Medicina é para mim? Reunimos 6 fatos sobre a profissão

Medicina é para mim

Teste Vocacional Rápido

Cursar Medicina é o sonho de muita gente — e não é à toa que a graduação é uma das mais buscadas e concorridas no país. Quando consideramos o prestígio da profissão, os salários promissores e a variedade de atuações para o médico, toda essa alta demanda se justifica, não é? Mas existe outro lado que precisa ser destacado: a realidade do estudante e do profissional formado.

Se você é uma dessas pessoas que deseja se tornar médico, mas está se perguntando “Medicina é para mim?”, fique tranquilo. Trata-se de uma dúvida bem comum, e a gente te ajuda a solucioná-la. Neste post, preparamos 6 fatos pra te auxiliar a entender mais sobre como é estudar essa área e, acima de tudo, como é o cotidiano da profissão. Vamos lá?

O curso é longo e desafiador

Um dos principais fatos sobre o curso de Medicina é quantos anos ele dura. Além de muito concorrido, tem a duração média superior que a maioria das graduações. Pra se ter uma ideia, a formação tem em média 12 semestres e funciona em período integral.

Por isso, você precisa se entregar 100% aos estudos e projetos. Além de puxado e com disciplinas bem específicas, o currículo é composto por seminários, pesquisas, plantões em hospitais etc.

Nos 2 primeiros anos, o curso aborda matérias mais básicas e abrangentes, que formam o seu raciocínio clínico. Nos seguintes, aí você já começa a entrar em contato com pacientes reais, trabalhando com exames e diagnósticos. Por fim, nos últimos 4 semestres, os futuros médicos precisam passar pela prática clínica obrigatória.

Quanto ao custo da faculdade de Medicina, como você provavelmente já sabe, os valores costumam ser bem maiores que os de outros tipos de graduação. Mas estudando com a gente na faculdade Pitágoras, é possível tornar seu sonho acessível por meio de nossos programas de bolsas, descontos e convênios.

A dedicação nos estudos se mantém depois da graduação

Independentemente de estudar em uma faculdade particular de Medicina ou em uma instituição pública, é importante entender que os estudos não acabam com o fim da graduação. É necessário passar, no mínimo, por mais 4 anos de formação depois do curso: 2 anos de residência e os outros 2 estudando a especialização escolhida.

Em outras palavras, as perspectivas do estudante de Medicina são promissoras, mas é necessário bastante esforço e dedicação integral à formação. Sem falar, é claro, que um médico precisa estar sempre bem atualizado –– então já sabe, né? Prepare-se para estudar muito.

Há diversas opções de especialização

Pra se ter uma ideia, no Brasil, existem atualmente 55 áreas de especialização da Medicina reconhecidas pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) junto à Associação Médica Brasileira (AMB) e à Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM). Ou seja, você conta com uma gama variada de possibilidades à sua escolha.

Entre elas, a gente pode citar algumas como:

  • Clínica Médica;
  • Anestesiologia;
  • Cardiologia;
  • Cirurgia Geral;
  • Dermatologia;
  • Geriatria;
  • Ginecologia e Obstetrícia;
  • Infectologia;
  • Neurologia;
  • Psiquiatria;
  • Pediatria;
  • Ortopedia;
  • Oftalmologia;
  • Urologia.

Como há um grande número de especializações, você pode identificar suas aptidões e habilidades pra escolher aquela que mais se alinha aos seus objetivos de carreira.

Você pode seguir carreira acadêmica 

Como a gente viu, a versatilidade da profissão é um de seus principais atrativos. Isso porque o médico pode não só trabalhar em hospitais e clínicas, como também optar pela carreira acadêmica.

A graduação em Medicina é do tipo latu senso, ou seja, focada na prática. Mas ao fazer uma pós-graduação strictu senso, como mestrado ou doutorado, o médico pode se tornar um professor ou docente em faculdades e universidades. Interessante, né? De qualquer forma, é importante ressaltar que a atuação não é restrita ao hospital.

Trabalhar como médico é aceitar os desafios

Não é segredo algum que trabalhar na área da saúde é algo desafiador. Apesar do alto salário de um médico, que facilmente chega a R$ 22 mil* em grandes empresas, a carga horária costuma ser bastante puxada nos hospitais, uma vez que existem plantões que podem durar até 24 horas.

A depender da atuação e da especialização escolhida, o futuro médico precisa estar ciente que pode ter que trabalhar em fins de semana, feriados e datas comemorativas. Aqui, também cabe citar uma das dicas de estudo para o vestibular de Medicina e para os graduandos: você precisa abdicar de várias datas pra estudar e revisar os conteúdos.

Se você ainda está pensando “Medicina é para mim?”, também deve considerar que trabalhar como médico é aceitar todos os desafios que possam surgir. Durante a graduação e no trabalho é preciso ver sangue, feridas diversas, cadáveres etc.

Quem não se sente confortável com tudo isso pode não ter o perfil do estudante de Medicina –– ou o perfil do médico. Nesse caso, é possível optar por outras graduações na área da saúde nas quais o contato com esses fatores não é frequente.

Há uma alta procura de profissionais formados

Outra vantagem da carreira em Medicina é que sempre há demanda. Esse, inclusive, é um dos pontos positivos da área da saúde, pois os serviços prestados pelos profissionais são indispensáveis à sociedade. Já imaginou viver em um mundo sem médicos?

Mas essa ainda é a realidade de muitas pessoas. Isso porque as vagas para médicos não estão bem distribuídas pelo país. Enquanto os grandes centros urbanos concentram vários profissionais, tornando o mercado concorrido, no interior do Brasil e em pequenas cidades faltam médicos pra atender à população.

Uma dica, aqui, é optar por uma faculdade de Medicina em regiões mais afastadas e/ou menos populosas. Assim, você tem grandes chances de já sair da sua residência empregado. Interessante, né?

Escolha a sua carreira com sabedoria!

Agora você está perto de descobrir a resposta para aquela pergunta do início, “Medicina é para mim?”, certo? A gente espera que, com os fatos do post, a decisão de ingressar na faculdade e se tornar médico tenha se concretizado. Só não esqueça que é fundamental optar por uma instituição de ensino de qualidade e com boa nota nessa graduação, segundo os critérios do MEC. Por isso mesmo, vem estudar com a gente na Pitágoras!

Sendo assim, o que está esperando para tornar seu sonho em realidade? Faça sua inscrição no vestibular de Medicina!

*Sujeito à alteração

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 9

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.