Modelo de currículo: qual usar para chamar a atenção dos recrutadores!

homem vendo modelo de currículo para candidatura

Você provavelmente é um jovem sonhador e está bastante preocupado com seu futuro. Pois saiba que, além de conquistar seu diploma de graduação em uma faculdade de ponta, também precisa se preparar para ter boas oportunidades de carreira no competitivo mercado de trabalho.

E tudo começa com um modelo de currículo que demonstre completamente seu potencial. Afinal, na maior parte das vezes, esse é o documento que registra sua formação educacional e experiências de trabalho, ou seja, ele representa sua primeira vitrine para os recrutadores.

Pensando nisso, fizemos este guia com uma série de dicas sobre o modelo de currículo ideal para sua profissão. Leia até o final e saiba como ter um currículo que poderá impulsionar sua candidatura!

Por que é importante ter um currículo atrativo?

Seis segundos, em média, é o tempo que os analistas de Recursos Humanos levam para ler os currículos recebidos todos os dias, segundo a Harvard Business Review. Por esse motivo, se você não chamar atenção nesse tempo, é bem capaz que seu documento vá parar no arquivo.

O modelo de currículo é um documento que contém dados de sua educação, experiência profissional, títulos adquiridos, cursos, especialidades e realizações profissionais, estruturado em um formato adequado ao seu perfil profissional e/ou tipo de vaga desejada.

A maioria dos cargos exige que os candidatos enviem um currículo como parte do processo de candidatura. Em alguns casos, também é exigida a carta de recomendação de um trabalho anterior ou de um professor/tutor, por exemplo, para ingressar em programas de estágio ou trainee.

Imagine que o currículo é seu cartão de visitas na empresa. Uma espécie de “anúncio de autopromoção” que resume tudo o que você já estudou e suas experiências, ou seja, uma parte fundamental para sua candidatura.

Em muitos casos, seu currículo é o primeiro documento analisado sobre você e serve de triagem pra determinar quem será chamado para as próximas etapas do processo de seleção. Portanto, é uma verdadeira “primeira impressão” — motivo pelo qual é importante dedicar tempo e esforço ao desenvolvimento e manutenção de um currículo atualizado e preciso.

O objetivo de um currículo

Encare seu currículo como uma importante ferramenta de Marketing para sua imagem. Sendo assim, mesmo que seja um modelo simples, esse documento precisa demonstrar que você:

  • é empregável;
  • atende ao cargo e tem os requisitos desejáveis pela organização;
  • tem as qualificações e educação esperadas pela empresa;
  • adquiriu a experiência necessária e desenvolveu as habilidades certas;
  • tem o nível de profissionalismo ideal para o trabalho.

Como estruturar um bom currículo?

Você já percebeu que, para causar uma boa impressão, seu currículo deve transmitir confiança imediata aos recrutadores, do contrário passará batido e será mais um entre tantos, certo?

Então, um currículo não profissional ― difícil de ler, mal diagramado, confuso, cheio de erros e que não tenha nada a ver com aquela vaga para a qual você está se candidatando ― será descartado imediatamente.

Isso quer dizer que, sem um currículo bem-estruturado, você poderá transmitir a ideia de que não tem o profissionalismo desejado nem o perfil que a empresa procura. Em outras palavras, passa uma imagem distorcida a seu próprio respeito.

Com isso, a primeira coisa a se ter em mente é que seu currículo deve ser consistente, conciso, ter informações claras e ser fácil de ler para ter eficácia. Além de um conteúdo relevante, ele precisa ter uma formatação adequada (tamanho e tipologia das fontes, negritos, itálicos, cor do papel, no caso de impressos, margens etc.).

Mas, antes de pensar na formatação, vamos abrir esta sequência de tópicos com informações comuns a basicamente todos dos currículos, não importa a área de atuação.

Informações de contato

As informações de contato são um elemento que não pode faltar, afinal, os recrutadores precisam saber quem você é e como entrar em contato. Os dados devem ser colocados em uma área visível, mas evite a parte inferior.

