Faculdade de Design de Interiores: tire todas as suas dúvidas

Faculdade de Design de Interiores

Se você está neste post, é porque, provavelmente, considera fazer uma faculdade de Design de Interiores, ou alguém falou que você tem um talento ligado a design em geral, certo? Saiba que, ao pesquisar, já está começando do jeito certo, pois é bom saber quais são as suas opções.

Isso porque o curso de Design de Interiores é um tanto quanto procurado e, pela grande oferta no mercado, é necessário tirar todas as dúvidas antes de escolher a instituição que poderá abrir as portas.

Assim, neste post, você vai ficar por dentro de muitos aspectos da graduação em Design de Interiores aqui da Pitágoras e as principais características da profissão! Continue a leitura para saber ainda mais.

O que se estuda no curso de Design de Interiores?

A faculdade de Design de Interiores vai preparar você, enquanto aluno, para usar as tecnologias que temos hoje no mercado visando planejar ambientes, fazendo, entre outras coisas, as representações gráficas de seus futuros projetos. Durante o curso, você também verá assuntos relacionados à Arquitetura e Paisagismo, por exemplo.

Essa primeira explicação ainda não foi suficiente para saber como é um curso de Design de Interiores? Calma! Olha só: sabe quando você vai à casa de um amigo e ela parece que saiu de um filme, com os ambientes seguindo um estilo e tudo se encaixando de alguma forma? Então! Muito provavelmente, teve o dedinho de um designer de interiores ali!

Como dito, além de deixar tudo com o gosto dos moradores, quem estuda Design de Interiores também deve pensar na funcionalidade e no conforto do ambiente para o dia a dia da família que vai morar naquele espaço.

Pensa só na felicidade que é entregar um projeto para alguém que vai passar boa parte da sua vida em um ambiente pensado especialmente para ela? Mágico, não é? Então, o primeiro passo para você ver o brilho nos olhos de seus futuros clientes e entrar nessa área de atuação é investindo em uma graduação!

Poder colocar em seu currículo uma boa faculdade, que ofereça uma formação de qualidade, já vai ajudar a se destacar entre os demais. Isso porque uma boa instituição de ensino vai garantir os conhecimentos necessários para se tornar um profissional diferenciado.

No curso de Design de Interiores aqui da Pitágoras, você vai ter a oportunidade de se qualificar de acordo com que o mercado exige de seus profissionais, dando o que você precisa para desenvolver projetos de espaços internos, utilizando técnicas conhecidas do mercado.

Para entender melhor o que é comum de estudar para se tornar um designer de interiores, veja o próximo tópico! Nele, explicaremos como é a grade curricular desse curso!

Como é composta a grade curricular do curso de Design de Interiores?

O curso de Design de Interiores da Faculdade Pitágoras foi feito para que você consiga desenvolver um talento natural ou mesmo desenvolver uma nova habilidade. Ao usar técnicas de gestão, planejamento, operações, tecnologia e desenho, a Pitágoras dará a você todas as ferramentas para desenvolver diversos projetos.

Além disso, você terá a chance de criar um estilo próprio de trabalho, ao atuar com aspectos estéticos, técnicos, sociais, ambientais, históricos e culturais que envolvam o mercado do design em geral. Entre esses conceitos, você vai estudar sobre:

  • ergonomia;
  • desenho de móveis;
  • instalações prediais básicas;
  • como desenvolver projetos;
  • como identificar e executar o seu processo criativo; e
  • como aplicar a luminotécnica nos ambientes que for projetar.

Tudo isso que você vai ver no curso tem foco na qualidade de vida, na sustentabilidade e no bem-estar humano, utilizando de laboratórios modernos e muito bem-equipados! Para entender melhor, aqui na Pitágoras, as disciplinas que fazem parte da grade curricular do Curso de Design de Interiores são:

  • Conforto Ambiental Acústico e Lumínico;
  • Desenho Auxiliado por Computador;
  • Design de Interiores Residencial;
  • Ergonomia Aplicada ao Design de Interiores;
  • História do Design;
  • Instalações Elétricas de Baixa Tensão;
  • Instalações Prediais Básicas;
  • Maquetes de Interiores;
  • Marketing de Produtos e Serviços;
  • Paisagismo;
  • Patrimônio, Museus e Arquivos;
  • Projeto e Gestão do Design;
  • Representação Gráfica Digital.

Com isso, ao estudar Design de Interiores, você vai aprender — com a ajuda dessas disciplinas — a fazer a decoração de ambientes interiores e a montar maquetes, além de representações gráficas 3D e 2D, por exemplo.

