Estágio: o que você precisa saber antes de começar

estágio

A faculdade é uma época de novas experiências e aprendizados, o que contribui bastante para a formação profissional e pessoal de cada estudante. O estágio, por sua vez, é uma das atividades fundamentais para prepará-lo para conquistar boas oportunidades no mercado de trabalho.

Essa atividade levanta muitas dúvidas nos estudantes, que não sabem o que precisa ser feito durante esse período e quais são os seus direitos. Antes de começar a estagiar, é importante conhecer como funciona o processo, quais são os caminhos para conseguir uma vaga e outras informações relevantes.

Pensando nisso, apresentamos neste post tudo o que você precisa saber sobre estágio. Começaremos explicando o que ele é, quem pode concorrer a uma vaga e quais são as modalidades existentes. Além disso, falaremos sobre as leis, as vantagens e o que fazer para conseguir boas oportunidades. Acompanhe!

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

O que é o estágio?

O estágio é o período no qual os estudantes de uma graduação podem colocar em prática os conhecimentos adquiridos em sala de aula. Ele é uma complementação do aprendizado, realizado no mercado de trabalho, sendo, em geral, a primeira experiência profissional na área de estudo.

A intenção é aperfeiçoar os conteúdos aprendidos em sala de aula com vivências nas empresas já estabelecidas no mercado. Dessa maneira, é possível gerar uma relação integrada entre aluno e sociedade, dando a ele um conhecimento mais completo do que o recebido apenas no ambiente acadêmico.

Em outras palavras, é a primeira porta que se abre para esses profissionais em formação. Vale ressaltar que o estágio é uma excelente oportunidade para o estudante. Afinal, nesse período, ele entende como é a rotina em sua área de interesse e quais são as características necessárias para se tornar ainda mais decisivo para o negócio.

Por ser uma etapa de aprendizado, os erros são tolerados e, inclusive, fazem parte do crescimento do profissional — é a ocasião oportuna para aprender com eles, evitando-os no futuro. A depender do desempenho nessa prática, é possível até mesmo conquistar a efetivação.

Quem pode concorrer a uma vaga?

Apesar de ter certas particularidades, o estágio supervisionado segue algumas regras básicas de qualquer emprego. Podem se candidatar a uma vaga estudantes com mais de 16 anos que tenham RG e CPF. Além disso, ele precisa estar devidamente matriculado em uma instituição de ensino superior, profissional, ensino médio, especial ou dos anos finais do ensino fundamental.

Isso porque a modalidade é destinada justamente aos estudantes que estão começando a pensar no mercado de trabalho e desejam adquirir experiência profissional. Entende-se que pessoas formadas já têm plenas condições de assumir cargos efetivos nas empresas, devido ao nível de conhecimento acumulado ao longo dos anos.

Porém, só a matrícula também não é suficiente. O estagiário precisa estar em dia com as obrigações do curso, tirar boas notas e frequentar as aulas regularmente. Essas regras existem para lembrar o estudante que, acima de tudo, sua prioridade deve ser o estudo e o desempenho na faculdade. Ele é uma forma de complementar o crescimento profissional.

Alguns alunos preferem começar a estagiar no início da faculdade, enquanto outros procuram oportunidades quando já estão mais maduros profissionalmente. É possível encontrar uma colocação em diferentes períodos, lembrando sempre quais são os requisitos dessa prática.

Dessa forma, é possível estagiar em mais de uma companhia durante o período de formação, tendo chances de experimentar diversas funções e descobrir em qual área específica você se adapta melhor.

Quais são as modalidades de estágio?

Os estágios podem ser divididos em duas modalidades principais, sobre as quais falaremos na sequência. Acompanhe!

Estágio curricular obrigatório

Nos últimos períodos da graduação, muitos cursos estipulam o estágio como disciplina obrigatória da grade curricular — geralmente, são aqueles cuja atuação profissional depende da compreensão integral do mercado de trabalho e da prática que a envolve.

Isso significa que o estudante não consegue se formar se não tiver concluído essas disciplinas. Nesse cenário, pode até mesmo considerar os estágios não remunerados, em que presta seus serviços de forma voluntária em troca da vivência profissional. O aluno é, então, avaliado de acordo com o estatuto e o regimento da faculdade.

Por ser ligado à grade curricular, ele costuma acontecer em empresas que têm parceria com a instituição de ensino e, em consequência, o estudante não desenvolve relação trabalhista. Em alguns casos, ela pode permitir a realização em outro local, sendo necessária a aprovação prévia do coordenador do curso ou do programa formulado pela faculdade.

