Fisioterapia respiratória: por que é uma área em alta?

profissional e paciente de fisioterapia respiratória

Uma das vantagens de escolher uma profissão que agrega várias vertentes é ter diferentes possibilidades de atuação. Neste post, a gente vai falar de uma das áreas da Fisioterapia que está entre as tendências do mercado: a Fisioterapia Respiratória.

Aliás, essa é uma boa dica pra quem já decidiu seguir uma determinada carreira e não sabe em que diferenciais apostar pra alcançar o sucesso profissional. Pesquisar as áreas que estão em alta e aprofundar seu conhecimento em pelo menos uma delas certamente vai te ajudar a garantir boas oportunidades de emprego.

Então, aproveite pra iniciar sua pesquisa e confira a leitura completa pra descobrir se vale a pena trabalhar com Fisioterapia Respiratória.

O que é a Fisioterapia Respiratória?

Essa é a especialidade dentro da Fisioterapia que cuida do sistema respiratório. Pra quem não sabe, ele é formado pelos seguintes órgãos: fossas nasais, faringe, laringe, traqueia, brônquios, bronquíolos, pulmões e alvéolos. Juntos, eles garantem a entrada e a saída de ar do nosso corpo.

Diante do fato que respirar é um ato fundamental pra nossa saúde e sobrevivência, é possível imaginar como as dificuldades de respiração são capazes de comprometer o bem-estar de uma pessoa, né?

Pra não deixar que isso aconteça, os problemas devem ser diagnosticados e tratados. Normalmente, os pneumologistas são os médicos responsáveis por isso, mas o tratamento pode envolver a contribuição de outros profissionais — como os fisioterapeutas que são especializados nessa área.

O objetivo é manter um bom nível de oxigenação para o corpo, já que esse é o principal “combustível” de seu funcionamento. Além de tratar as doenças nas vias aéreas, as técnicas fisioterápicas podem ser usadas como medidas preventivas pra que o paciente tenha uma melhor qualidade de vida.

Em geral, essa é uma boa indicação pra pessoas que têm alguma doença respiratória, como asma, bronquite, tuberculose etc. Mesmo quando elas não estão num período de crise, os cuidados são cruciais pra evitar complicações. Quem sofre com problemas cardiovasculares deve seguir a mesma sugestão pra favorecer ao máximo o transporte de oxigênio.

A prevenção também é muito recomendada na terceira idade, porque nessa fase é natural perder um pouco da força respiratória. Então, essa é uma boa oportunidade para os fisioterapeutas que gostam de cuidar de idosos.

Quais são as vantagens de fazer Fisioterapia Respiratória?

Apesar de todo o sofrimento e dificuldades causados pelo coronavírus, não podemos negar que a pandemia também evidenciou algumas coisas importantes. Por exemplo, a necessidade de higienização que muitas vezes passava despercebida e a importância de cuidar do sistema respiratório. Afinal de contas, essa é a parte mais comprometida pelo vírus.

O valor da Fisioterapia Respiratória foi ainda mais reconhecido, e muitos profissionais da área da saúde a consideram como essencial no tratamento da nova doença que está afetando o mundo. Desde os quadros menos graves até os que precisam de ventilação mecânica, os fisioterapeutas têm assumido um papel especial no cuidado dos pacientes nos hospitais ou atendimento domiciliar.

Podemos dizer que foi uma “descoberta” desses tempos, assim como o mérito da Enfermagem na pandemia parece ter ficado mais evidente. Não que esses profissionais não fossem valorizados antes, só que um contexto crítico acaba destacando a relevância dos seus serviços.

Mas é claro que a utilidade da Fisioterapia Respiratória não se restringe a isso. Na realidade, são várias as condições que ela ajuda a recuperar e prevenir. Até nos casos de resfriados ou gripes comuns, efeitos como a liberação das secreções e aumento da força muscular pra respiração são muito benéficos. Sabendo disso, a tendência é que o profissional capacitado pra esse tipo de atendimento seja cada vez mais requisitado, ampliando seu salário médio de R$ 2.882,66*.

Como se especializar nessa área?

O primeiro passo de quem tem interesse em trabalhar com esse segmento é fazer um curso de Fisioterapia — com a duração média de 4 anos. Nesse sentido, faz toda a diferença escolher uma boa formação.

Aqui na Pitágoras, um dos nossos focos é conciliar teoria e prática pra te oferecer a melhor preparação, além de todo o suporte pra sua carreira. Inclusive, temos o Canal Conecta, plataforma exclusiva que promove a conexão entre o mercado de trabalho e nossos estudantes.

Temos formas de ingresso facilitadas, que incluem o vestibular online e o uso da nota do Enem. Além disso, você pode ter acesso a bolsas e créditos estudantis, tudo em cima de mensalidades que já são acessíveis.

Durante os estudos na faculdade, o sistema respiratório deve ser um dos temas abordados, mas nem sempre há tempo disponível pra obter um conhecimento aprofundado sobre tudo. Sendo assim, o caminho é procurar um curso complementar pra explorar o assunto com maior dedicação e aprender todas as técnicas. Como estamos falando de uma área em alta, provavelmente não vai ser difícil encontrar uma capacitação específica.

Quais são as principais técnicas utilizadas na Fisioterapia Respiratória?

O tratamento depende muito da situação de cada paciente e das preferências do profissional. A proposta é realizar exercícios pra ampliar a capacidade respiratória, sendo eles feitos apenas com as mãos ou com a ajuda de aparelhos e acessórios.

Algumas das técnicas envolvem manobras na região do tórax, movimentos de vibração, alinhamento postural e repetição de outras atividades. É importante lembrar que a prática continuada e orientada por um fisioterapeuta é fundamental pra conquistar resultados mais expressivos.

Aliás, a avaliação do profissional será o ponto de partida pra definir quais serão as estratégias usadas. Dentre os benefícios esperados estão:

  • desobstrução das vias aéreas;
  • aumento da oxigenação no sangue e no resto do corpo;
  • fortalecimento da musculatura pulmonar;
  • redução da dificuldade ao respirar.

Vale dizer que apenas o fato de melhorar o transporte de oxigênio já proporciona uma qualidade de vida significativa pra qualquer pessoa. Por isso, a Fisioterapia preventiva é um excelente recurso pra promover a saúde e o bem-estar, porque auxilia a manter o corpo todo mais ativo — inclusive reduzindo os sinais de cansaço físico e mental que são comuns quando a respiração não é tão completa.

Isso quer dizer que a Fisioterapia Respiratória não é uma indicação somente pra quem tem um problema pontual, como asma, pneumonia, enfisema pulmonar ou vírus. Crianças, adultos e idosos que apostarem nesse tipo de tratamento vão poder desfrutar de uma vida mais saudável.

Gostou de conhecer um pouco mais dessa área? Se você tem interesse pela Fisioterapia, agora já sabe que essa é uma especialidade em que vale a pena investir. Aproveite também pra fazer a sua inscrição no nosso vestibular e começar a graduação quanto antes!

*Sujeito a alteração

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

1 Comentário

    Sou a Fernanda Almeida, e quero parabenizar você pelo seu artigo escrito, muito bom vou acompanhar o seus artigos.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content