Além disso tudo, você, como aluno da Pitágoras, também vai usufruir da nossa Aula Destaque! Nela, disponibilizamos, com exclusividade, para todos os alunos matriculados em cursos da área de Gestão, uma perspectiva inovadora: o aprendizado por meio da experiência.

Essas aulas são feitas de forma digital, ou seja, 100% online, com profissionais conceituados em suas profissões. Ao dar as aulas, eles vão usar toda a sua trajetória profissional e ensinamento que coletaram ao longo da carreira para mostrar ao aluno o caminho das pedras ao gerenciar uma área, ou mesmo o próprio negócio.

Posso estudar Design de Interiores EAD?

Terminamos o último tópico falando sobre uma modalidade de aulas online que a Pitágoras oferece aos seus alunos, certo? E você, como é esperto, deve ter percebido que, na grade curricular de um curso assim, existem as disciplinas teóricas, como “História do Design” e “Marketing de Produto e Serviço”, mas também existem as disciplinas práticas, como “Maquete de Interiores”.

Dessa forma, é possível, sim, que se faça uma faculdade de Design de Interiores no modelo EAD (Ensino a Distância), entretanto, será necessário que esse EAD seja no modelo semipresencial. Isso porque ainda existe a necessidade de assistir a algumas aulas em laboratório visando desenvolver habilidades na prática.

Aqui na Pitágoras, oferecemos 4 modalidades de ensino:

  • presencial — com frequência de 4 a 5 dias por semana e suporte dos professores;
  • semipresencial — com frequência de 1 vez por semana, dando a você a liberdade para montar seus horários (são cursos ofertados da modalidade EAD, com parte da carga horária presencial);
  • 100% online — com frequência de 2 vezes no semestre, para realização de provas e suporte virtual contínuo; e
  • EAD premium — com frequência 2 a 3 vezes na semana e flexibilidade do ensino a distância, com atividades práticas presenciais em laboratório e clínicas especializadas, além de suporte de professores e virtual.

Nosso curso de Design de Interiores é um estudo EAD, com, como você já pôde ver, disciplinas com foco na qualidade de vida, na sustentabilidade e no bem-estar humano, além de aulas presenciais, usando de laboratórios modernos e muito bem-equipados.

Quanto tempo leva a formação em Design de Interiores?

No mercado, existem dois tipos de graduação para Design de Interiores: o Bacharelado e a graduação tecnológica.

O Bacharelado é aquele curso com um padrão de duração de cerca de 4 anos — ou até 5, no caso de Arquitetura e Urbanismo. Já o Tecnólogo tem uma duração mais curta, também oferecendo um diploma de graduação tal qual o Bacharelado!

É isso mesmo que você leu! Ao concluir um curso Tecnólogo, você leva cerca de metade do tempo para ter um curso superior em seu currículo!

Aqui na Pitágoras, o curso de Design de Interiores tem a duração de 2 anos — ou 4 semestres — e é a opção ideal para quem deseja se formar mais rapidamente e já entrar no mercado de trabalho!

Outra coisa boa é em relação aos preços dos cursos Tecnólogos. Como eles duram, em média, um ano e meio ou dois, ao final, o valor investido será menor que o de um Bacharelado. Não sei você, mas, com um preço final bacana e uma formação mais rápida, nós só estamos vendo vantagens! 🙂

Quais são as habilidades e as competências necessárias para se destacar em Design de Interiores?

Você, enquanto profissional de Design de Interiores, vai lidar com expectativas — às vezes altas — de seus clientes sobre o ambiente em que vão morar ou trabalhar. Dessa forma, vai precisar ter tato e muita sensibilidade para entender as necessidades do consumidor e aquilo que ele espera com o projeto.

Para isso, é legal ter boa comunicação, para absorver bem o que ele vai passar para você e, principalmente, para explicar a ele as suas ideias com o projeto.

Para além disso, vai precisar se atualizar sempre, pois esse é um mercado que, como o de moda, passa por várias mudanças de ano para ano. Existe sempre uma cor mais usada, ou a textura, ou até mesmo o estilo, como há alguns anos foi o escandinavo.

Também é bom ficar ligado nas tendências de arquitetura e interiores, para conhecer os materiais que podem ser usados e como eles são capazes de trazer boas sensações aos projetos dos clientes.

Outras habilidades interessantes de se desenvolver para ser um bom designer de interiores é gostar de trabalhos manuais, para desenvolver as maquetes, e desenhar. Veja bem que nós não falamos que é necessário ser bom nessas atividades, ou seja, não é preciso saber desenhar bem, mas, ter boa coordenação motora e, principalmente, gostar disso é um adiantador.

