Como analisar a grade de matérias de um curso?

aluna conferindo grade de matérias

O que você avalia na hora de escolher uma faculdade? Um dos fatores mais importantes é a grade das matérias de um curso. Afinal, ela será a base de conhecimento na preparação dos alunos para o mercado de trabalho, assim como o aprendizado repassado pelos professores e a experiência do estágio.

Contar com uma boa instituição de ensino também contribui para uma formação sólida. Afinal, o mesmo curso pode ser encontrado em diversas faculdades. O que os diferencia é a qualidade do ensino, a oferta de disciplinas — obrigatórias e optativas — e o corpo docente.

Neste post, reunimos dicas para ajudar na escolha com o que há de melhor aqui na Pitágoras. Boa leitura!

O que é grade curricular e como é organizada?

Antes de mais nada, queremos explicar como funciona a grade das matérias de um curso. De forma geral, é o meio que as faculdades utilizam para organizar as disciplinas de uma graduação ou pós-graduação. Em resumo, ela apresenta todo o conteúdo que será estudado pelo aluno.

Quando uma instituição de ensino regulamenta um curso por meio do Ministério da Educação (MEC), essa estrutura deve estar bem definida. Afinal, é ela que vai balizar a análise que determina se a formação pode ser ofertada ou não. Ao receber a autorização do órgão, a grade prevista precisa ser cumprida do início ao fim.

Antes, as matrículas no ensino superior eram similares à educação básica. Isso significa que os alunos cursavam uma série de matérias obrigatórias. Após a reforma universitária de 1968, a grade passou a contar com ciclos de disciplinas e o sistema de créditos. Assim:

  • obrigatórias: matérias exigidas para cumprir o curso;
  • eletivas: conteúdo de outros cursos que pode ser escolhido pelo aluno para complementar a formação;
  • optativas: temas relacionados à graduação que ajudam a completar a carga horária.

Uma das vantagens desse sistema é a possibilidade de guiar os futuros alunos pelas disciplinas que mais despertam seu interesse. Além disso, abre caminho para que cada profissional possa seguir o foco que deseja dar à sua carreira.

Algumas matérias têm pré-requisitos e seguem uma ordem lógica. Geralmente, isso acontece quando um conteúdo pode ser dividido em mais de uma disciplina, do básico até o avançado. Dessa forma, o aprendizado tem uma linha evolutiva, que começa na base até conhecimentos mais específicos sobre a área de formação.

Como analisar a grade curricular de um curso?

A grade das matérias de um curso é a maior referência que os futuros acadêmicos têm antes de escolher a graduação e a faculdade. Também serve de guia para a instituição de ensino e como base para a avaliação do MEC.

Se você está nesse importante momento de decisão, vale a pena conferir a grade curricular da faculdade, avaliando cada curso. Assim, fica mais fácil encontrar a formação que mais se encaixa no seu perfil e se alinha aos seus objetivos profissionais. Acompanhe algumas dicas que preparamos para você acertar na escolha!

Pesquise o conteúdo a fundo

Sempre que queremos algo, a melhor forma de ter certeza do caminho a seguir é a pesquisa. Vale para compras, vagas de emprego nas melhores empresas e, com certeza, também se aplica à escolha do seu curso. Por isso, se você tem interesse por uma determinada área, vá além de olhar a grade curricular.

Pesquise cada disciplina para entender o que será ensinado ao longo da graduação. Se desconhece algum termo, leia sobre ele ou estude a ementa das matérias da faculdade. Se o conteúdo deixa dúvidas sobre a decisão, reflita se é isso mesmo que você quer fazer. Pense no conjunto todo e avalie o seu nível de motivação para seguir em frente.

Compare as grades que quer cursar

Algumas áreas são similares, mas também podem ter diferenças consideráveis. Entender o que tem por trás de cada grade curricular é essencial para tomar a decisão certa. Então compare os cursos, mesmo os que não forem parecidos. Afinal, você pode ter interesses distintos, mas o conteúdo mostra qual tem potencial maior para virar profissão.

Se gosta da área administrativa, compare, por exemplo:

Se o seu interesse é maior por um dos tipos de Engenharia, dê uma olhada nas matérias de Engenharia Civil. Já se o foco é na área da saúde, quem sabe as matérias da faculdade de Nutrição são o que você procura.

Esses são apenas alguns exemplos, mas é possível comparar tanto cursos de áreas correlatas como grades de profissões distintas. A comparação pode ser feita, inclusive, entre diferentes faculdades para avaliar como é o currículo de formações semelhantes.

Analise a oferta de matérias optativas

Além da grade oficial, nossa dica é que você pesquise também a oferta de matérias optativas. Afinal, elas ajudam a complementar a carga horária exigida ao longo do curso e diferenciam a formação entre os alunos do mesmo curso. Nada melhor do que escolher disciplinas que possam contribuir para a formação desejada, não é?

Explore as possibilidades do mercado

Antes de escolher sua futura profissão, vale a pena conferir as oportunidades do mercado de trabalho, bem como suas demandas. Para isso, avalie se a grade das matérias do curso está alinhada às competências procuradas. É importante investir em uma faculdade que ofereça uma qualificação atualizada.

Como escolher o curso com base na grade curricular?

Se você seguir as dicas que compartilhamos para analisar a grade curricular da faculdade, terá mais segurança para comparar os cursos. Então, faça uma pequena lista com suas áreas de interesse, incluindo opções de graduação e suas habilidades que mais se destacam.

Depois, comece a ligar as duas coisas. Quais cursos se encaixam nas suas aptidões? As respostas ajudarão a criar outra lista, mais direcionada. A partir dela, pesquise a grade curricular dos potenciais cursos e as faculdades que oferecem o que você procura. Compare e escolha a que melhor corresponde às suas expectativas.

O que a grade curricular pode falar sobre a instituição?

A grade curricular pode refletir muito sobre os valores de uma instituição de ensino. Um bom conteúdo está alinhado às mudanças que afetam o mercado de trabalho e impacta de forma positiva a capacitação dos alunos.

Desse modo, as disciplinas devem guiar o ensino pela união entre teoria e prática, além de dar autonomia aos acadêmicos. Ter o reconhecimento do MEC já é um indicativo de que, ao menos, a grade atende às demandas do mercado. O mesmo acontece com a própria nota do Enem, que mensura o desempenho dos alunos.

Se você escolhe a Pitágoras, já sabe que vai contar com grades de matérias criadas para formar profissionais de destaque no mercado. Tudo isso aliado ao apoio de professores altamente qualificados, uma infraestrutura completa, formas de ingresso facilitadas e benefícios como o Portal do Aluno e o Canal Conecta, portal de empregabilidade exclusivo.

Portanto, ao avaliar a grade das matérias de um curso, leve em consideração todas as dicas que listamos neste post. Pesquise sobre as disciplinas, compare uma graduação à outra de acordo com os seus interesses, confira quais são os temas de estudo optativos, projete a profissão no mercado de trabalho e analise a proposta pedagógica da faculdade. A base da sua formação é essencial para conquistar boas oportunidades na carreira.

Agora que você já aprendeu a avaliar a grade curricular das faculdades, temos mais uma dica. Sabia que os diferentes tipos de personalidade podem influenciar a carreira? Descubra como!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

pep

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.