A parte superior, à direita ou esquerda, normalmente é o lugar mais comum, se o modelo de currículo for mais tradicional. Entre os detalhes de contato que devem ser colocados estão:

  • nome completo
  • número de telefone (fixo, celular/WhatsApp);
  • e-mail;
  • endereço;
  • perfil do LinkedIn ou outra rede social profissional.

Atenção: não coloque informações, como número da carteira de trabalho, estado civil etc., pois elas não têm nenhuma relevância para o recrutador!

Objetivo

Na sequência dos dados pessoais, você deve descrever qual é seu objetivo profissional com aquele currículo. Faça algo simples e direto, que reflita brevemente suas habilidades. Evite frases padrão. Vale ser criativo e modificá-lo conforme o emprego para o qual está se candidatando.

Veja um exemplo de objetivo para jovens em início de carreira (pode escrevê-lo em primeira ou terceira pessoa):

Estou começando minha trajetória profissional e acredito que trabalhar como ________ nesta empresa aumentará meus conhecimentos na área __________, em que desejo me especializar. Por isso, tenho certeza de que conseguirei oferecer excelentes resultados, com empenho e dedicação.

Apresentação

A parte dacarta de apresentaçãoserve para mostrar a sua candidatura a uma determinada vaga de emprego e é uma prática comum de como fazer um currículo bom. É bastante comum que ela venha acompanhada do currículo, caso ele seja enviado por e-mail ou mesmo tenha um campo específico naqueles sites de emprego.

Um jovem em busca de um estágio profissional pode colocar assim:

Prezado(a) Sr(a). Fulano(a),

Estou em busca de uma oportunidade de estágio na área de Engenharia Mecânica. Tenho curso de Informática, AutoCAD, Excel e Inglês Intermediário.

Tenho como características: organização, proatividade e bom relacionamento interpessoal.

Como objetivo desejo obter maior conhecimento teórico e prático para me desenvolver como profissional, contribuindo assim com objetivos da companhia.

Experiência profissional

Aqui, você deve descrever as experiências profissionais que já teve. Não se preocupe se não trabalhou em muitos lugares. Lembre-se de que o recrutador sabe que você está em início de carreira.

Esse campo de seu currículo deve ser preenchido preferencialmente na ordem cronológica inversa, ou seja, do posto recente para o mais antigo. Se você não teve um trabalho registrado, mas participou ou atuou em alguma área importante — até mesmo voluntariado ou em departamento estudantil — não tenha medo de inserir.

Aqui valem ações sociais, eventos, estágios de férias, trabalhos independentes etc. Veja um exemplo:

Magazine Superpreço ― Assistente de Loja (fevereiro de 2019 ― cargo atual)

Atribuições: organização, contagem e separação de itens de estoque; vitrinista; auxiliar de atividades administrativas.

Obra Social Rosa Amarela ― voluntário (2018)

Atribuições: auxiliar dos assistentes sociais na recepção, cadastramento e encaminhamento de moradores de rua para os serviços oferecidos pela instituição.

Programa Jovens Talentos ― estágio de férias (2017)

Atribuições: assistente de produção de eventos.

Formação educacional

Aqui, você vai dar detalhes sobre sua formação educacional. Então, insira os locais onde estudou (escolas, faculdades, centros técnico-profissionalizantes) e os conhecimentos e certificados conquistados. Exemplo:

Ensino médio ― Colégio Vera-Cruz (2018)

Técnico em Informática ― Centro de Educação Profissional Paula Melo (2018)

Idiomas (inglês) ― Centro Brasileiro de Língua Inglesa (cursando)

Atributos pessoais

Se você não tem muita experiência profissional, uma lista de atributos pessoais pode ser outra maneira de demonstrar que você é a pessoa certa para aquela vaga.

Nesta seção, explique que é confiável, honesto e/ou rápido para aprender coisas novas. Mas lembre-se de que o menos é mais. Três a cinco atributos pessoais bastam para você revelar suas intenções aos recrutadores.

