O que faz um Fisioterapeuta no dia a dia de trabalho?

o que faz um fisioterapeuta

Muitas pessoas que gostam da área de saúde se interessam pelo curso de Fisioterapia e não é muito difícil encontrar informações sobre a graduação e o mercado de atuação. Mas o que faz um fisioterapeuta, de fato, em sua rotina de trabalho? Você saberia dizer?

Como essa é uma dúvida de muitos estudantes e aspirantes à profissão, a Pitágoras decidiu explicar melhor o dia a dia do fisioterapeuta formado. Você vai ver que o Bacharelado garante oportunidades em diversas áreas da Fisioterapia e ainda pode conferir outros detalhes.

Se o assunto te interessa, continue a ler e descubra se é isso que você quer para sua carreira!

O que é Fisioterapia?

Essa área da saúde é responsável pela prevenção, tratamento e reabilitação de funções, sistemas e órgãos do ser humano. A Fisioterapia estuda e diagnostica disfunções cinéticas funcionais, cuidando pra que o paciente retorne ou melhore seus movimentos.

O profissional, graduado em uma instituição de ensino superior autorizada pelo Ministério da Educação (MEC) e registrado no Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (COFFITO), atua com ações fisioterapêuticas em diversos contextos, como você vai ver logo mais.

Quais são as possibilidades de atuação?

Quem termina a faculdade vai poder trabalhar em diversas áreas da Fisioterapia. E as opções são vastas, uma vez que a sociedade está mudando seus hábitos ligados aos cuidados com a saúde. Mais pessoas buscam a prevenção e o tratamento adequados, logo, o fisioterapeuta tem muito trabalho a fazer!

De modo geral, um profissional da área tem uma média salarial de R$ 2.826,35*, com um teto de R$ 5.193,74*, considerando uma jornada de 30 horas semanais de trabalho em cargos de carteira assinada em regime CLT no Brasil. Mas, dependendo da especialidade, é possível variar nos rendimentos e ter um ótimo retorno na carreira. As principais alternativas são:

  • Fisioterapia hospitalar;
  • Fisioterapia ocupacional;
  • Fisioterapia neurológica;
  • Fisioterapia respiratória;
  • Fisioterapia dermatofuncional;
  • Fisioterapia esportiva;
  • Fisioterapia pélvica;
  • Ortopedia e traumatologia;
  • Osteopatia;
  • Quiropraxia;
  • Fisioterapia de Terapia Intensiva etc.

Como é o dia a dia de trabalho do fisioterapeuta?

Cada especialidade que a gente viu vai demandar uma rotina diferente, é claro, mas o dia a dia da profissão tem algumas funções que são comuns em todas as áreas.

A verdade é que, quando se trata de Fisioterapia, todo expediente é novo — afinal, pra cada paciente há um tratamento personalizado e único, que atenda suas demandas e necessidades. No mais, o profissional vai lidar diariamente com as seguintes atribuições!

Avaliar a dor e a mobilidade dos pacientes

Antes de qualquer atividade, o fisioterapeuta faz uma avaliação detalhada do paciente, pra conhecer seu estilo de vida, debilitações e demais problemas. Assim, é possível estudar o caso e traçar um plano de tratamento da dor ou reabilitação da mobilidade da pessoa.

Nesse contexto, o profissional consegue estabelecer objetivos de curto, médio e longo prazo, projetar a quantidade de sessões necessárias e adaptar cada atividade de acordo com a realidade do seu paciente. Com o progresso das ações, avalia o quadro de evolução pra manter ou adequar as condutas até que a alta possa ser concedida.

Prescrever terapias e outros exercícios

Só quem é fisioterapeuta pode prescrever sessões de Fisioterapia, sabia? Nenhum outro profissional da área da saúde tem essa autorização.

Um médico ortopedista pode, por exemplo, indicar a terapia e encaminhar o paciente, mas o planejamento e a aplicação das condutas a serem adotadas são exclusivos da área.

O paciente vai ser avaliado e, como explicamos, será elaborado um tratamento específico ao seu caso, com a adaptação de exercícios e outras terapias, se necessário.