Da mesma forma que acontece em outras disciplinas, também há uma avaliação do estágio. O estudante deve ter um projeto de estágio, registrar as atividades realizadas e, ao final do semestre, apresentar um relatório para os responsáveis pela aprovação. Além disso, os professores acompanham de perto a atuação desses futuros profissionais, auxiliando e solucionando dúvidas quando necessário.

Estágio curricular não obrigatório

Diferentemente da modalidade anterior e como o próprio nome indica, esse estágio não é um requisito para que o estudante conquiste seu diploma. Ou seja, é uma opção pessoal de cada um, que pode escolher enriquecer sua formação profissional durante a prática.

Mesmo não sendo obrigatório, é uma excelente oportunidade para os alunos que desejam conhecer mais a fundo a sua área de atuação. Além disso, o tempo dedicado a essa atividade pode ser aceito como horas de atividades complementares nos cursos de graduação.

Por não ter vínculo com a faculdade, esse estágio fica sob responsabilidade do próprio aluno — desde a fase de captação da oportunidade até a documentação solicitada pela empresa. Logo, costuma ser remunerado, com contratos que variam de 1 a 2 anos.

Quais são os direitos do estagiário?

O estagiário é como qualquer outro colaborador de uma empresa: tem seus direitos e deveres. Isso impede que seja exigido muito mais dele do que é estipulado no contrato, além de garantir que ele compreende qual é o seu papel no negócio.

A Lei 11.788, que entrou em vigor em 2008, passou a regulamentar essa modalidade de contratação, trazendo mudanças significativas para as empresas, estudantes e instituições de ensino. Conhecida como Lei do Estágio, ela impõe condições, direitos e deveres a todas as partes envolvidas no processo. Vamos conhecer os principais pontos!

Carga horária de estágio

A lei determina que a carga horária de estágio deve ser de, no máximo, 6 horas diárias e 30 horas semanais. No caso de cursos que alternam teoria e prática, a jornada de atividades pode chegar até a 40 horas por semana. Isso garante que a pessoa tenha tempo para estagiar, estudar e frequentar as aulas da faculdade, sem que impacte negativamente seus compromissos com a instituição de ensino.

Recesso remunerado

Depois de um ano de serviço, o estagiário tem direito a tirar um recesso de 30 dias, que pode ser contínuo ou fracionado. Se ele recebe bolsa-auxílio ou qualquer outra forma de remuneração, as férias também devem ser remuneradas assim como a dos outros colaboradores.

O ideal é que esse recesso aconteça durante as férias escolares, proporcionando ao estudante a oportunidade de descansar, viajar e não ter nenhuma pendência de estudo ou trabalho nesse período — embora não seja uma obrigação. Como os 30 dias não precisam ser tirados ao mesmo tempo, é possível adequar o calendário de acordo com as necessidades e preferências dele.

Remuneração

Quando a contratação é realizada no modelo de estágio obrigatório, a concessão de bolsa ou outro tipo de remuneração é opcional. Já nos outros casos, o contratante deve fornecer salário e auxílio-transporte.

Não existe nenhuma norma que defina um valor padrão para a bolsa — portanto, ele deve ser negociado entre o estagiário e a empresa contratante. Outros benefícios, como vale-alimentação ou refeição e plano de saúde, não são obrigatórios, mas fica a critério de cada organização disponibilizá-los ou não.

Duração

O tempo máximo de duração do programa em uma empresa é de 2 anos. A exceção para essa regra existe apenas para pessoas com deficiência, que podem renovar o contrato por um período superior. A lei também não impede a realização de mais de um estágio não simultâneo durante a graduação.

Seguro de vida

A empresa contratante tem a obrigação de contratar um seguro de vida para o seu novo colaborador. No caso da modalidade obrigatória, esse benefício também pode ser responsabilidade da instituição de ensino. Quando feito contra acidentes pessoais, deve cobrir quaisquer ocorrências com o estagiário 24 horas por dia, em todo território nacional.

Dessa forma, ele indeniza o segurado e seus beneficiários por morte ou invalidez permanente decorrente de acidentes. Essa garantia deve constar no termo de compromisso de estágio, e o valor de indenização precisa ser compatível ao do mercado.

Redução da jornada de trabalho em dias de prova

Por mais que as atividades do estágio sejam importantes, a prioridade deve ser o estudo. Portanto, o aluno tem direito à redução da carga horária pela metade nos períodos de avaliação. Fica sob responsabilidade das instituições de ensino comunicar as datas das provas, enquanto o estudante deve combinar os horários com os contratantes.

Termo de compromisso de estágio

O estágio tem como objetivo o aprendizado e o crescimento profissional e não é caracterizado como vínculo empregatício — diferentemente do regimento CLT, ele não tem contrato de trabalho.