Cada pessoa pode definir essas habilidades de maneiras diferentes, mas geralmente elas podem ser divididas nas seguintes categorias:

  • facilidade de comunicação (atendimento ao cliente, desenvoltura, facilidade falar em público);
  • trabalho em equipe (sabe dividir tarefas, respeita as ideias do grupo e tem pontualidade);
  • resolução de problemas (tem criatividade para encontrar soluções com os recursos disponíveis);
  • iniciativa e liderança (toma frente das decisões e consegue conduzir um time);
  • planejamento e organização (estrutura o próprio trabalho e sabe gerir seu tempo);
  • facilidade de aprendizagem (aceita inovações, desafios e aprende novidades facilmente);
  • domínio da tecnologia (domina sistemas de informação e comunicação, utiliza redes sociais e sabe lidar com dispositivos eletrônicos).

Referências

Finalize seu currículo listando ao menos 3 referências de pessoas que possam comprovar as informações que você colocou. Nome, cargo, telefones e e-mail são as informações desejáveis. Confira:

Cláudio Silva da Cruz Moreno ― gerente da Magazine Superpreço

Telefone: (56) 11111-2222

E-mail: cscm@superpreço.com.br

Ana Carla Magno ― diretora da Obra Social Rosa Amarela 

Telefone: (56) 22222-3333

E-mail: ana.carla@obrarosa.org.br

Rita Giuliane ― coordenadora do Colégio Vera-Cruz

Telefone: (56) 33333-4444

E-mail: rita.coord@vera-cruz.edu.br

Uma dica importante: as informações acima podem sofrer alguma mudança conforme o modelo de currículo escolhido. Por isso, tenha em mente o tipo de vaga para a qual deseja se candidatar e o perfil profissional almejado.

Carta de recomendação

A carta de recomendação é um documento solicitado pelas empresas com o objetivo de conhecer mais e melhor sobre um candidato a uma vaga de emprego. Muitos recrutadores buscam referências e elas têm grande poder de influenciar na tomada de decisão no momento de contratar ou não uma pessoa.

Esse documento permite confirmar se as informações passadas pelo candidato são verdadeiras. Além disso, é uma forma de conhecer um pouco das qualidades sobre o futuro profissional, tendo como base o ponto de vista antigos empregadores ou até mesmo professores.

Algumas informações são essenciais nessa carta, lembre-se sempre de verificar:

  • local e data de emissão da carta;
  • nome e CNPJ da empresa que fez a recomendação;
  • identificação da pessoa que recomendou o profissional, com pontos de contato;
  • tempo em que ficou na empresa antiga;
  • breve histórico das suas competências e habilidades;
  • assinatura da pessoa responsável pela recomendação, contendo o nível de relacionamento contigo (supervisor, gerente, professor ou outro).

Quais são os principais modelos de currículo?

Agora, vamos apresentar a você diferentes modelos de currículo. Observe cada um e reflita sobre quais deles são mais adequados aos seus objetivos profissionais!

Cronológico

O currículo cronológico é o mais fácil de entender. Trata-se de um documento simples, no qual suas experiências profissionais são elencadas de acordo com a data de realização. Sua principal vantagem é que permite ao recrutador ver seu histórico de experiências rapidamente.

Mas existe uma desvantagem, principalmente para pessoas que estão há um bom tempo no mercado de trabalho. Se existiram grandes períodos de inatividade (desemprego, por exemplo, ou trabalho em outras áreas), o recrutador pode encarar isso como uma falta de experiência na vaga pretendida.

Nesse tipo de currículo, é possível utilizar duas formas de cronologia:

  • direta (menos recomendada): da experiência mais antiga para a recente;
  • inversa (totalmente recomendada): da experiência recente para a mais antiga.

Funcional ou temático

O currículo funcional ou temático tem o objetivo de separar as experiências profissionais por temas ou blocos. Ele é ideal para pessoas que acabaram de se formar na faculdade, estão mudando de área, ficaram certo tempo sem trabalhar formalmente ou atuam como empresários ou autônomos.

Aqui, os nomes das empresas e os períodos de trabalho não importam tanto, podendo até mesmo ser omitidos. Assim, uma das principais vantagens é que esse modelo de currículo valoriza suas experiências e habilidades, em vez dos postos de trabalho em si.

