O que é MEI e como ele pode aumentar seus ganhos?

mei

A necessidade de formalizar a economia resultou na política pública de criação da figura do Microempreendedor Individual (MEI), classificação na qual 10 milhões de brasileiros já se encaixam. Parte dessa adesão acontece pela facilidade de se tornar MEI e manter as obrigações tributárias em dia.

Com a formalização, o empreendedorismo abriu portas para pequenos negócios e profissionais autônomos que buscam otimizar a prestação de seus serviços. Doceiros, cabeleireiros, donos de salões de beleza, padarias e outros estabelecimentos comerciais aderiram à modalidade, modo efetivo de melhorar as taxas de desemprego.

Siga a leitura e confira:

  • o que é MEI;
  • de que forma o cadastro nessa classificação pode aumentar seus ganhos;
  • como abrir MEI e dar início às atividades.

As informações podem ajudar você a pensar na sua carreira e conquistar o sucesso profissional. Boa leitura!

O que é MEI?

O Microempreendedor Individual é quem atua no mercado de trabalho de forma autônoma ou tem seu próprio negócio, com um faturamento anual máximo de R$ 81 mil. Não ser sócio em outro empreendimento também é requisito básico para quem deseja ser MEI.

A classe é bastante abrangente. Exemplo disso é que podem ser MEI:

  • pedreiros;
  • eletricistas;
  • diaristas;
  • mecânicos;
  • cozinheiros;
  • agentes de viagens e guias de turismo;
  • animadores de festas;
  • bombeiros hidráulicos e encanadores;
  • coveiros;
  • editores de livros e revistas;
  • esteticistas e manicures;
  • fotógrafos;
  • jardineiros;
  • professores particulares.

Uma dos fatores que influenciam o empreendedor a se formalizar na categoria é o regime de tributação aplicado: o do Simples Nacional. Isso garante vantagem na contabilidade e isenção no pagamento de tributos federais, como veremos mais adiante.

Assim, o MEI fica condicionado apenas a um pagamento mensal entre R$ 52,25 e R$ 58,25 para exercer regularmente suas atividades. O valor varia conforme o ramo: indústria ou comércio (pagamento de ICMS), serviço (incidência de ISS) ou encaixe nas três classificações.

Como esse cadastro pode aumentar meus ganhos?

Além das prerrogativas na realização das obrigações contábeis (que podem ser feitas pelo próprio empreendedor) e do acesso aos benefícios da Previdência Social (tais como aposentadoria, auxílio-doença, salário-maternidade e pensão por morte), você obtém vantagens na formalização que impactam positivamente seus rendimentos. Confira!

Profissionalização

O cadastro como MEI gera um CNPJ. Consequentemente, possibilita a emissão de nota fiscal e a abertura de conta jurídica nas instituições bancárias. Assim, é mais fácil realizar o controle financeiro e evitar a confusão patrimonial tão comum a quem atua por conta própria, fator capaz de comprometer a prosperidade do negócio.

A vantagem também fica evidente na busca por empréstimos e financiamentos, pois a profissionalização do empreendedor transmite solidez e credibilidade. Além disso, aumenta as chances de concessão do dinheiro, que pode servir para ampliar o capital de giro ou ser investido em melhores máquinas e equipamentos para expansão do empreendimento.

O título de MEI ainda inspira a confiança do cliente, pois ele assimila que está em uma relação de consumo com uma empresa. Essa segurança jurídica é capaz de facilitar e acelerar a negociação de produtos e serviços, aumentando sua participação no mercado.

Oportunidades de trabalho autônomo

Que tal ser seu próprio patrão e ter horários flexíveis para exercer suas atividades? Tudo isso sem a necessidade de enfrentar o trânsito, perder tempo, a paciência e gastar com combustível para chegar até o local de trabalho.

O MEI pode atuar na qualidade de autônomo vendendo benefícios e prestando serviços como consultor a empresas, por exemplo, função ideal a quem prefere uma rotina dinâmica.

Vale ressaltar que, pela falta de vínculo empregatício com a organização, o profissional não tem direitos trabalhistas, como férias e 13º salário. Além disso, a média salarial é variável, dependendo do ramo de atuação e, principalmente, do desempenho.

Nesse sentido, o App Consultoria Educação também oferece ótimas oportunidades para o promotor de vendas independente aumentar seus rendimentos, indicando cursos de graduação semipresencial ou a distância.

