Como funcionam os juros do FIES? Tire suas dúvidas!

mulher feliz vendo sobre a política de juros FIES

Fazer uma boa faculdade é algo que está nos seus planos? Você sonha acordado diariamente com o começo dos estudos no curso que mais gosta? E se disséssemos que entrar na faculdade é muito mais simples do que parece? Hoje, falaremos exatamente sobre um programa que facilita bastante esse processo — muitas vezes, árduo — e daremos informações sobre os juros do FIES.

Entender como funcionam os juros desse financiamento é algo que pode gerar um pouco de confusão. Por isso, preparamos um post para te explicar essas particularidades, a fim de que consiga entrar na faculdade sem preocupações ou qualquer tipo de dúvida.

E aí, tudo pronto? Então, continue com a gente e descubra mais sobre os juros e outras particularidades do FIES!

O que é o Fies?

O FIES, ou Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior, é um programa do Governo Federal que permite o parcelamento dos custos totais ou parciais de uma faculdade. Assim, o estudante só paga as mensalidades após a graduação.

Para participar desse programa, o estudante precisa ter uma renda de até 5 salários mínimos no núcleo familiar. Além dessa, há outras regras e requisitos que devem ser seguidos. No nosso post sobre como funciona o FIES, você encontra todas as informações. É só clicar!

Quais são as características desse programa?

A seguir, veremos algumas das características do FIES de forma resumida e fácil de entender. Veja só:

  • o FIES é um programa que possibilita o financiamento do custo universitário;
  • ele é destinado, principalmente, aos estudantes que se encontram em situação de vulnerabilidade econômica;
  • é destinado apenas a cursos de nível superior presenciais;
  • o prazo para pagar, assim como a taxa de juros utilizada, depende de uma série de fatores;
  • os juros desse financiamento são muito menores se comparados aos de outras instituições privadas, como bancos.

A seguir, conheceremos mais a fundo essas características, especialmente as que dizem respeito aos juros e modalidades do FIES. Continue a leitura e saiba mais!

Como funcionam os juros do FIES?

Agora, que tal tirarmos algumas dúvidas muito comuns sobre esse financiamento? Confira, a seguir, quais são as modalidades que definem a taxa de juros utilizada, como é feita a definição do número de parcelas e qual é o prazo de pagamento para os boletos. Vamos lá!

Modalidades

O FIES, nos últimos anos, mudou de cara e é chamado, agora, de Novo FIES. Esse programa tem duas modalidades distintas: o FIES tradicional e o P-Fies. A seguir, falaremos melhor sobre cada uma delas.

O FIES tradicional é o financiamento concedido para estudantes com renda mensal familiar de até 3 salários mínimos. A grande diferença aqui é a concessão de juros zero para o parcelamento.

Já o P-FIES, é destinado aos estudantes com rendas mensais que fiquem em torno dos 3 e 5 salários mínimos. Aqui, as taxas de juros são menores do que as de um financiamento tradicional e serão definidas pela instituição financeira responsável.

Definição das parcelas

O número de parcelas do FIES será definido a partir de uma série de fatores. A seguir, veja alguns deles:

  • duração do curso;
  • renda do estudante após a conclusão — cada parcela não pode ultrapassar os 10% da renda total do indivíduo.

Além disso, é importante ressaltar que a cada 3 meses, o estudante que participa do FIES precisará pagar um boleto com uma pequena taxa, que simboliza a aderência do aluno aos termos de compromisso com o programa.

Após a graduação, esse pagamento continuará até o momento em que o aluno conseguir o seu primeiro emprego formal. Depois, será substituído pelas parcelas estipuladas no contrato. Há também a possibilidade de solicitar uma extensão do prazo de pagamento e um remanejamento do valor mensal a ser pago.

Definição do prazo de pagamento

O prazo de pagamento também será definido a partir de algumas regras. Antes, o estudante precisaria passar a pagar os boletos do FIES 18 meses após a conclusão do curso. Esse período era conhecido como carência.

A partir de 2018, no entanto, as regras mudaram, e a carência deixou de existir. Mas isso não quer dizer que você precisará começar a pagar logo após o recebimento do diploma. Assim que conseguir um trabalho com carteira assinada, o pagamento é automaticamente iniciado.

Como saber qual será a minha taxa de juros?

Após saber quais são as modalidades e diferenças possíveis na taxa de juros do Fies, surge uma dúvida: como posso saber qual é a minha taxa de juros e, claro, descobrir quanto eu pagaria todos os meses após a graduação?

A primeira dica é ter certeza de qual das modalidades você faz parte. Assim, será possível saber se terá juros zero ou se estará enquadrado na modalidade com taxa de juros reduzida.

Depois, basta acessar o site do próprio programa, que disponibiliza uma simulação. Preencha os dados solicitados e descubra uma média de quanto precisará pagar após estar formado em seu curso dos sonhos!

Há outras opções de parcelamento sem juros?

Gosta de estabelecer metas e conhecer bem as suas opções? Então, você está no caminho certo! Buscar entender todas as alternativas possíveis para entrar em um curso superior mostra que você é um aluno comprometido com a própria educação e o sucesso profissional.

A resposta para essa pergunta é sim! Há uma incrível alternativa de parcelamento sem qualquer tipo de juros. Estamos falando do PEP, ou Parcelamento Estudantil Privado, que oferece descontos de até 70%* e juros zero — uma incrível forma de ingressar no ensino superior com mais dinheiro no bolso e segurança nas finanças.

A Pitágoras, inclusive, permite o parcelamento do valor do seu curso por meio do PEP. Esse é só mais um motivo para estudar nessa instituição, que trabalha com os docentes altamente qualificados e é reconhecida pelo MEC como uma das melhores instituições privadas do país.

Agora que você já conhece os juros do FIES e sabe como esse número é definido pelo programa, comece a se preparar para entrar na faculdade que você sempre sonhou! Lembre-se, também, de que há outras opções caso o financiamento estudantil do Governo Federal não seja a melhor alternativa para o seu caso.

Está decidido a tentar o FIES? Então, saiba como utilizar esse financiamento para fazer parte do grupo de estudantes da Pitágoras! Assim, você terá todos os benefícios de estudar em uma faculdade renomada e poderá pagar após finalizar sua graduação!

* Sujeito à alteração.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

pep

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.