Qual é a média salarial do profissional de RH?

qual a média salarial do profissional de rh

Quem pensa em graduar na área, geralmente se pergunta sobre a relação entre RH e salário. Afinal, provavelmente você certamente já ouviu falar que os Recursos Humanos estão em alta, mas será que os vencimentos realmente compensam?

A verdade é que, além do departamento pessoal, houve um crescimento da importância das atividades voltadas para o desenvolvimento de competências, como recrutamento, avaliação e treinamento. E isso se reflete em oportunidades e boa remuneração.

Neste conteúdo, abordamos a média salarial do RH e o que pode ser feito para ganhar ainda mais. Então, continue a leitura e aplique todas as dicas para se destacar profissionalmente!

Quanto ganha o profissional de RH?

A média salarial dos profissionais de RH é R$ 3.446,13. O valor é retirado do Cadastro Nacional de Admissões e Demissões (CAGED) do Ministério do Trabalho, comparando-se mais de 35 mil vencimentos em todo o Brasil, no cargo de analista de Recursos Humanos.

O número da plataforma Salário.com.br, no entanto, deve ser comparado com outras fontes. No guia salarial da Robert Half de 2020, por exemplo, o cargo de analista de Recursos Humanos generalista tem a remuneração de R$5.100 a R$8.050 em pequenas e médias empresas e de R$6.000 a R$9.400, em grandes organizações.

No topo da carreira, vale ressaltar, está o diretor de Recursos Humanos. Os vencimentos indicados para esse profissional são de R$22.650 a R$35.950 em pequenas e médias empresas e R$29.050 a R$49.000 nas grandes. Para chegar lá, será preciso superar diferentes estágios de qualificação e experiência, como funções de coordenador e gerente.

De todo modo, a diferença entre as duas fontes é a composição dos valores. A média salarial com base no CAGED abrange vencimentos de diferentes regiões e empresas, considerando o registro de admissões e demissões, independentemente da qualidade das políticas da organização.

Por sua vez, a Robert Half realiza uma ampla pesquisa e avaliação para balizar os vencimentos utilizados pelos recrutadores. Logo, a tendência é ser aplicada em empresas que desejam orientações para construir políticas de remuneração mais adequadas.

Nos dois casos, é importante destacar: os valores não correspondem ao piso salarial de RH. O mínimo que pode ser pago a uma categoria é fixado em convenção coletiva — que é um acordo entre sindicatos de patrões e empregados.

Como é a qualificação para atuar no RH?

O curso de Gestão de Recursos Humanos é uma graduação de 4 semestres, nos quais o estudante é preparado em duas dimensões. Em primeiro lugar, aprende-se os conceitos e princípios aplicáveis à gestão; depois, a partir desses pilares, estuda-se as questões e situações específicas do setor.

Outra característica é o alinhamento entre teoria e prática. Além de discutir casos e experiências nas aulas, há estágios obrigatórios e facultativos para que o estudante se acostume com as rotinas e processos empresariais, sendo orientado por profissionais experientes.

Aqui na Pitágoras, muitos alunos conquistam oportunidades para atuar no mercado profissional já durante a graduação, como emprego, estágio e trainee. Isso é feito por meio do canal Conecta, plataforma na qual organizações parceiras podem publicar vagas para os nossos alunos.

O que faz o profissional formado?

O profissional de RH pode transformar os conhecimentos e habilidades adquiridos em diferentes serviços para as empresas, ainda que a nomenclatura e as funções acumuladas pelos cargos possam variar entre organizações. Veja as principais atividades!

Departamento pessoal

A primeira é o trabalho com as rotinas de departamento pessoal, cuidando dos registros, gestão, controle e andamento de processos de admissão, pagamento, demissão e fiscalização internos.

Treinamento e desenvolvimento de pessoas

Também é possível trabalhar na identificação das necessidades de competência e qualificação dos quadros. Aqui, existe um diagnóstico constante das demandas da empresa e medidas de educação corporativa.

Gestão de benefícios

Outra atividade é construir uma proposta de valor para o funcionário, a fim de que ele queira produzir mais e permanecer na empresa, contemplando bonificações, prêmios e planos de carreira, entre outros benefícios.

Recrutamento e seleção de pessoas

Um último exemplo é encontrar talentos e suprir as necessidades da empresa, seja internamente, seja buscando pessoas para contratar no mercado.

Perceba que, pelas atividades desempenhadas, o setor exige profissionais bastante qualificados. Por isso, é comum optar pelo curso de Gestão de Recursos Humanos, em vez de fazer uma graduação mais generalista.

O que fazer para aumentar o potencial de ganho?

Como visto, além da relação entre RH e salário ser bastante positiva, o segmento oferece diversas formas de atuação. Para encerrar, trouxemos quatro dicas para você ingressar nesse mercado com o pé direito e conquistar uma boa remuneração.

Especialize-se em um dos assuntos

A graduação fornecerá naturalmente o quadro geral sobre a matéria, além de indicar o que precisa ser estudado para ser um bom profissional. Ao lado disso, você deve buscar uma área com a qual exista identificação e aprofundar ainda mais o conhecimento.

Quem gosta de treinamentos pode estudar sobre métodos e técnicas de ensino, quem deseja atuar na política de benefícios pode conhecer as tendências para prêmios e assim por diante. Quanto mais diferenciado for o serviço entregue para empresa, maior será a influência sobre o valor do salário no RH.

Invista em qualificação profissional

Atualmente, novas tecnologias e métodos de trabalho surgem a todo momento, logo, quem não se recicla rapidamente pode ficar defasado. Portanto, construa uma rotina de constante atualização.

Se você tiver um orçamento apertado, o ideal é começar por leituras e pesquisa. Quando for aluno, você pode utilizar a biblioteca da Pitágoras, que conta com os principais autores da área, bem como os materiais sobre empregabilidade do canal Conecta. Esses conteúdos serão fundamentais até você se formar e poder investir em outras qualificações.

Invista em empreendedorismo e inovação

Hoje, as empresas valorizam bastante o profissional que, além de fazer o trabalho do dia a dia, oferece soluções e busca inovar. Então, textos, vídeos e eventos sobre empreendedorismo podem ajudar você a ter essa visão de negócios e ganhar visibilidade.

Estude em uma instituição de ensino de qualidade

Por fim, conectando todos os pontos, temos a necessidade de escolher uma boa instituição de ensino superior. Não só porque o diploma é o cartão de visitas quando alguém vê o currículo, mas também porque a faculdade oferece uma agenda para que você possa se desenvolver profissionalmente.

Aqui na Pitágoras, esse passo a passo reúne o embasamento teórico e conhecimento técnico da área. Isso dentro da visão de mercado, uma vez que as funções de analista, auditor, consultor e gestor requerem competências diferentes das necessárias para dar aulas ou fazer trabalhos científicos.

Sendo assim, considerando a relação entre qualificação, RH e salário, o tecnólogo é o melhor caminho para amadurecer profissionalmente e oferecer às empresas o necessário para ter uma boa remuneração!

Para tirar todas as dúvidas sobre o curso e conhecer as unidades em que você pode estudar, acesse a página de inscrição no vestibular da Pitágoras!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4 / 5. Número de votos: 4

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.