Afinal de contas, durante os estudos e ao longo da profissão, será preciso desenhar bastante no seu dia a dia.

Será que vale a pena investir na carreira em Design de Interiores?

Já adiantamos que essa é uma decisão que precisa partir de você. É preciso colocar seus valores, objetivos profissionais, afinidades e metas financeiras na balança na hora de escolher bem qual área cursar em uma faculdade.

Entretanto, podemos afirmar que o mercado de trabalho para o ramo de Design de Interiores, mesmo com a pandemia, manteve-se aquecido. Isso quer dizer que ele continuou com boas oportunidades de emprego, inclusive para profissionais recém-formados.

Nos próximos tópicos, falaremos mais a respeito de como é o mercado de trabalho para os profissionais de Design de Interiores, o que ele faz e quanto pode ganhar. Assim, você pode ter mais informações para tomar sua decisão sobre se vale a pena ou não investir na carreira.

Como é o mercado de trabalho para Design de Interiores?

É trabalho do designer de interiores planejar e organizar os espaços internos — e externos — com o objetivo de proporcionar mais conforto e estética aos clientes.

O mercado de trabalho para esse profissional está, então, aquecido, já que, em tempos de isolamento social, as pessoas começaram a passar mais tempo em casa e a reparar em coisas que antes passavam batidas ou eram adiadas. E, com a ajuda de um profissional habilitado, as mudanças em casa podem ser feitas com mais chances de sucesso.

Como designer de interiores, você poderá trabalhar em projetos de forma autônoma, montar seu próprio escritório ou trabalhar em construtoras e em escritórios de arquitetura e design. Além dessas opções, também poderá dar aula ou suporte em lojas de móveis planejados e de decoração.

Mas uma das atuações pouca faladas é que a pessoa que trabalha com Design de Interiores também faz projetos para vitrines de lojas, estandes de exposições e até interiores de automóveis. Alguns dos setores que podem contar com os trabalhos do designer de interiores:

  • Clínicas;
  • Escritórios;
  • Montadora de Automóveis;
  • Hotéis;
  • Bares e Restaurantes;
  • Teatros e Cinemas;
  • Escolas e Universidades.

Uma dica de ouro é que, entre todos esses setores, o designer de interiores tem encontrado boas oportunidades em projetos que valorizam a sustentabilidade e a acessibilidade dos lugares. Então, já fica a dica de áreas para focar dentro do Design de Interiores durante a graduação e no momento de procurar estágios.

O que faz um profissional de Design de Interiores?

Como você pode ver nos tópicos anteriores, existem muitas formas de um designer de interiores trabalhar. Separamos algumas delas abaixo. Confira!

Decoração e paisagismo

Ao lidar com decoração, vai ficar responsável por inserir no projeto as peças que trarão conforto, beleza e funcionalidade dentro daquilo que o cliente passar no briefing. “Ah, mas o que é briefing?”. Resumidamente, briefing é o conjunto de informações que o cliente passa, dizendo como o que ele espera com o projeto, do que ele gosta e do que ele não gosta.

Na parte de paisagismo, o trabalho é parecido, porém, ele é normalmente feito para áreas externas, como jardins, quintais e varandas. Além disso, o paisagista lida mais que o decorador com plantas e flores, montando um ambiente verde para o cliente; também dentro do briefing.

Projeto

Nesse tipo de trabalho, quem se forma em Design de Interiores faz exatamente o que o título diz: o projeto, literalmente. Lembra o briefing que explicamos no tópico anterior? Então, o cliente passa as informações para o profissional, e o projetista, por sua vez, faz a sua arte.

Quem trabalha com isso costuma exercer sua função em escritórios de Arquitetura ou Engenharia Civil e fica responsável quase exclusivamente por desenhar os projetos. Ou seja, é raro acompanhar obras e lidar de forma direta com o cliente.

Gerenciamento

Aqui, sim, o designer vai acompanhar o processo inteiro da obra — em uma construção, reforma completa ou reforma de um cômodo. É ele quem vai contratar a mão de obra para executar alguns dos serviços, como pedreiros, eletricistas, bombeiros hidráulicos e pintores.

Também é responsabilidade do gerente da obra fazer todos os orçamentos e apresentar as planilhas de custos para os clientes, incluindo a planilha de compra de móveis e de acessórios.

Neste ponto, você deve estar pensando: “Se o designer pode acompanhar a obra dessa maneira, qual é a diferença entre Design de Interiores e Arquitetura, então?”.

Bom, é o arquiteto quem vai lidar com a parte mais técnica da obra, com os cálculos, e é ele quem pode pedir autorização junto aos órgãos competentes para derrubar uma parede de um apartamento, por exemplo.

