Quero trabalhar, mas não consigo um emprego: o que fazer?

mulher preocupada pois está sem emprego

Com o desemprego atingindo cerca de 12,9 milhões de brasileiros, o cenário para aqueles que querem conseguir um trabalho pode parecer desanimador. Por outro lado, o número de empregos com carteira assinada vem crescendo em 2020, mesmo em meio a um mercado competitivo. Nesse sentido, foco, empenho e bastante preparação para suprir as necessidades das empresas são peças-chave para conquistar a tão sonhada vaga.

Se você se identifica com a frase “quero trabalhar, mas não consigo um emprego”, fique por aqui! Neste post, trouxemos algumas dicas infalíveis para ajudá-lo a reverter essa situação, sendo chamado para mais processos seletivos:

  • defina a área de atuação desejada;
  • capacite-se por meio de uma graduação;
  • monte um currículo estratégico;
  • cadastre-se em sites de recrutamento;
  • saiba usar o networking a seu favor;
  • entenda o que é esperado de você nos processos seletivos.

Continue a leitura para saber mais!

Defina a área de atuação desejada

Ao pensar “quero um trabalho”, é importante ter bem definida a área em que você pretende atuar. Isso facilitará a sua busca e o ajudará a focar as oportunidades que mais vão de acordo com seus objetivos na hora de enviar candidaturas.

Capacite-se por meio de uma graduação

Ter um curso de graduação concluído ou em andamento deixou de ser um apenas um diferencial competitivo entre quem procura um emprego. A verdade é que o diploma de nível superior tornou-se indispensável para conquistar boas oportunidades e crescer na carreira, sendo até mesmo exigência em determinados processos seletivos.

É por meio da graduação que você se capacita da melhor forma possível para suprir as demandas do mercado e agregar à atuação das empresas — logo, tornando-se uma opção interessante para os contratantes. Além disso, ingressar em uma faculdade abrirá ainda mais portas para quem busca por trabalho.

Aqui na Pitágoras, temos o Canal Conecta, portal de vagas parceiro de grandes empresas e exclusivo para os alunos. Então, além de uma formação de excelência, com apoio de professores qualificados e acompanhamento contínuo, eles têm muito mais chances na busca por um emprego ou estágio.

Monte um currículo estratégico

Antes de sair se candidatando para as vagas que encontrar, dê uma olhada em seu currículo e verifique se, além de atualizado, ele tem o necessário para despertar o interesse dos recrutadores. Como isso é possível? Bom, existem algumas características indispensáveis a um bom documento, e segui-las é importante para que você passe pela triagem em meio às milhares de candidaturas que uma oportunidade em aberto possa receber.

Para montar um currículo estratégico, considere os seguintes passos:

  • siga a estrutura de um currículo: insira seus dados pessoais e de contato, seguido de objetivo profissional, formação acadêmica, experiência profissional, habilidades e competências, certificados digitais etc.;
  • preste atenção no tamanho: um currículo estratégico tem, no máximo, 2 páginas;
  • revise o português com atenção: erros gramaticais e de digitação no currículo acabam passando uma impressão de desleixo.

Caso tenha pouca ou nenhuma experiência, não se preocupe. O seu currículo ainda pode ser interessante aos olhos dos empregadores, caso você saiba utilizar as informações a seu favor. Insira tudo aquilo que possa favorecer a sua atuação profissional, como cursos livres e de idioma, participação em palestras e workshops, projetos de pesquisa e extensão na faculdade, voluntariado etc.

E não deixe de se cadastrar em portais estratégicos, como o Canal Conecta.

Cadastre-se em sites de recrutamento

É fato que as empresas utilizam a internet como um dos principais canais de divulgação para as vagas que têm disponíveis. Por isso, estar presente e sempre de olho nos sites de emprego é uma dica de ouro para quem está buscando trabalho. A boa notícia é que a maioria dessas plataformas permite que o usuário cadastre seu currículo e se candidate para as oportunidades de forma gratuita — portanto, aproveite!

Saiba usar o networking a seu favor

Fazer networking é uma prática vantajosa em vários aspectos da vida, especialmente no âmbito corporativo. Para quem está procurando um emprego ou quer voltar a trabalhar, poder contar com a ajuda de uma agenda sólida de contatos profissionais é uma vantagem e tanto. Afinal, as chances de que essas conexões se lembrem de você ao ficarem sabendo de uma oportunidade alinhada ao seu perfil são altíssimas.

Por isso, use essa rede de contatos a seu favor. Uma dica para quem ainda não sabe como montá-la é frequentar espaços nos quais você terá facilidade para criar essas conexões — como eventos ligados a área de seu interesse e cursos de nível superior. Não se esqueça também de fazer networking nas redes sociais, a exemplo do LinkedIn.

Entenda o que é esperado de você nos processos seletivos

Saber como se comportar em uma entrevista de emprego é crucial para ganhar pontos com os recrutadores e aumentar as suas chances de avançar em um processo seletivo. Lembra aquele velho ditado de que “a primeira impressão é a que fica”? Pois bem, aqui, ele faz todo o sentido. Afinal, é nesse momento que o entrevistador tira suas primeiras conclusões sobre você — e conseguir passar a mensagem desejada faz toda a diferença.

Mas como adivinhar o que é esperado de um candidato e o que o ajuda a se sobressair em entrevistas de emprego? A seguir, reunimos alguns pontos básicos para colocar em prática:

  • preze a pontualidade: é melhor sair de casa com folga e chegar alguns minutos mais cedo do que correr o risco de se atrasar (o que não é nada bem-visto);
  • estude sobre a empresa: isso demonstra interesse pela vaga e em contribuir para os bons resultados da companhia;
  • fale e ouça na hora certa: mantenha uma boa comunicação pessoal, preste atenção nas perguntas e tenha cuidado para não sair atropelando o recrutador;
  • reforce suas habilidades: demonstrar confiança e falar sobre suas habilidades e qualificações, quando surgir a oportunidade, é uma ótima forma de se destacar.

Seguindo as dicas deste post e, é claro, mantendo a dedicação, você finalmente terá em suas mãos a resposta para a pergunta “quero um emprego, o que fazer?”. Lembre-se de que ser um candidato preparado — que conte com as habilidades e os conhecimentos buscados pelos contratantes — potencializa as suas chances de empregabilidade. Por isso, ingressar no nível superior e cursar uma graduação são passos muito importantes para conquistar boas vagas e obter sucesso profissional.

Para reforçar essa ideia, separamos outro conteúdo muito importante para quem quer um emprego. Conheça os 6 motivos pelos quais investir em educação deve ser prioridade!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 3 / 5. Número de votos: 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.