Acompanhar a execução de movimentos

Durante as sessões de Fisioterapia, são realizados diversos procedimentos pra melhorar o quadro geral de saúde do paciente e ajustar seu tratamento.

Com a ficha de avaliação corporal e todos os registros da evolução do quadro, o fisioterapeuta consegue acompanhar de perto e auxiliar na execução correta de cada movimento.

Quando há uma melhora na situação, a pessoa pode continuar as atividades de casa, por exemplo, fazendo retornos regulares pra uma reavaliação, adequação da terapia e possível alta.

Promover a reabilitação em diferentes contextos

Em qualquer área da Fisioterapia, o profissional vai lidar com diferentes tipos de reabilitação. Cada paciente apresenta um problema específico e determinado grau de dificuldade. Portanto, a promoção do seu bem-estar pede análise e atuação personalizadas.

Durante o processo fisioterápico, dá pra utilizar técnicas que ajudem a melhorar a circulação, movimentos musculares ou tratar deformidades na coluna, por exemplo. Também há casos de problemas posturais, necessidade de fortalecimento, tratamento de fraturas e luxações, recuperação de cirurgias, paralisias, acidentes e outros traumas.

O fisioterapeuta pode ajudar pessoas com problemas respiratórios, como bronquite crônica, asma ou enfisema pulmonar. Ainda dá pra supervisionar exercícios, otimizar o desempenho de atletas ou prevenir e cuidar de possíveis lesões em competições e outros ambientes desportivos.

Ofertar atividades específicas

O profissional ainda tem a possibilidade de se especializar em atividades pontuais, como é o caso de acupuntura, Pilates, hidroterapia ou massoterapia. São práticas ligadas à Fisioterapia e que, inclusive, podem ser utilizadas em integração com outras técnicas e terapias da área. Exercícios físicos de musculação e tratamento à base de calor ou frio também são usuais.

Qual é o perfil do profissional?

Gostou de saber quais são as funções mais recorrentes da profissão? Pra lidar com essa rotina, a pessoa deve ter um perfil de fisioterapeuta alinhado às práticas, tendo como principal característica o gosto por cuidar de pessoas.

Boa comunicação e relação interpessoal também são aspectos fundamentais, bem como criatividade, paciência, atenção e, claro, propensão a se atualizar constantemente na sua área de atuação — principalmente se o objetivo é passar em um concurso em Fisioterapia.

Como é o curso de Fisioterapia?

Aqui na Pitágoras você consegue saber tudo sobre o curso de Fisioterapia, mas, pra resumir, a graduação tem duração média de 5 anos. Na faculdade, tem acesso às matérias teóricas e práticas, da Anatomia e Fisiologia à Genética e Bioquímica, passando até por fundamentos filosóficos e outras disciplinas mais específicas e profissionalizantes.

Na graduação, você aprende um pouco de tudo, ou seja, pode atuar de diferentes formas. A grade curricular é atualizada em relação ao mercado e garante que os estágios em clínicas-escola e demais atividades complementem de maneira plena a formação do futuro fisioterapeuta.

Como iniciar a carreira em Fisioterapia?

Em todas as áreas da Fisioterapia, o que faz um fisioterapeuta ser bem-sucedido em sua profissão é a qualidade da formação que adquiriu desde a faculdade até o início da carreira. Por isso, é crucial contar com uma graduação completa, em uma instituição de ensino superior confiável e que ofereça o suporte necessário.

A Pitágoras oferece um curso atualizado em relação às tendências da área e ainda colabora com a sua inserção no mercado de trabalho, por meio do Canal Conecta. Por lá, você encontra as melhores vagas de estágio e emprego em Fisioterapia e pode garantir o sucesso da sua jornada antes mesmo da conquista do diploma.

Agora é com você!

Como você já sabe o que faz um fisioterapeuta, já é possível entender se essa é a profissão ideal para o seu perfil. Para ter uma carreira de sucesso, escolha uma faculdade de excelência e que contribua para o seu desenvolvimento.

Que tal contar com tudo isso na construção da sua carreira de fisioterapeuta? Faça sua inscrição agora na Pitágoras e comece hoje mesmo!

*Sujeito à alteração

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.