O regime é regulamentado pelo Termo de Compromisso de Estágio (TCE), que é celebrado entre a instituição de ensino, o aluno e a parte concedente. Ele deve conter o plano de atividades a serem realizadas, que é fundamental para que a rotina do futuro profissional seja organizada junto à faculdade.

Outros direitos comuns da contratação por CLT, como o 13º salário, o fundo de garantia, INSS e o aviso prévio, não são concedidos aos estagiários, pois a contratação não é regida por essa lei trabalhista.

Como funciona um programa de estágio?

No estágio, as atividades diárias são realizadas em um período menor em relação ao trabalho formal, pois a intenção é complementar à formação e ao aprendizado. É importante que a empresa e seus responsáveis entendam o objetivo da atividade, que não é o ganho de produtividade, mas a formação do aluno.

Dessa forma, os estudantes que fazem estágio não devem ser responsáveis por substituir os colaboradores já formados da organização. É exatamente por isso que a lei limita o número de estagiários que uma empresa pode ter. Veja como funciona essa conta:

  • de 1 a 5 funcionários: 1 estagiário;
  • de 6 a 10 funcionários: até 2 estagiários;
  • de 11 a 25 funcionários: até 5 estagiários;
  • acima de 25 funcionários, até 20% de estagiários.

Se não houvesse esse controle, muitas empresas contratariam muitos estagiários, pois os custos são mais baixos e as obrigações legais, menores. Com a lei, é garantido que o serviço realizado será acompanhado por um profissional experiente, responsável por orientar e fiscalizar a atividade do estagiário.

Algumas empresas podem estabelecer uma espécie de estágio probatório com os estudantes, podendo descontinuar o contrato depois do período de um mês de serviços prestados. Isso acontece quando o estagiário não demonstra aptidão para desempenhar as funções estabelecidas no acordo de contratação.

Quais são as vantagens do estágio para a carreira?

Agora, que conhecemos melhor o que é um estágio e algumas regras importantes que regulamentam essa atividade, vamos entender a importância dele para a carreira. Confira os principais benefícios para o estudante!

Traz conhecimento sobre a profissão

Durante o curso de graduação, você aprende muitos conceitos e informações essenciais para o futuro profissional. Porém, para conhecer realmente como é a profissão, é preciso trabalhar na área. Essa oportunidade permite entrar em contato com a rotina de trabalho, dando tempo para ver como as coisas funcionam.

É uma excelente maneira de compreender se a sua escolha foi ideal para o seu perfil e se você consegue se adaptar a essa rotina. Além disso, é possível descobrir qual área de atuação dentro da sua profissão é mais interessante e buscar a especialização nela.

Proporciona a criação de network

Esse período é uma excelente oportunidade para ampliar sua rede de contatos. Você vai trabalhar com pessoas que estão no mercado há mais tempo, podendo se conectar com profissionais de outras empresas nos eventos da área e se tornar conhecido no meio.

Portanto, é fundamental cultivar boas relações profissionais e demonstrar interesse pelo trabalho. Ser proativo e perguntar se os colegas precisam de alguma ajuda é uma excelente maneira de ser notado. Em um futuro próximo, essas qualidades podem render a contratação efetiva ou mesmo indicações para outras vagas.

Estimula o aprendizado

Você tem o conhecimento técnico e teórico, mas sabe como colocar tudo o que aprendeu em prática? O período de estágio profissional supervisionado é a melhor maneira de descobrir essa resposta, já que o estagiário precisa desenvolver suas habilidades e crescer profissionalmente para atender às expectativas do cargo.

O aprendizado pode ser conquistado com ajuda de profissionais mais experientes e também pelo exercício contínuo de suas funções. Como vimos, assumir os erros e tirar valiosas lições deles são práticas que vão contribuir para o seu amadurecimento.

Ensina a enfrentar os desafios do primeiro emprego

Ao conquistar uma vaga, você terá pela frente as exigências de um emprego que vale muito para a empresa. Haverá cobrança pelo seu desempenho e responsabilidades que devem ser cumpridas com seriedade. Isso é fundamental para dar seus primeiros passos rumo a uma carreira de sucesso e aprender a lidar com desafios.

Proporciona remuneração

Como vimos durante o texto, grande parte dos estágios oferece remuneração. Para quem está estudando, esse dinheiro faz toda a diferença, pois ajuda a cobrir os gastos da faculdade e outras despesas pessoais.

Dependendo da situação, a remuneração também traz mais liberdade. Além disso, é possível fazer uma poupança ou investimentos, tendo como objetivo cursos de aperfeiçoamento, uma pós-graduação ou outras metas pessoais.

Possibilita a efetivação

Mesmo que seja um estágio não remunerado, um dos grandes objetivos de cursar uma faculdade é encontrar um emprego futuramente. Durante esse período, você aumenta a sua possibilidade de efetivação na empresa, já que os gestores passam a conhecer o seu trabalho e podem garantir os serviços de uma pessoa que já demonstrou capacidade.

