Engenharia Elétrica é um curso difícil? Descubra aqui

engenharia elétrica é difícil

É difícil imaginar um mundo sem energia elétrica, né? Fazer uma ligação pelo celular, assistir à televisão, ligar um interruptor de luz… tudo isso depende do trabalho de um engenheiro eletricista, que é responsável pelo projeto e execução de sistemas de geração e distribuição de energia elétrica.

Quem se interessa pela área, com certeza, já se perguntou: “afinal, o curso de Engenharia Elétrica é difícil?”. Por ser um ramo que tem como foco a área de Exatas, os cálculos matemáticos e as fórmulas de Física, é comum que quem deseja prestar vestibular pra essa especialidade fique com um pouco de receio. Mas com dedicação e estudo, dá pra driblar essa barreira e se dar bem na faculdade e no mercado de trabalho.

Se você deseja saber se Engenharia Elétrica é um curso difícil, não perca o nosso post!

O que dá a fama para o curso de Engenharia Elétrica ser difícil?

Pensar em um mundo sem energia é uma tarefa árdua. Atividades simples, como aquecer um copo de leite no micro-ondas, ler um livro à noite ou pegar uma água na geladeira, seriam impossíveis sem os engenheiros eletricistas. A particularidade da Engenharia Elétrica, em comparação com as outras Engenharias, é que ela se dedica ao estudo do eletromagnetismo.

Por isso, se a pessoa não tem muita afinidade com a Física e Matemática, é provável que sinta dificuldades durante o curso. A faculdade é uma das Engenharias que mais tem aula de cálculo, além de lidar bastante com elementos da computação.

Além disso, a densa formação da faculdade de Exatas é aplicada tanto na sala de aula quanto no mercado profissional, em todos os ramos que envolvem energia. Para obter o título de engenheiro eletricista, os estudantes passam cerca de 5 anos cursando disciplinas que costumam apavorá-los, como Cálculo, Física, Magnetismo, Circuitos Elétricos etc.

Mas apesar da fama de difícil, é possível aprender tudo sobre a graduação com estudo e dedicação. Aqui na Pitágoras os professores são atuantes no mercado de trabalho e contam com uma excelente didática, te auxiliando durante as aulas. Além disso, o nosso laboratório é de ponta, facilitando a execução e o entendimento das aulas práticas — que, aliás, são muito importantes nesse curso.

Como se organiza a grade curricular do curso?

Depois de conhecer o grau de dificuldade dessa faculdade, você deve estar se perguntando como é o curso, né? A graduação é do tipo Bacharelado e dura 5 anos, e dá pra cursar Engenharia Elétrica EAD e presencial na Pitágoras.

No início do curso, as matérias de Engenharia Elétrica são comuns a outros tipos, como Algoritmos e lógica de programação, Química e Ciências dos materiais e Física Geral e Experimental. Nos semestres seguintes, a faculdade apresenta uma visão mais específica da profissão, como:

  • Princípio de Eletricidade e Magnetismo;
  • Circuitos Elétricos;
  • Eletrônica analógica avançada;
  • Resistência dos materiais;
  • Circuitos elétricos avançados;
  • Materiais e instrumentação eletroeletrônica;
  • Geração, transmissão e distribuição de energia elétrica;
  • Eficiência energética e qualidade de energia;
  • Compatibilidade e interferência eletromagnética;
  • Sistemas elétricos de potência avançados.

A partir desse conhecimento, o aluno pode escolher as disciplinas que deseja aprofundar sua formação no ramo com o qual tem mais afinidade.

Quais são as possíveis áreas de atuação da Engenharia Elétrica?

A Engenharia Elétrica é uma das profissões mais bem-pagas, sabia? A remuneração média de um engenheiro eletricista é de R$ 7.942,74*. Pra aumentar o salário, é possível se especializar e trabalhar em uma área de atuação com a qual você se identifique.

Veja, a seguir, os principais setores de atividade da Engenharia Elétrica.

Sistemas de Controle

Todos os processos industriais necessitam da ajuda dos engenheiros eletricistas. Os sistemas de controle são muito importantes pra garantia do pleno funcionamento dos equipamentos, como máquinas elétricas e colunas de destilação.

Portanto, essas vagas são ideais pra quem gosta de trabalhar com processos e se interessa por inovação

Sistemas Eletrônicos

A Microeletrônica e a Eletrônica são vertentes do mesmo campo. Essa área se trata do desenvolvimento de dispositivos que usam semicondutores para o funcionamento. Ao olhar ao seu redor, é possível observar como essa especialidade se estabelece. Graças a esse setor que o computador ou smartphone funcionam com perfeição.

Eletrotécnica

Quem tem interesse por processos relacionados com a eletricidade pode buscar vagas nesse ramo. A Eletrotécnica tem o objetivo de criar e conservar sistemas elétricos nas redes de distribuição de energia, além das usinas.

A área envolve a especificação de transformadores, motores, geradores e projetos de instalação elétrica. Essa especialidade é mais técnica e ideal pra quem gosta de estudar os fenômenos físicos.

Telecomunicação

A área da Telecomunicação costuma gerar boas oportunidades para os engenheiros eletricistas. A grande presença da internet e telefonia móvel impacta diretamente no aumento de vagas em empresas do ramo. Nesse caso, os profissionais são responsáveis pelo desenvolvimento de redes de transmissão e equipamentos que estabelecem comunicação em rede.

Como é o perfil do profissional da Engenharia Elétrica?

Uma característica fundamental pra quem quer seguir na carreira é conseguir resolver problemas. O engenheiro eletricista costuma ser contratado para solucionar várias questões dentro das empresas, tratando de assuntos complexos.

Assim, é essencial que ele saiba usar o seu senso prático para o desenvolvimento de projetos. Logo, outro atributo é o raciocínio lógico, que precisa ser trabalhado de modo contínuo pra que ele aplique os seus conhecimentos.

Outros diferenciais de um estudante de Engenharia Elétrica são:

  • saber lidar com tecnologias do futuro;
  • ter boa comunicação;
  • senso de liderança;
  • empreendedorismo e liderança;
  • conhecimento em outras línguas;
  • sede de conhecimento e curiosidade.

Sabia que todas essas características podem ser adquiridas ao estudar em uma instituição de ensino de qualidade? Na Pitágoras, você conta com vários diferenciais, como formas de ingresso facilitadas, bolsa de estudos, diversas modalidades de ensino — tudo isso pra ter uma ótima formação e conquistar as melhores vagas do mercado de trabalho!

Além disso, com o Canal Conecta, portal gratuito de vagas de estágio, você tem uma chance maior de conquistar o seu primeiro emprego, mostrando todo o seu potencial.

Agarre essa chance!

Agora que você já sabe se Engenharia Elétrica é difícil, lembre-se de pesquisar mais sobre o curso pra conhecer todos os seus diferenciais. Além disso, pra se dar bem na graduação, tenha horários de estudo definidos e se dedique às aulas que envolvam cálculos.

Gostou deste conteúdo e quer estudar Engenharia Elétrica em uma faculdade de qualidade? Então, inscreva-se no vestibular Pitágoras!

*Sujeito a alterações

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 3

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.