Qual é o perfil ideal para um profissional de RH? Saiba agora!

qualeoperfilidealparaumprofissionalderhsaibaagora

Se você pensa que um profissional de RH é aquela pessoa que só serve para ouvir as reclamações dos funcionários sobre o chefe, ou é o responsável por organizar toda a papelada de uma nova contratação ou de um desligamento, já pode mudar esse pensamento! Estamos diante de uma carreira que só cresce em importância estratégica nas empresas.

Afinal, há a necessidade de reter talentos e treiná-los ou desenvolvê-los. Hoje, uma companhia sabe que seu diferencial também vem das pessoas que trabalham para ela e, por isso, é preciso mantê-las engajadas e satisfeitas, assim como em constante evolução.

Nesse sentido, boa parte das firmas, principalmente as de grande e de médio porte, tem times dedicados aos recursos humanos para atrair novos talentos e, acima de tudo, reter aqueles que já fazem parte de seu quadro de colaboradores. Ou seja, é, sim, uma profissão em ascensão, e você vai entender melhor agora. Aproveite a leitura!

Como é o curso de Gestão em RH?

Para desenvolver uma carreira em RH, é preciso estudar para isso. Uma das opções é a faculdade de Gestão de RH. Aqui na Pitágoras, durante essa graduação, você vai estudar:

  • assuntos de Administração;
  • disciplinas do campo da Psicologia; 
  • leis trabalhistas;
  • questões voltadas à liderança e ao desempenho; 
  • cargos, benefícios e salários;
  • ética;
  • relações sindicais;
  • gestão financeira.

Para entrar nesse ramo, além da faculdade de RH, você também pode optar por Administração ou Psicologia e, então, especializar-se na área de Recursos Humanos, seja com pós-graduação, seja com alguns cursos livres.

O que faz um profissional de RH?

Um profissional de Recursos Humanos faz muito mais do que contratar ou desligar uma equipe. Sua importância está diretamente ligada à estratégia de uma empresa.

Por exemplo, pense em uma startup ligada à informática e à Tecnologia da Informação que desenvolve softwares e demais produtos digitais inovadores. Essa firma precisa de profissionais que pensem fora da caixinha, trabalhem bem com aprendizado a partir do erro e estejam olhando para o futuro o tempo inteiro.

Para conseguir esse tipo de funcionário, cabe ao RH atrair essas pessoas, entender o perfil antes da contratação e ajudar a manter esses profissionais satisfeitos e em constante crescimento.

Boa parte das firmas trabalham com metas e, mesmo que o time de Recursos Humanos não esteja envolvido nesses objetivos, ele deve entender amplamente o negócio da empresa para trabalhar em função dessas metas, seja motivando, seja treinando, seja reciclando o conhecimento dos colaboradores.

Além disso, com a concorrência que existe, as organizações sabem que precisam atrair mais colaboradores e ter um diferencial humano para se sobressair no mercado.

Dessa maneira, também é uma função do time de Recursos Humanos tornar o negócio mais atraente, uma das melhores empresas da área, e com talentos que podem fazer a diferença no dia a dia e em seu crescimento. Com essa realidade, vagas para empregos em RH têm aumentado, já que a profissão se tornou estratégica e imprescindível.

Quais as características do profissional no dia a dia?

Para se dar bem no mercado, estudar é essencial, assim como sempre se atualizar sobre os assuntos da área de RH. Além disso, algumas características e comportamentos podem fazer com que você se sobressaia. Vamos a eles?

Visão sistêmica

Apenas com uma visão sistêmica da empresa o profissional pode atuar de maneira consistente. Por isso, cabe ao RH entender os pontos fortes e fracos, assim como as ameaças e as oportunidades do empreendimento, a fim de treinar, contratar e motivar o time da melhor forma.

É preciso fazer uma imersão na cultura da firma e agir de acordo com ela. Quanto mais completa for a visão dos processos, mais estratégica será a atuação de um profissional de RH. Moral da história: pergunte, pesquise, faça entrevistas, analise a concorrência e mostre interesse genuíno sobre cada detalhe da organização.

Comunicação eficiente

A boa comunicação vai muito além de ter uma oratória consistente. É preciso ouvir, processar as informações com empatia e, então, falar em nome da empresa. Até porque o time de RH representa os interesses da organização, mas também atende às necessidades do funcionário. Ou seja, pesar os dois lados é um trabalho constante.

Outra necessidade é dialogar em diferentes linguagens: o RH está em contato direto com diferentes níveis de cargo, como gestores, diretores, estagiários e colaboradores. É interessante adaptar a linguagem para ser sempre compreendido.

Administração correta de tempo

Um profissional de RH tem diversas funções e tarefas no dia, que vão de feedbacks a entrevistas, passando por realização de treinamentos, entre outros. Se não souber dividir as tarefas e administrar o tempo para dar conta de tudo, muita atividade fica incompleta, prejudicando a empresa e os funcionários.

Por isso, é preciso entender sua produtividade e manter um calendário sempre perto para não se esquecer de tarefas que farão a diferença no dia dos envolvidos.

Excelente relacionamento interpessoal

Lidar com egos. Motivar colaboradores. Negociar com gestores. Todas essas atividades pedem um ótimo relacionamento interpessoal, que é conquistado com inteligência emocional, empatia e o fato de ouvir muito antes de falar.

O RH acaba sendo um grande mediador das atividades de uma empresa, e só com muito jeito e paciência é possível satisfazer a todos ou chegar o mais próximo disso. Uma dica é olhar para professores e profissionais que você admira e entender como se desenvolver.

Conhecimento técnico e comportamental

Não é só de jogo de cintura e paciência que vive um funcionário de Recursos Humanos, viu? Muitos treinamentos dão ao profissional o melhor embasamento para as decisões diárias. Por exemplo, a técnica 70:20:10 — na qual o RH ajuda a equipe a aprender na prática (70%), ganha mais conhecimento convivendo com outros setores e pessoas (20%) e aprende novas habilidades com cursos e treinamentos (10%).

Quanto mais técnicas um profissional tiver, mais fácil será colocá-las em prática para fazer a diferença no negócio e ter uma posição estratégica junto à empresa.

Assim, para você ser um profissional de RH respeitado e com muito sucesso ao longo da carreira, cursar uma boa faculdade é o primeiro caminho. Entenda qual é a grade de matérias, quem são os professores e como os ex-alunos estão inseridos no mercado antes de decidir. Até porque, é o seu futuro em jogo!

Teve certeza de que quer mesmo seguir nos Recursos Humanos? Entre em contato conosco para saber as possibilidades da graduação!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content