Já você, enquanto designer de interiores, cuida mais da parte de decoração, escolhendo, com o cliente, as cores dos cômodos, a textura dos revestimentos, os móveis, a marcenaria, os acessórios e a iluminação, por exemplo.

Vocês dois são profissionais que trabalham em conjunto, como um time, para entregar o projeto mais bonito, funcional e de acordo com o dia a dia do cliente.

Serviço de cenografia em eventos

Outra opção de trabalho para designeres de interiores é a de criar a cenografia de eventos. E isso pode ir desde chás de bebês, casamentos, eventos corporativos, aniversários e formaturas. Quando o cliente tem a ideia de fazer uma festa temática, por exemplo, de aniversário dos filhos, é o designer quem vai planejar toda a decoração do ambiente.

Também é o designer de interiores quem vai lidar com a contratação do aluguel de móveis para a mesa de doces e dos convidados, além de alguns dos acessórios que decoram a mesa. Pode acontecer de um cliente querer inserir objetos pessoais, que traduzam o carinho por aquele dia, e isso pode ser até bem-vindo para o trabalho.

Controle de mão de obra e de materiais

Assim como existe o designer de interiores que vai trabalhar apenas com os projetos, também existe aquele que vai ficar responsável pelos dados de trabalhadores e pelos materiais usados nas obras. Esse tipo de profissional também costuma trabalhar em escritórios de arquitetura e construção civil.

Supervisão de equipes em obras

Da mesma forma que você, enquanto profissional, pode gerenciar o andamento de toda a obra, também tem a opção de cuidar de apenas uma parte dela, sendo responsável por uma equipe. Aí você pode incluir, dependendo da obra, a equipe de projetistas, de quem controla os materiais e até de algumas pessoas que executam as obras.

Pesquisa e desenvolvimento de novas técnicas e materiais no ramo de decoração e construção

Caso a sua praia não seja voltada para colocar a mão na massa — quase literalmente falando —, também existe a possibilidade de ser designer de interiores e trabalhar com pesquisa, indo para uma área mais acadêmica.

Além disso, você poderá desenvolver estudos sobre a arquitetura brasileira e mundial, ou estilo próprio, observando novas técnicas e buscando por materiais da área.

Quanto ganha um profissional formado em Design de Interiores?

Ao se formar e começar a trabalhar como designer de interiores, terá como salário o valor, em média, de R$ 2.237,38*, para uma jornada de trabalho de 43 horas semanais. A faixa salarial do designer de interiores fica entre R$ 1.703,13* e o teto salarial de R$ 4.872,39*.

A média do piso salarial, em 2021, de acordos coletivos levando em conta aqueles profissionais em regime CLT de todo o país, é de R$ 2.042,04*.

Como você já viu, existem várias formas de atuação ao se formar designer de interiores, então, esses valores sofrerão alterações de acordo com a empresa em que você trabalhar. Escritórios de engenharia civil e arquitetura tendem a pagar um bom salário, mas sendo compatível com o que outros profissionais da região ganham.

Enquanto autônomo e tendo seus próprios clientes, você também poderá ter o seu próprio preço, mas é legal não sair demais do padrão, pelo menos no início da carreira, nem para mais, nem para menos.

Para sair na frente de alguns concorrentes, é muito importante fazer uma faculdade com bom nome, professores capacitados, boa infraestrutura e parcerias que elevam a experiência do aluno.

Ao ser aluno da Pitágoras, você poderá usufruir disso tudo, principalmente da nossa parceria com o Canal Conecta. Ele é um portal gratuito e exclusivo em que divulgamos vagas de emprego e de estágio, fazendo essa ligação entre o aluno e as milhares de empresas espalhadas pelo Brasil.

Agora é com você!

Deu para entender mais detalhes sobre a faculdade de Design de Interiores? É uma profissão muito interessante, não é? Ela tem muitas opções de atuação e trabalha com uma das partes mais importantes da vida das pessoas.

Exercer bem essa profissão é importante para corresponder às expectativas dos clientes, então, agora, é a hora de você deitar a cabecinha no travesseiro e pensar se a faculdade de Design de Interiores é ou não um curso que gostaria de estudar. Lembre-se sempre de que fazer uma graduação de qualidade é meio caminho andado para o sucesso! 

Já está decidido que é isso mesmo que gostaria de fazer na vida? Então, não perca mais tempo! Aproveite e inscreva-se em nosso vestibular agora mesmo! Não perca esta ótima chance de ser um profissional de sucesso!

*Sujeito a alteração

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

[E-BOOK] Guia de áreas e salários: conheça as profissões mais bem-pagas hoje

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.