Engenharia Elétrica: entenda os princípios e aplicações

engenharia elétrica princípios e aplicações

Conhecer os princípios e aplicações da Engenharia Elétrica é interessante para saber se você está no caminho certo. Afinal, o curso de Engenharia Elétrica é uma excelente opção pelos ótimos salários, mas você também precisa gostar do que faz, não é mesmo?

Os princípios afetam bastante o trabalho do engenheiro eletricista. Você pode usar o assunto para conhecer um pouco mais sobre o dia a dia da profissão. Logo, é um bom começo para tomar uma decisão consciente e ter certeza sobre fazer o curso.

Então, vamos conhecer um pouco mais sobre a área de estudo da Engenharia Elétrica? Continue a leitura e tire as suas dúvidas!

Princípios de Conversão de Energia

Os princípios de conversão de energia dizem respeito à mudança de um tipo de energia para outra. Isto é, você aprende sobre as regras e conceitos que regem essa mudança de estado. Imagine, por exemplo, o caminho de uma hidroelétrica até uma fábrica.

Em primeiro lugar, a energia potencial da água precisa ser transformada em mecânica, o que acontece com a rotação das turbinas pela corrente. Depois, o motor vai converter essa energia mecânica em elétrica, que ficará armazenada. Por fim, a energia elétrica será novamente convertida em movimento quando chegar a uma esteira de fábrica.

A Engenharia Elétrica estuda todos esses processos: produção, armazenagem, distribuição etc. Pra realizar essas atividades, é preciso conhecer todas as formas de converter a energia, por meio dos seus princípios. Resumidamente, a conversão de energia é o que permite transformar a eletricidade em um produto ou serviço.

É porque convertermos a energia do movimento, do calor, de substâncias químicas etc., conseguimos levar energia para os nossos aparelhos, máquinas e equipamentos. Não à toa, o salário do engenheiro eletricista é um dos mais elevados do ensino superior –– que ultrapassa os R$ 7,9 mil*.

 Princípios de Controle Adaptativo Robusto

Os Princípios de Controle Adaptativo Robusto são aplicáveis aos sistemas em que, diante de mudanças ambientais ou distúrbios, modificam seus parâmetros. Por exemplo, em uma parte de um sistema, pode haver a conversão da tensão de 220V para 110V.

Assim, o engenheiro eletricista aprende quais são os métodos tanto pra identificar as mudanças de condições como pra fazer o ajuste. Daí a ideia de um controle que não é linear, mas adaptativo ao ambiente ou aos distúrbios. 

As aplicações desse conhecimento estão ligadas a quase todas as formas de automação. Além disso, em muitos casos, podem ser aplicáveis pra manter um sistema seguro e em funcionamento.

Um exemplo é a suspensão ativa de um veículo. Diante de uma irregularidade no asfalto, o sistema aplica uma regra pra ajustar a inclinação do automóvel e minimizar o desconforto para os ocupantes do veículo.

Princípios de Controle e Servomecanismo

Os princípios de Controle e Servomecanismo dizem respeito ao funcionamento dos sistemas elétricos. Na matéria, estudamos bastante os modelos físicos, que são representações dos sistemas com as características essenciais dos circuitos elétricos.

Imagine, por exemplo, uma lâmpada, um interruptor e uma bateria, todos conectados por fios. Em um sistema, esses elementos serão integrados para atingir determinada finalidade, como iluminar a sua mesa com um abajur.

A ideia de Servomecanismo seria como fazer a saída desse sistema acompanhar uma referência –– a lâmpada sair da posição desligada para a ligada, por exemplo. Já a regulação seria manter a lâmpada acesa, para que ela permaneça mais próxima possível da referência.

Em Princípios de Controle e Servomecanismo, aprendemos os conceitos relacionados com o sistema e as equações matemáticas que vão permitir o estudo desse funcionamento.

Vale ressaltar que muitas pessoas acreditam que a Engenharia Elétrica é difícil por causa dos diversos conceitos pra aprender e equações matemáticas.

Antes de chegar nos assuntos específicos, a grade curricular de Engenharia Elétrica traz uma base sólida em Matemática, Física, Química e disciplinas de introdução. Logo, terá todas as ferramentas pra fazer uma boa graduação.    

Princípios de Comunicações

Os Princípios de Comunicações correspondem aos conceitos que aplicamos a transmissão de mensagens. Esse conhecimento é útil porque são inúmeros os exemplos em que o engenheiro eletricista lidará com sistemas que precisam transmitir informações:

  • linhas de montagem automatizadas de fábricas;
  • redes de transmissão de internet;
  • sensores instalados na rede elétrica das fornecedoras de energia;
  • quase todo trabalho na área de telecomunicações.

Os conceitos são bastante amplos. Apreendemos sobre as diferenças entre mensagens analógicas e digitais, canais de transmissão, distorções, interferências, ruídos, entre outros.

Perceba, nesse sentido, que os princípios e aplicações da Engenharia Elétrica podem ser compartilhados por outros tipos de Engenharia. De certa forma, eles estão ligados à ideia de sistema, ou seja, de elementos integrados para uma finalidade comum.

A importância da prática para aplicar os princípios

Viu só? Os princípios da Engenharia Elétrica têm relação direta com inúmeras tarefas do dia a dia. Por isso mesmo, mais importante que conhecer essas informações, é aliar teoria e prática no seu estudo. É isso o que fará toda a diferença na sua formação.

Aqui na Pitágoras, contamos com uma infraestrutura de ponta. O laboratório de máquinas elétricas segue um padrão de qualidade em todas as unidades, trazendo as melhores condições de iluminação, climatização, ferramentas e equipamentos.

Além dele, você realizará atividades importantes nos laboratórios de informática. As Engenharias estão profundamente inseridas no mundo digital. E o aluno precisa estudar nos softwares e aplicativos utilizados no mercado de trabalho pra não ficar pra trás.

Ao lado disso, oferecemos a oportunidade de realizar certificações digitais com parceiros. Esse conteúdo adicional permite desenvolver conhecimentos e habilidades de tecnologia, como computação em nuvem, desenvolvimento de software, segurança digital e internet das coisas. É um conteúdo interessante pela ligação da Engenharia Elétrica com automação.

Você também faz 200 horas de estágio curricular, ganhando experiências e aprendendo com profissionais da área. A parte prática é feita pelos alunos das duas modalidades de ensino do curso de Engenharia Elétrica: presencial e semipresencial (do modelo EAD, mas com atividades na faculdade). Logo, o graduado saí pronto pra buscar o primeiro emprego.

Inicie a sua carreira de sucesso!

Conhecendo os princípios e aplicações da Engenharia Elétrica, você provavelmente se interessou uma pouco mais sobre o curso. Afinal, a disciplina é muito relevante pra nossa sociedade, porque quase todas as atividades dependem dos serviços de energia e comunicações.

No curso da Pitágoras, você terá toda a infraestrutura necessária pra estar preparado e se destacar nesse mercado.  Inscreva-se agora mesmo vestibular online e dê o start na sua carreira de sucesso!

*Sujeito a alterações

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.