Conheça 6 métodos pedagógicos que todo pedagogo deve dominar

métodos pedagógicos

O curso de Pedagogia e as outras Licenciaturas preparam profissionais para atuar como professores. O que algumas pessoas não sabem é que não existe apenas um modo de ensinar. Na verdade, há diversos métodos pedagógicos que os profissionais da área devem conhecer.

Na Faculdade Pitágoras, temos um corpo docente qualificado para apresentar aos alunos as metodologias. Quer conhecer um pouco mais sobre elas? Então, confira as informações a seguir e saiba quais são e como funcionam as principais teorias utilizadas por pedagogos.

1. Tradicional

O primeiro dos métodos pedagógicos mais usados é o tradicional. Ele funciona por meio de uma relação geralmente rígida entre os professores e alunos. De modo que se entenda o docente como figura central do conhecimento, responsável por garantir a aprendizagem dos estudantes.

No método tradicional, o conteúdo ganha especial atenção, e a avaliação é uma grande preocupação das escolas e dos professores. Isso porque as provas e exercícios são utilizados para dar a nota e verificar o sucesso na aprendizagem da turma.

Esse é um método em que se utiliza pouco de estratégias variadas — como trabalhos em grupo, discussões, recursos artísticos etc. Por esse motivo, a visão tradicional de educação tem sido bastante questionada nos últimos anos, embora ainda seja a opção escolhida por vários profissionais e instituições.

2. Freiriano

Paulo Freire foi um educador brasileiro que desenvolveu muitas críticas ao método tradicional de ensino. Sem dúvida, ele é uma das personalidades mais estudadas nos cursos de Pedagogia brasileiros. Afinal, foi responsável pela criação de um dos principais métodos pedagógicos.

Freire desenvolveu sua metodologia de ensino especificamente na alfabetização de adultos — tarefa que realizou na década de 1960, alcançando ótimos resultados. Alguns dos princípios de sua teoria são a autonomia e a priorização do senso crítico. Ele acreditava no ensino que partia da realidade das pessoas.

Com isso, o método Freiriano aponta muitas limitações à educação tradicional. Freire a chamava de educação bancária, por funcionar como um depósito de conhecimento que o professor do ensino básico fazia nos alunos. Ele, ao contrário, defendia que os saberes trazidos pelo estudante precisam ser valorizados.

3. Construtivismo

O construtivismo é outro dos principais métodos pedagógicos que surgiram como alternativa à educação tradicional. Assim como a teoria de Paulo Freire, essa é a favor de que os alunos sejam autônomos e produzam conhecimento de maneira contextualizada, sem depender apenas da transmissão feita pelo professor.

O método construtivista tem como base autores internacionais, como os psicólogos Jean Piaget e Lev Vygotsky. Apesar de não serem pedagogos, os dois desenvolveram teorias que são muito úteis para a compreensão do desenvolvimento e da aprendizagem.

Uma ideia com a qual ambos concordam é que o conhecimento é adquirido na relação com as outras pessoas e com o mundo. Por isso, pedagogos e escolas que se guiam pelo construtivismo buscam estimular a interação entre os alunos e a realização de atividades em que eles são ativos na construção da própria aprendizagem.

4. Montessori

A autonomia também é um dos maiores elementos valorizados pela Pedagogia Montessori. A teoria foi desenvolvida na Itália, pela médica Maria Montessori. Para ela, o objetivo dos adultos deve ser o de incentivar as crianças a aprenderem coisas por conta própria, desenvolvendo a criatividade e a independência.

Por isso, o método Montessori defende que as crianças, desde bebês, tenham acesso ao mundo. Inclusive, as ideias da teoria têm sido utilizadas por muitos pais na criação de seus filhos. Um exemplo é colocar os objetos do quarto em alturas mais baixas, para que a criança consiga explorar o ambiente sozinha e fazer suas escolhas.

Na escola o método funciona de maneira semelhante. A orientação é que os ambientes sejam organizados de maneira segura e com materiais diversos, para que os alunos os explorem. O professor é um guia na construção de conhecimento, acompanhando as crianças e propondo desafios.

5. Waldorf

Mais um dos métodos pedagógicos muito usados atualmente é o Waldorf. Escolas baseadas nessa e em outras teorias de educação alternativas à tradicional têm crescido no Brasil. A proposta é bastante diferente do ensino tradicional, até mesmo em relação ao currículo.

A Pedagogia Waldorf questiona a organização das matérias em um currículo rígido e focado apenas nos conteúdos científicos (como Português e Matemática). Em escolas guiadas por essa teoria, os componentes corporais, artísticos e filosóficos são igualmente importantes.

Por isso, o currículo Waldorf inclui muitas atividades práticas e variados tipos de artes. O ensino da leitura e da escrita não é um dos focos desse método durante a pré-escola e os primeiros anos do ensino fundamental, pois se entende que a criança não está desenvolvendo apenas o cognitivo nessa fase.

O ponto central para a metodologia Waldorf é o desenvolvimento integral. Rudolf Steiner, o criador do método, considerou estudos da Antroposofia para defender conhecimentos pedagógicos que fossem além da visão limitada ao intelectual.

Nas escolas desse tipo, o currículo é pensado em ciclos de 7 anos, e os professores acompanham seus alunos por todo um ciclo. A avaliação é feita de maneira subjetiva, sem provas específicas, a partir do acompanhamento cotidiano realizado pelo docente.

6. Pikler

O método ou abordagem Pikler é uma teoria pedagógica específica para o desenvolvimento de bebês — especialmente de zero aos três anos de idade. A responsável por desenvolver essa teoria foi Emmi Pikler, uma médica húngara que trabalhou em instituições de cuidado a bebês carentes.

Os pontos essenciais da teoria desenvolvida por Pikler foi a importância dos cuidados físicos e afetivos às crianças. Para ela, momentos como a troca de fraldas ou o banho são oportunidades importantes de vínculo com o adulto e também de aprendizagem.

Além disso, o método Pikler defende a autonomia desde bebês. Para a médica, os adultos tendem a fazer as coisas pelo bebê, mas deveriam fazer com ele. Ou seja, envolvê-los nas atividades, conversar sobre o que está sendo feito e incentivar a participação e a independência sempre.

Agora, você sabe o que são métodos pedagógicos e quais são os mais utilizados. O conhecimento acerca deles é algo que contribui com a valorização do professor. É fundamental que o pedagogo compreenda as principais teorias e consiga basear sua prática naquela que lhe parece mais interessante e produtiva.

E você, que saber mais sobre o assunto? Entre em contato conosco e veja como se tornar nosso aluno na faculdade de Pedagogia!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.1 / 5. Número de votos: 17

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content