Então, ele pode ser utilizado para vagas que exijam pouca ou nenhuma experiência, para quem já atuou em diferentes setores do mercado ou atende a muitos clientes diferentes. Além disso, é possível esconder alguns pontos negativos, como essas fases fora do mercado.

O inconveniente do currículo funcional é que justamente omite as empresas por onde o profissional passou e o tempo de serviço, bem como limita a descrição dos cargos e responsabilidades assumidas.

Um detalhe: é importante complementá-lo com uma carta de apresentação!

Combinado ou misto

Este modelo de currículo é um misto dos dois anteriores. Ao mesmo tempo que aponta cronologicamente as experiências do candidato, também descreve suas responsabilidades e sucesso obtido na realização de cada trabalho.

Por competências

Como o mercado está se transformando rapidamente, muitas empresas já não estão se importando tanto com os locais onde o profissional trabalhou, e sim com suas habilidades: o que ele sabe fazer de bom e que poderia ser valioso para sua contratação.

Então, o modelo de currículo por competências destaca todos os sucessos do candidato e que habilidades ele conquistou para chegar a esse patamar (formação educacional, cursos técnicos, especializações, intercâmbios, estágios etc.)

O grande desafio de adotar esse modelo de currículo é que não basta dizer seus feitos, mas, sim, justificá-los por meio de acontecimentos importantes.

Portfólio

Se dissemos que o modelo de currículo é uma vitrine, o portfólio é um shopping center inteiro. Em especial para as áreas de criação e projetos, é um material indispensável que compra visualmente tudo o que você já conquistou.

Ali, você exemplifica todos os trabalhos de relevância que já realizou –– o que é excelente até mesmo para jovens em início de carreira, já que contam até os projetos experimentais ou atividades que tenha realizado enquanto estudante.

Inclusive, se você tiver experiência em programação ou design, está aí uma excelente chance de mostrar na íntegra o seu trabalho. Você pode desenvolver o tipo de material que quiser, abusando das cores e formatos de apresentação.

Videocurrículo

Graças aos avanços da tecnologia digital, diversas empresas já aceitam ou solicitam videocurrículos de seus candidatos. Muito além de um vídeo que descreve as habilidades e experiências profissionais, esse material é uma verdadeira ferramenta de autopromoção.

Inclusive, há empresas que se dedicam a realizar esses vídeos e ainda deixam o material em algum site para que os recrutadores tenham acesso.

Então, ele deve conter todas suas habilidades, feitos e formação educacional, porém, de forma criativa e dinâmica. Ainda é importante conter um depoimento seu sobre por quais as razões ele merece ser contratado para essa função.

A desvantagem é que talvez você precise fazer algo mais padronizado, pois embora seja muito fácil gravar esse tipo de material, terá dificuldades de edição se criar muitas alterações entre um vídeo e outro.

Uma dica para isso é criar uns dois ou três modelos de videocurrículo, de acordo com as áreas nas quais você tem maior interesse.

Storytelling

Storytelling é um termo em inglês que significa contar histórias. Na comunicação, é uma técnica utilizada pelas empresas para encantar clientes com belas narrativas. Mas como isso poderia se tornar um modelo de currículo?

Em primeiro lugar, saiba que não se trata de fazer de suas experiências profissionais uma biografia. O storytelling, sim, é utilizado para ressaltar acontecimentos importantes em sua trajetória.

Por isso, é preciso ter em mente duas coisas: você é mais que um currículo, e sim uma pessoa viva. É necessário pensar com a cabeça do recrutador: o que ele gostaria de ler a seu respeito? Para ajudar nessa empreitada, considere os seguintes pontos:

  • lembre-se de suas maiores conquistas;
  • como elas exaltam seus pontos fortes;
  • como você faz para solucionar problemas e superar desafios;
  • como seus resultados são conquistados;
  • o que te dá motivação e entusiasmo.

Veja que esse modelo de currículo foge do tradicional e pode ganhar até mesmo um tom de informalidade. Não importa o formato (escrito, vídeo ou portfólio), o que vale aqui é a criatividade.

