Plano de atividades de estágio: como funciona e qual a importância?

planodeatividadesdeestagiocomofuncionaequalaimportancia

Começar a ter contato com o mercado de trabalho ainda na faculdade é uma ótima oportunidade de acumular experiência profissional. Contudo, é fundamental que essa atividade seja regulamentada e apresente um plano de atividades de estágio.

Esse é um instrumento importante para todas as partes: o estudante fica assegurado de agregar valor ao seu currículo, o contratante passa a seguir a legislação e a instituição de ensino consegue acompanhar todo esse processo para validar as horas cumpridas.

Você sabe do que estamos falando? Aproveite para ficar por dentro do assunto e tirar as principais dúvidas lendo este post!

O que é o plano de atividades de estágio?

É um planejamento das atividades que serão desenvolvidas pelo estagiário durante o seu período de trabalho na instituição contratante, assim como um projeto de estágio. Ter esse plano é como estabelecer uma diretriz de tarefas e garantir que os objetivos pedagógicos e experimentais sejam cumpridos.

Além disso, o estudante toma conhecimento do que é esperado da sua atuação, assim como os seus supervisores delimitam que ações devem ser cumpridas por ele. De forma simplificada, o plano de atividades é uma espécie de bússola que ajuda a orientar o andamento do estágio, com o objetivo de esclarecer e facilitar sua realização para todas as partes envolvidas.

Como não há o registro na carteira de trabalho, a admissão de um estagiário é formalizada por um documento chamado Termo de Compromisso de Estágio (TCE). A documentação ainda conta com o plano e o relatório de atividades.

Quais são os itens necessários no plano?

Para que o documento seja completo e cumpra sua função, ele deve apresentar as informações necessárias para instruir as partes. Por determinação da lei de estágio, o plano precisa ser elaborado em acordo das três partes (educando, empresa e escola) e incorporado ao Termo de Compromisso por meio de aditivos à medida que for avaliado.

Vale lembrar que a formatação e as exigências específicas podem variar de acordo com as regras de cada instituição de ensino, o que deve ser consultado com antecedência. Confira a seguir o que não pode faltar no plano de atividades.

Objetivos do estágio

É a definição das expectativas, ou seja, do que se pretende alcançar com o estágio. Pode ser o desenvolvimento de determinadas habilidades, o acompanhamento da fabricação de um produto, a assistência em uma pesquisa, entre outras possibilidades.

Embora esse propósito geral seja a principal orientação do que deve ser alcançado ao fim do período, definir pequenos objetivos também é uma boa estratégia para facilitar o entendimento das metas. Nesse caso, o ideal é ser mais prático e pensar em etapas mais curtas, como o intuito de coletar dados sobre o mercado e produzir um relatório com eles.

Justificativa

Esse é o momento de justificar a importância do estágio e dizer por quais motivos a sua realização é necessária. É claro que existem as razões generalistas, do tipo aproveitar a chance de desenvolvimento pessoal e profissional, mas é bom tentar fazer essa abordagem de um jeito mais individual.

Para isso, vale pensar nas características específicas da oportunidade, no segmento de atuação da empresa e nas vantagens de realizar as atividades planejadas — os benefícios de trabalhar em uma escola com inclusão social para um pedagogo, por exemplo. Tente não fazer uma justificativa tão comum e genérica.

Descrição das tarefas

A descrição das tarefas que devem ser realizadas é mais um item que não pode faltar. Ela precisa ter relação com os objetivos e é bom que seja bem detalhada.

Vamos pensar em um estudante de Engenharia que conseguiu um estágio em uma empresa de tecnologia. Se o objetivo foi descrito como aprender a desenvolver softwares, não faz sentido que as suas tarefas sejam diferentes disso — como atender ligações externas ou consertar máquinas.

Cronograma de atividades

As atividades programadas podem ser estruturadas em um cronograma que considere cada fase do estágio, principalmente quando existe um plano sequencial. Um exemplo prático é criar uma tabela ou planilha para organizar essas informações, que pode ser dividida em semanas ou meses.

Além disso, é válido incluir as próprias etapas do processo, como entrega de documentos, reunião com orientador, apresentação de resultados, conclusão das atividades etc.

Dados pessoais e da empresa

Para ter o documento completo, é necessário colocar informações sobre o perfil do estagiário e da empresa contratante (detalhando o supervisor escolhido) para identificar as partes.

Dados gerais como nome, endereço e telefone para contato são imprescindíveis. Em relação à instituição, vale relatar um pouco a respeito da sua atuação no mercado.

Outro ponto que deve constar nessa seção são as condições do estágio. Nesse caso, é preciso informar sobre a vaga disponível, o horário previsto de trabalho, os valores e o período de vigência do contrato.

Qual é a diferença em relação ao relatório de atividades?

A principal diferença está no momento de realização de cada documento. O plano deve ser elaborado antes do início das atividades, e o relatório só pode ser feito depois que elas forem realizadas.

A responsabilidade de fazer o relatório é da organização que concedeu a oportunidade, enviando as informações à instituição de ensino — que determina o que deve constar no registro. Normalmente é preciso cumprir essa obrigação a cada seis meses até que o contrato seja encerrado.

A análise da documentação é o que vai permitir que os orientadores e professores aprovem as atividades como parte do processo de aprendizado do aluno. Caso a experiência não tenha atendido aos objetivos propostos, pode ser que o estágio não seja considerado como válido para a conclusão do curso.

Tudo isso segue os preceitos da Lei 11.788, que dispõe sobre estágios de estudantes e suas obrigações.

Como a faculdade pode dar suporte no preenchimento do plano de atividades de estágio?

O estudante que tiver dúvidas relacionadas a esse assunto deve procurar o setor responsável pela área dentro da sua instituição de ensino. Normalmente as faculdades têm um modelo próprio de plano de atividades e de relatório para padronizar os documentos que devem ser entregues e facilitar o cumprimento dessa missão.

Essa é a melhor alternativa para não correr o risco de se confundir com as exigências ou deixar de entregar a documentação que vai garantir a aprovação das horas trabalhadas.

O plano de atividades de estágio é um aspecto importante de todo esse processo, pois ajuda a nortear a relação que será construída durante o tempo de trabalho do estagiário. Logo, todas as partes precisam ficar atentas para a sua elaboração.

Gostou do post? Se você tem interesse nesse tema, aproveite para complementar a sua leitura e descobrir os 6 passos para você conquistar a efetivação no estágio!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.7 / 5. Número de votos: 11

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.