A reforma do ensino médio afetou o vestibular de alguma forma?

reforma do ensino médio

Provavelmente, os vestibulares e o Enem estão entre os seus planos, né? Afinal, eles são as principais portas de entrada para o ensino superior que, por sua vez, proporciona o início de uma carreira. Agora, uma dúvida comum entre muitos alunos e até mesmo entre professores é se a reforma do ensino médio pode causar mudanças nos processos seletivos para graduação.

Por isso, a equipe Pitágoras preparou este conteúdo pra te ajudar! Continue a leitura e descubra quais são as principais mudanças no ensino médio, quando elas entram em vigor e como ficam os vestibulares e o Enem depois disso!

Saiba o que é a reforma do ensino médio

Desde que foi aprovada, a reforma do ensino médio vem dando o que falar. Não por menos: a proposta é rever o modelo de formação visto até aqui e, como qualquer grande mudança, gera inseguranças e opiniões divididas. Caso você não esteja por dentro do assunto, vamos recapitular!

O chamado Novo Ensino Médio é um modelo pensado pelo Ministério da Educação (MEC), que foi aprovado há alguns anos por meio da Lei nº 13.415/2017. Junto à Base Nacional Comum Curricular (BNCC), a legislação guia uma proposta de revisão do percurso formativo, com uma nova organização curricular, mais flexibilidade e foco na autonomia do estudante.

Abaixo, veja uma comparação entre as características do ensino médio atual e as alterações que serão implementadas.

Entenda como é o ensino médio atualmente

Atualmente, o ensino médio tem 800 horas anuais, com um núcleo de matérias obrigatórias a todos os estudantes durante os 3 anos de duração dessa etapa de ensino. Elas são aquelas que estamos acostumados:

  • Língua Portuguesa;
  • Matemática;
  • História;
  • Geografia;
  • Biologia;
  • Química;
  • Física;
  • Inglês;
  • Sociologia;
  • Filosofia;
  • Educação Física;
  • Artes.

Outro ponto importante é que, até o ano de 2020, as diretrizes da BNCC não eram obrigatórias, pois estavam em fase de implementação.

Isto quer dizer que, apesar de as escolhas trabalharem seus currículos pedagógicos em cima dos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs), ainda não havia um currículo básico obrigatório pra todas as redes de ensino.

Confira as mudanças propostas com a reforma

Basicamente, as mudanças do Novo Ensino Médio dizem respeito à carga horária, à flexibilização do currículo e às exigências em relação aos docentes. Veja!

Carga horária

No Novo Ensino Médio, a carga horária aumenta para 1.400 horas anuais, o que equivale a um período letivo de cerca de 7 horas por dia. Desse total, 60% da carga horária é dedicada às matérias do ensino médio que já conhecemos. Já os 40% restantes são destinados aos chamados itinerários formativos.

Flexibilização do currículo

Quanto às matérias que saem e as que ficam, anote aí: Língua Portuguesa, Inglês e Matemática continuam obrigatórias pra todos os alunos durante os 3 anos do ensino médio, com garantia do estudo da língua materna em comunidades indígenas.

As demais matérias compõem os itinerários, que são divididos por área de conhecimento. Um dos grandes objetivos dessa mudança é favorecer o maior engajamento dos jovens com os estudos e, assim, reduzir os índices de reprovação e evasão escolar –– além de melhorar os resultados da aprendizagem.

Profissionais docentes

Outra mudança que chama atenção se relaciona com os docentes. No ensino médio atual, somente professores com grau de Licenciatura podem lecionar na educação básica. Com a reforma, outros profissionais podem dar aula, desde que tenham um conhecimento extenso sobre a matéria.

Por exemplo, pessoas formadas em algum tipo de Engenharia podem dar aulas de Física ou Matemática, já que essas matérias compõem a base da formação dos engenheiros. Pra tanto, precisam passar por testes e avaliações realizadas na rede de ensino.

Entenda melhor sobre as disciplinas opcionais

Quer entender melhor sobre as disciplinas opcionais? Com a reforma, os estudantes podem focar seus estudos nas áreas de maior interesse, o que é interessante para quem já pensa sobre o que fazer depois do ensino médio.

Por exemplo, um estudante que pretende fazer uma graduação em Medicina pode focar desde já nas matérias de Ciências da Natureza.

A proposta é de implementação de 4 itinerários formativos:

  • Linguagens — com as matérias de Língua Portuguesa, Inglês, Artes e Educação Física;
  • Ciências da Natureza — com as matérias de Biologia, Física e Química;
  • Ciências Humanas e Sociais — com as matérias de História, Geografia, Sociologia e Filosofia;
  • Formação Técnica e Profissional (FTP) — que inclui cursos técnicos integrados ao ensino médio e cursos profissionalizantes.

O estudante pode optar por um ou mais itinerários, de acordo com seus interesses. Além disso, a proposta do Novo Ensino Médio é de que esses eixos sejam contemplados não apenas com aulas tradicionais, mas também oficinas, núcleos de estudo, grupos de pesquisa etc.

Confira as influências da reforma do ensino médio no vestibular

A Lei nº 13.415/2017 não diz nada sobre como vai ser o Enem ou os vestibulares após a implementação da reforma do ensino médio. Mas as provas precisam se adequar não apenas ao Novo Ensino Médio como às especificidades da BNCC.

É de se esperar, por exemplo, que o estudante possa optar pelas áreas de conhecimento em que vai ser avaliado no Enem, de acordo com aquelas que foram vistas em seu itinerário formativo. Porém, a BNCC só começou a valer em 2020 e as escolas têm um tempo pra se adequar às mudanças.

Além disso, o Novo Ensino Médio deve ser implementado gradualmente, com expectativa de que a transição esteja completa até 2022. Assim, espera-se que mudanças no Enem e nos vestibulares só venham depois disso.

Se você tem dúvidas de como estudar para o vestibular até lá, é importante manter todas as disciplinas do currículo obrigatório do ensino médio no seu cronograma de estudos. Afinal, todas as matérias são avaliadas e podem ser decisivas pra sua aprovação.

Nossa dica é se cadastrar na Trilha do Enem e aproveitar todos os recursos da plataforma pra sua preparação. Trata-se de um canal completo e gratuito, em que você encontra videoaulas, resumos, exercícios, simulados e até um plano de estudos personalizado!

Estude da melhor forma!

Como você viu, podem ocorrer impactos da reforma do ensino médio no Enem e nos vestibulares, já que o percurso formativo dos estudantes não vai ser sempre o mesmo. Mas esse assunto não precisa trazer preocupação agora. Afinal, as mudanças ainda estão sendo implementadas e, somente após a transição completa para o Novo Ensino Médio é que os processos seletivos pra graduação vão mudar também.

Por isso, se você quer começar uma graduação o quanto antes, vale a pena conhecer a fundo o Enem como ele é hoje pra se preparar melhor. Leia nosso post sobre quantas e como são as questões do Enem!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content