Estágio não remunerado é legal? Veja as regras vigentes!

estagionaoremuneradoelegalvejaasregrasvigentes

Você sabe qual a importância do estágio não remunerado para a sua formação acadêmica? Por meio dessa experiência, é possível desenvolver uma série de competências técnicas e comportamentais. Elas são uma excelente oportunidade para quem deseja iniciar no mercado de trabalho com o pé direito.

Ao longo do período do trabalho, por exemplo, o aluno passa a entender como ocorrem os processos dentro de uma empresa e quais são as atribuições necessárias para ser um bom colaborador. Além disso, é também uma possibilidade de estabelecer redes de contatos úteis para o seu futuro, conseguindo, com isso, a tão exigida experiência profissional.

Ficou curioso? Então, continue a leitura para esclarecer as principais dúvidas em relação ao estágio não remunerado e, ainda, o que deve ser observado antes de aceitar uma vaga de trabalho. Confira a seguir!

A importância do estágio para a carreira

O estágio não remunerado é uma modalidade de contrato sem vínculo empregatício voltado para estudantes que estejam cursando os anos finais do ensino fundamental, ensino médio, ensino superior, educação profissional e especial. O maior objetivo, portanto, é preparar e capacitar os jovens para o mercado de trabalho.

Por meio do estágio, os alunos têm a chance de enriquecer o conhecimento transmitido em sala de aula e contam com a possibilidade de vivenciar o dia a dia da carreira escolhida bem de perto. Tal aspecto é imprescindível, por exemplo, para constituir e apresentar um currículo atrativo aos recrutadores no momento de tentar uma vaga de emprego.

Também vale apontar que existe a chance de o estágio não remunerado se tornar um estágio remunerado, a depender da experiência e da dedicação do estudante.

Sendo assim, esse momento representa uma excelente oportunidade profissional. Você aprenderá e fará contatos com pessoas atuantes em sua área, tendo a possibilidade de tomar a decisão se deseja ou não seguir no ramo depois de formado.

Os benefícios de fazer um estágio não remunerado

Por mais que seja interessante contar com uma remuneração, a modalidade de estágio sem vínculo empregatício oferece uma série de benefícios aos alunos, sendo que o maior objetivo da atividade é o aprendizado. Isso porque, antes mesmo de formar-se, o estágio permite obter experiência profissional em um espaço de ensino complementar à faculdade.

Sem contar que você também terá mais chances para agregar informações ao seu histórico de trabalho, apontando um verdadeiro diferencial em futuras entrevistas de estágio ou emprego. Assim, experimentar o conhecimento de sua área de estudo é essencial para conseguir aprimorar as competências e iniciar um bom networking profissional, ampliando significativamente as chances de ser indicado para uma vaga.

Além disso, o estágio ainda é uma maneira eficiente de conseguir as horas extracurriculares obrigatórias na maioria dos cursos de ensino superior. Ou seja, a experiência, certamente, conta pontos muito importantes para o currículo e também auxilia você a decidir qual o setor ou serviço que mais gosta de desempenhar em sua área de formação.

O contrato de estágio não remunerado

A Lei do Estágio delimita as normas para as práticas e o exercício das diferentes modalidades de estágio. O estágio não remunerado é classificado como uma atividade opcional do aluno ou, em casos mais específicos, funciona para cumprir as exigências das horas curriculares de um determinado curso de graduação.

No geral, o contrato do estagiário não pode ultrapassar 6 horas diárias ou 30 horas semanais de trabalho, tendo a duração máxima de 2 anos. As atividades desenvolvidas devem, impreterivelmente, ter relação com a área de atuação do estudante, que deve passar por uma avaliação semestral de um supervisor responsável por orientar o estágio.

O contrato, também chamado de Termo de Compromisso de Estágio ou TCE, é o acordo que celebra o estágio, envolvendo a instituição de ensino, o aluno e a parte concedente. Nele, estão contidas todas as informações referentes às atividades que serão desenvolvidas, além de possíveis benefícios e a carga horária.

Diferença entre estágio remunerado e não remunerado

Os diferentes tipos de estágio, remunerado e não remunerado, apresentam diferenças relativas, mesmo que ambos tenham o mesmo objetivo em comum: o aprendizado. Independentemente da modalidade, todo estagiário deve ser supervisionado para que o seu processo de ensino seja avaliado e, também, para estimar o seu desempenho no trabalho.

O estágio remunerado, muitas vezes sendo não obrigatório, não é exigido do aluno, porém é igualmente importante para a sua formação e também para se obter experiência na área escolhida. Para isso, é preciso que o estágio esteja vinculado ao curso de graduação e à proposta pedagógica da instituição de ensino.

O estágio não remunerado, no entanto, é um estágio supervisionado que serve para que você desenvolva as capacidades e as habilidades exigidas para o exercício de sua profissão. Ou seja, é possível obter experiência e entender, antes mesmo da formação, se o ramo é atrativo e se atende às expectativas do graduando.

Em determinados cursos de Engenharia, por exemplo, o estágio consegue proporcionar a integração do estudante com o ambiente da prática profissional. A vivência possibilita que você tenha contato e familiarize-se com equipamentos e softwares de sua área de atuação que, muitas vezes, são informações não fornecidas em sala de aula ou em laboratório.

O que observar antes de aceitar uma vaga

Antes de aceitar uma vaga de estágio não remunerado, é fundamental entender as regras e as normas contidas na Lei do Estágio para averiguar quais são os seus direitos e deveres. Além disso, é importante analisar a reputação da empresa contratante, as funções que serão exercidas, além da carga horária delimitada para as atividades.

Muitas organizações, por não terem a obrigatoriedade de efetivar o vínculo empregatício, acabam impondo funções que não têm relação com a área de formação do estagiário. Isso pode acabar prejudicando tanto o resultado dos serviços quanto a experiência de aprendizagem do estudante. Com isso, você pode se sentir desmotivado para buscar por oportunidades futuras.

Caso o aluno sinta-se lesado ou perceber algum tipo de irregularidade, é mais do que fundamental exigir do contratante o Termo de Compromisso de Estágio, que citamos mais ao início, e um Acordo de Cooperação, a fim de salvaguardar ambas as partes.

Entender como se dá o estágio não remunerado e suas características é uma tarefa imprescindível para quem deseja ter um contato inicial com o mercado de trabalho. O ideal, portanto, é que desde o início do curso você acompanhe as vagas e os processos seletivos voltados para a modalidade. Assim, programe-se e fique sempre atento às oportunidades!

Gostou do conteúdo? Aproveite a visita e conheça também 6 atitudes que demonstram profissionalismo e abrem portas!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 4

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.