Imagine como seria contar uma história sobre você mesmo e dar valor às suas experiências de forma clara, sucinta, honesta e instigante. Feito isso pratique, crie roteiros e monte seus storytelling até chegar ao desejado.

LinkedIn

LinkedIn é a maior rede social profissional do mundo. Conecta profissionais, empresas e gestores de todo o planeta e tem sido uma ferramenta muito utilizada para o compartilhamento de currículos.

Se você ainda não tem um perfil no LinkedIn, crie uma conta e preencha todos os dados de suas experiências. Então, pode se conectar com outros profissionais de seu interesse, criar seu network e encontrar vagas publicadas ali.

O mais interessante é a possibilidade de criação de conteúdo. Assim como nas redes sociais pessoais, como Facebook e Instagram, seu textos, vídeos e fotos também vão parar em um feed de notícias, e seus seguidores podem vê-los.

Se esses materiais tiverem qualidade, podem resultar em convites para trabalho ou contratações efetivas. Portanto, esse é um meio de estreitar seu relacionamento com RH e profissionais de todo o mundo!

Como escolher o formato ideal para cada vaga?

Com a chegada da era digital, o mercado de trabalho se renovou bastante, e algumas práticas tradicionais foram ou vêm sendo abandonadas. A primeira delas é a forma como os profissionais apresentam seus currículos.

Na internet mesmo, você vai encontrar vários sites que oferecem modelos de currículos gratuitos para baixar. A grande vantagem desses materiais é que eles vêm com uma formatação básica que ajuda muito na parte visual.

Mas antes de sair preenchendo modelos de currículo prontos, é importante que você saiba por que os escolheu. Por isso, precisa saber para quem está mandando e o que deseja mostrar. Por exemplo, um profissional que envia seu currículo para uma empresa de Marketing Digital, Arte & Design –– que naturalmente tem um caráter inovador –– não tem o mesmo perfil de outro candidato dedicado a profissões tradicionais, como Enfermagem.

Por isso, é essencial escolher um modelo de currículo que seja capaz de transmitir ao máximo seus elementos profissionais e pessoais. Pense no seu currículo como uma ferramenta de vendas: ela apresenta você, seu histórico de trabalho e suas habilidades pra potenciais empregadores.

Mesmo que você esteja iniciando sua carreira profissional, e naturalmente tenha uma bagagem de informações mais limitada, não tenha medo de inovar. Afinal, sempre vai haver uma empresa que se interessará pela sua trajetória. Basta ter profissionalismo e demonstrar seriedade, até mesmo em formatos de currículo mais modernos.

Que tipo de detalhe os recrutadores mais observam?

Como os recrutadores são bem observadores, só de bater o olho, já sabem se aquele currículo serve ou não. Então, é preciso ter atenção a detalhes importantes, a fim de não cometer erros como os seguintes. Confira!

Falta de dados pessoais

Não se esqueça de colocar seus dados pessoais. Nome, telefone, endereço e e-mail são itens básicos. Afinal, o recrutador precisa saber de onde você é e como entrar em contato.

Currículo sem foco

Para quem você está enviando seu currículo mesmo? Lembre que se você pretende trabalhar como programador em uma empresa de tecnologia, não importa que tenha sido destaque como mecânico de caminhões na empresa do seu tio. Sempre direcione as informações para a vaga pretendida.

Informações vagas

Mesmo sem muita experiência, seja consistente nos dados das experiências profissionais. Funções, nome da empresa e período em que exerceu o trabalho são fundamentais.

Inserção de todas as experiências profissionais

Não faça do seu currículo uma enciclopédia. Coloque somente as experiências válidas para aquele cargo. Um escritório de Contabilidade, por exemplo, não está interessado em saber que você foi cabeleireiro durante dois anos –– salvo se quer ser estagiário e esse foi um trabalho de voluntariado, por exemplo, pois pode demonstrar sua preocupação com o bem-estar das pessoas.