Portanto, é importante desempenhar suas funções com qualidade e esforço, demonstrando que você tem interesse no trabalho que é feito na empresa. Essa dedicação pode ser recompensada com uma oferta de emprego no futuro.

O trainee é outra possibilidade. Durante um período indeterminado, o profissional é treinado para desempenhar diferentes funções em uma mesma organização. Ele passa um tempo por cada setor a fim de entender a rotina daquela equipe e aprender como lidar com os principais desafios dessa atuação.

Embora seja usado como um sinônimo de estágio, as atividades desempenhadas na modalidade de estágio trainee são distintas e contam com uma regulamentação diferente. Afinal, há um vínculo empregatício que o aproxima dos colaboradores contratados pelo regime CLT.

O que fazer para conseguir um estágio?

Para conquistar uma vaga de estágio nas melhores empresas, é fundamental estar preparado e procurar as oportunidades que trarão inúmeras vantagens para sua carreira. Então, se você pretende conhecer mais sobre a sua profissão, aprimorar suas competências e ter uma experiência diferenciada, confira estas dicas!

Preste atenção aos anúncios de vaga

É preciso ficar de olho nos anúncios de vagas para não perder nenhuma oportunidade. Por isso, acompanhe a atualização dos murais e quadros de avisos da faculdade. Se a sua instituição tem empresas parceiras, busque informações e se prepare para cumprir os requisitos necessários, além de ficar de olho em vagas de estágio no setor público.

Além disso, é interessante acompanhar os sites de oportunidades de emprego e as redes sociais. Vagas interessantes são compartilhadas nesses locais e aumentam as chances de conseguir uma boa colocação.

Para os alunos da Pitágoras, uma excelente alternativa é o Canal Conecta, que ajuda o estudante a encontrar a vaga ideal. Após o preenchimento do perfil, ele recebe do programa as vagas que se encaixam nas suas características, aumentando a possibilidade de contratação.

Busque oportunidades com os professores e colegas

O networking é fundamental no ambiente profissional e isso se aplica também à procura de um lugar para estagiar. Para dar início a essa rede de contatos, converse com professores — eles conhecem os empreendimentos da área e, em muitos casos, são consultados pelas empresas que desejam recrutar novos talentos.

Quanto melhor for seu desempenho acadêmico, terá mais chances de ser indicado para alguma vaga especial, já que algumas organizações entram em contato com a faculdade para coletar referências sobre os candidatos ao estágio.

Os colegas de classe também podem ajudar nesse momento. É comum que alguns comecem a estagiar antes que você, informando sempre que surgir alguma vaga. De modo geral, o relacionamento é fundamental para alcançar boas oportunidades.

Elabore um currículo objetivo

O currículo é a sua primeira apresentação para os empregadores. Por essa razão, é fundamental que ele seja objetivo e organizado. Coloque em evidência seus conhecimentos, competências, experiências e cursos complementares. Faça um documento bem-estruturado, com informações bastante diretas.

Lembre-se de que, quando o currículo oferece muitas possibilidades e não é específico, o recrutador pode não encontrar o que está procurando. Portanto, indique qual é a função desejada e os motivos que fazem de você um bom candidato.

Esteja preparado para entrevista

Uma das etapas mais importantes é a entrevista de estágio, pois será o seu primeiro contato com a empresa. Para se preparar da melhor forma, procure informações sobre o funcionamento do negócio. Isso demonstra que você tem interesse pela oportunidade e deseja crescer junto com o negócio.

Você não precisa saber tudo sobre cada setor da organização. Basta entender qual é o objetivo central da empresa, como ela incentiva seus funcionários a vestirem a camisa e de que maneira ela se posiciona no mercado. Essa prática garante alguns pontos a mais na entrevista e o coloca na frente de candidatos que não demonstraram o mínimo interesse.

Essas são apenas algumas dicas para se destacar nas entrevistas de estágio. Como vimos, é uma boa oportunidade para colocar em prática todos os conceitos aprendidos na faculdade e, sobretudo, adquirir maturidade profissional.

São habilidades que você levará por toda a carreira e que farão a diferença quando tiver que lidar, de fato, com os desafios da sua profissão. Só não se esqueça dos seus direitos e deveres durante o estágio. Afinal, esse é um período em que a prioridade deve ser os estudos, combinado?

Gostou de aprender mais sobre esse tema tão importante para quem está na faculdade? Então, aproveite para compartilhar o artigo em suas redes sociais e contribuir para que outros colegas conheçam as vantagens de estagiar durante a graduação!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 3

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Powered by Rock Convert

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.