Uma das vantagens do App Consultoria Educação é que não é preciso sair de casa para exercer a atividade em questão, e sua premiação é paga conforme os alunos se inscrevem e pagam as parcelas da faculdade.

Isenção de tributos federais

Ao se enquadrar no Simples Nacional, valores correspondentes ao PIS, Cofins, ICMS e ISS são recolhidos naquela parcela mensal sobre a qual falamos. Em regra, o MEI não precisa declarar Imposto de Renda da Pessoa Jurídica, bastando informar seus rendimentos anuais na Declaração Anual do Simples Nacional (DASN).

Assim, fica fácil investir na atividade prestada e obter resultados ainda mais expressivos. Contudo, fique atento às exceções, casos em que é necessário declarar o IRPJ para estar em dia com o Fisco, tais como operar na Bolsa de Valores ou receber rendimentos tributáveis superiores a R$ 28.559,70 no ano anterior.

Vale ressaltar também que se o MEI tiver carteira assinada e precisar declarar Imposto de Renda por causa da empresa, as declarações da pessoa jurídica e da pessoa física são feitas separadamente.

Possibilidade de contratação

Imagine que você trabalhe vendendo doces e, com uma alta demanda, precise de ajuda. Contratar um funcionário é a alternativa ideal para dar conta dos pedidos, continuar crescendo no setor e obtendo aumento significativo na receita, certo?

A necessidade pode surgir por causa da sazonalidade — aumento nas encomendas de tortas no fim do ano ou grande busca por cosméticos perto do dia das mães — ou porque seu negócio está cada vez mais dominando o mercado. Independentemente do caráter transitório ou permanente, a contratação é permitida ao MEI, além de ser uma ótima alternativa para faturar mais.

Suporte técnico

Seus resultados podem ser maximizados com a ajuda de instituições altamente gabaritadas que apoiam o micro ou pequeno empreendedor, como o Sebrae. Cursos de planejamento estratégico, plano de negócios, consultoria e mentoria são algumas das modalidades oferecidas.

Dessa forma, o MEI se capacita para atuar de forma efetiva no mercado, conquistar o público e ampliar a venda de seus produtos ou serviços. O sucesso profissional ganha respaldo e, com conhecimento, é possível tomar decisões mais acertadas no planejamento, execução e administração das suas atividades.

Como se tornar um MEI?

Uma das vantagens de se tornar Microempreendedor Individual é a desburocratização no cadastro, que deve ser feito em ambiente virtual. Confira como proceder à inscrição, obter seu CNPJ em um processo simples e trabalhar com MEI.

Acesse o Portal do Empreendedor

Entre no Portal do Empreendedor e clique em “formalize-se”. Você será direcionado para uma janela em que várias dúvidas podem ser esclarecidas, tais como:

  • as atividades permitidas;
  • os direitos e obrigações do MEI;
  • dicas de sustentabilidade, assunto em alta no âmbito corporativo.

Insira os dados corretamente

Então, digite seu CPF e proceda ao cadastramento, informando seus dados pessoais e local de exercício das atividades, que pode ser o endereço da sua residência. É necessário colocar no sistema o seu investimento inicial estimado, valor em que entram gastos com notebook, cadeira e escrivaninha que compõem seu escritório, por exemplo.

Também é necessário classificar a atividade exercida dentro das opções no sistema, pois a cobrança mensal será feita com base em tal informação. A ficha é rápida e pode ser preenchida em poucos minutos.

Conclua o cadastro

Com todos os dados na plataforma, finalize a inscrição. Você receberá no e-mail cadastrado o comprovante com o número do CNPJ e todas as informações fornecidas. Após obter autorização para emitir notas fiscais, já pode atuar como MEI.

A figura do MEI surgiu de uma política pública do governo para formalizar a economia e, desde então, tem sido o meio de subsistência de muitas famílias brasileiras. Se você pensa em empreender na faculdade, algo que incentivamos bastante aqui na Pitágoras, esse é um ótimo caminho para se profissionalizar, ganhar credibilidade e obter vantagem significativa no mercado.

O Canal Conectar, portal de empregabilidade parceiro da Pitágoras, também poderá te ajudar a dar seus primeiros passos no mundo do empreendedorismo. Confira o vídeo abaixo!

Gostou do assunto? Não deixe de compartilhar o post nas redes sociais para informar e fortalecer sua rede de contatos.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.4 / 5. Número de votos: 5

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.