeiro é apenas um processo seletivo para instituições públicas de ensino superior; o segundo é um programa que concede bolsas de estudos, e o terceiro é um empréstimo estudantil. Logo, eles envolvem, diretamente, a questão financeira, mas o impacto de cada um deles vai muito além, como mostramos a seguir.

Custos com a graduação

Em um primeiro momento, é comum ter a impressão de que as faculdades públicas seja a opção mais barata de obter uma graduação. Contudo, a oferta de vagas é bastante limitada, o que aumenta a concorrência direta entre os candidatos.

Além disso, as universidades públicas de maior renome estão situadas em grandes centros urbanos, com custo de vida mais elevado e que pode até demandar uma mudança de cidade e custos adicionais com moradia e alimentação.

Já o Prouni é uma alternativa mais barata, principalmente se o seu perfil se encaixar na concessão de bolsa integral. A mensalidade do curso é paga pelo governo e, caso a bolsa seja parcial, a outra metade deve ser paga pelo estudante. A vantagem é que a gama de instituições é bem maior, e as chances de conseguir uma vaga, também.

Já no FIES, a principal diferença é que, após se formar, você terá que pagar pelas mensalidades. Ao longo do curso, é preciso pagar uma pequena taxa a cada três meses referente aos custos do financiamento junto à instituição financeira. É uma alternativa mais barata em relação à bolsa parcial do Prouni de imediato, para quem está mais apertado agora.

Instituições participantes

Em relação às instituições participantes, o Sisu conta com faculdades em todo o país, mas apenas as públicas. Já o Prouni e o FIES contam com milhares de faculdades e cursos, facilitando o acesso à educação superior. Só no primeiro semestre de 2019, foram concedidas mais de 244 mil bolsas entre parciais e integrais no Prouni.

Qualidade do ensino

As instituições passam por um processo de avaliação antes de aderirem ao programa. Os cursos precisam ser autorizados pelo MEC, e as vagas são qualificadas de acordo com a avaliação em exames como o Enade.

Sendo assim, dizer que as faculdades privadas têm qualidade inferior às públicas é um mito. Inclusive, existem diversos cursos que são mais bem avaliados em instituições particulares do que em nas públicas. Então, é uma questão de pesquisar sobre os locais e os cursos pretendidos.

Sisu, Prouni ou FIES: qual escolher?

Para resolver a dúvida sobre qual escolher entre Sisu, FIES e Prouni, o primeiro passo é entender qual é o seu perfil. Para o Sisu, você vai precisar se sair muito bem no Enem, pois vai concorrer com candidatos de todo o país. Além disso, é preciso considerar se o curso que pretende fazer é ofertado em sua cidade ou se a graduação vai gerar custos adicionais.

Já em relação aos outros dois programas, o mais importante é se enquadrar nos critérios de seleção, principalmente no que diz respeito à renda familiar. Caso isso não seja um empecilho, o ideal é tentar primeiramente o Prouni. O próprio MEC disponibiliza o processo seletivo dele antes do FIES. Se não der certo, ainda tem a opção do financiamento.

Agora que você já sabe o que são e qual a diferença entre Sisu, Prouni e FIES, fica mais fácil pensar em uma estratégia eficiente para conseguir seu diploma de graduação. O primeiro passo, seja qual for a sua escolha, é fazer o Enem. Caso já tenha feito, agora é esperar a abertura dos processos seletivos.

Se você gostou deste artigo e já está ansioso para começar sua jornada no ensino superior, veja, neste outro artigo, como escolher onde estudar.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.7 / 5. Número de votos: 17

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

pep

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.