Foto inadequada

Lembre-se de que é uma foto de currículo, não do Instagram. Então, atenda a certo nível de formalidade, combinado? Escolha uma imagem recente, que mostre bem seu rosto, e vista uma roupa coerente com a vaga pleiteada.

Informações mentirosas

Você está em início de carreira. Não precisa e nem deve exagerar ou mentir em relação às suas experiências. Além de ser um hábito desonesto, durante a entrevista, será muito fácil ser colocado em uma enrascada por cair em contradição.

Erros de português

É inadmissível que um currículo tenha erros de ortografia, concordância ou esteja mal escrito. Para os recrutadores, se o candidato apresenta um documento nessas condições, imagine como será seu trabalho.

O resultado é: material descartado. Então, revise tudo que escrever e, se necessário, peça ajuda de alguém que entende bem de português, combinado? Essa é a sua primeira chance de mostrar seriedade, lembre-se disso!

O que definitivamente não fazer no currículo?

Se você está na busca de como fazer um currículo bom, definitivamente não pode cometer alguns erros. Eles diminuem bastante as suas chances de ser escolhido para as próximas etapas do processo de seleção. Conheça alguns desses aspectos a seguir!

Escrever tudo o que você já fez na vida

Não, você não precisa escrever tudo o que fez na vida e nem deve. Por mais importante que seja falar sobre as suas conquistas e experiências, elas precisam ter ligação e serem relevantes para a vaga. Por isso, customize o documento para cada oportunidade que for tentar.

Imagine que você está tentando um estágio para uma das áreas da Administração, você não vai colocar todos os cursos que fez na área de desenho, por exemplo. Afinal, isso não será relevante para a vaga, pois ela exige outras habilidades.

Colocar fontes coloridas no documento

A menos que o cargo exija, nada de colocar fontes coloridas, símbolos, molduras ou qualquer outro “enfeite” no documento. Além de deixar o currículo poluído, mostra certa falta de profissionalismo, impactando na escolha pelos recrutadores.

O mais indicado é usar fontes simples e de fácil leitura, siga usando-a por todo o documento, nada de mudar de uma para outra para diferenciar experiências. Por exemplo, se você começou a escrever em “Arial” continue com ela até o fim.

Ser negativo

Muita gente não percebe, mas ser negativo ao escrever o currículo pode eliminá-lo da seleção. O recrutador não precisa saber já no documento o porquê você saiu da outra empresa e os motivos, a menos que seja pedido.

Escrever coisas negativas sobre as suas antigas experiências, seja da empresa ou mesmo colegas, também estão fora de cogitação. Imagine o recrutador pegar o seu currículo e encontrar uma série de reclamações sobre o emprego anterior. Ele vai pensar que, se você fala assim dos antigos, poderá fazer o mesmo do seu novo empregador.

Como você bem sabe, uma formação de excelência é algo que faz toda a diferença na hora de se candidatar para uma vaga. Primeiro, porque você se sente mais confiante em relação à aplicabilidade de seus conhecimentos. Segundo, porque demonstra aos recrutadores que investe no aprimoramento das suas habilidades.

Nesse caso, a Pitágoras se destaca por oferecer uma enorme gama de cursos, em diferentes áreas, todos eles com ótima infraestrutura e professores capacitados. Além disso, temos diferenciais que o ajudarão muito na vida profissional.

Um deles é o Canal Conecta, plataforma de empregabilidade disponibilizada para alunos da Pitágoras, onde é possível cadastrar o seu currículo e receber a ajuda necessária para que seu documento fique adequado às vagas desejadas.

Você ainda conta com dicas de carreira e tem acesso às melhores vagas nas grandes empresas do Brasil, pra já sair da faculdade empregado!

Agora é com você! 

Escolha o modelo de currículo ideal para seu perfil profissional e crie um material capaz de revelar todos os seus potenciais. Não se esqueça: seu currículo é sua porta de entrada pra ter excelentes oportunidades de trabalho e, quem sabe, ingressar em uma grande empresa!

Gostou de saber como fazer um currículo bom? Então, vem saber mais sobre a diferença entre trabalho e profissão!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.5 / 5. Número de votos: 20

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.