Enfermagem ou Medicina? Ajudamos você a escolher

estudante de enfermagem

Fazer a graduação em Enfermagem ou Medicina costuma ser uma dúvida de muitas pessoas que têm interesse em trabalhar na área da saúde. Afinal, além de serem profissões bastante tradicionais, respeitadas e de fundamental importância para a sociedade como um todo, elas são muito atraentes para quem deseja fazer a diferença na vida do próximo.

No entanto, embora tenham certas semelhanças, sendo uma delas o objetivo de restaurar a saúde dos pacientes, tanto o curso quanto o exercício da profissão apresentam diferenças consideráveis entre si. Desse modo, é importante avaliar muito bem as características de cada uma para descobrir qual delas melhor atende às suas expectativas.

Pensando nisso, desenvolvemos este post para que você entenda claramente:

  • a diferença entre Enfermagem ou Medicina;
  • como é a formação dos enfermeiros e dos médicos;
  • as habilidades que esses profissionais precisam desenvolver;
  • quanto eles costumam ganhar.

Acompanhe!

Qual é a diferença entre Enfermagem e Medicina?

Apesar de serem grandes aliados, enfermeiros e médicos têm funções muito distintas na área da saúde. De modo geral, o foco de quem se forma em Medicina é diagnosticar as doenças e indicar o tratamento mais adequado para cada pessoa. Quem fez Enfermagem, por sua vez, fica responsável por acompanhar o tratamento, o que faz com que passe muito mais tempo com o paciente do que o próprio médico.

A seguir, listamos as principais atribuições dos médicos:

  • avaliar o estado de saúde dos pacientes, identificando sintomas;
  • investigar as causas das doenças;
  • fornecer diagnósticos;
  • propor tratamentos e prescrever medicamentos;
  • encaminhar os pacientes a outros especialistas, se necessário.

Agora, confira algumas das ações que fazem parte da rotina do enfermeiro:

  • prestar os primeiros socorros;
  • fazer curativos;
  • realizar a coleta de materiais para exames;
  • administrar medicamentos;
  • acompanhar os sinais vitais dos pacientes;
  • orientar equipes de auxiliares e técnicos de Enfermagem;
  • liderar equipes de profissionais de Enfermagem;
  • realizar consultas de Enfermagem;
  • promover atividades educativas de prevenção de doenças.

Como é a formação do médico e do enfermeiro?

As graduações em Medicina e Enfermagem apresentam diferenças muito significativas. Para começar, o curso para enfermeiros costuma ter entre 4 e 5 anos de duração e pode ser cursado de modo presencial, em meio período, ou semipresencial, com aulas no campus algumas vezes por semana e o restante do conteúdo sendo ministrado a distância.

A faculdade de Medicina, por outro lado, tem duração mínima de 6 anos e é um curso integral. Por esse motivo, o estudante precisa ficar disponível para ter aulas em qualquer turno — matutino, vespertino e noturno. Isso não quer dizer que obrigatoriamente haverá aulas todos os dias em horários distintos, mas que a instituição de ensino tem liberdade para oferecer as aulas em turnos diferentes.

Quanto à forma como cada curso é estruturado, o de Enfermagem começa com uma base teórica essencial para o desenvolvimento das competências necessárias para a etapa seguinte, que é o ciclo profissionalizante. Abaixo, destacamos alguns conteúdos que compõem a base:

  • Farmacologia dos Sistemas;
  • Genética;
  • Microbiologia;
  • Sistemas Digestório, Endócrino e Renal;
  • Sistemas Imune e Hematológico;
  • Sistemas Nervoso e Cardiorrespiratório;
  • Sistemas Tegumentar, Locomotor e Reprodutor.

Já no ciclo profissionalizante é possível encontrar temas como:

  • Centro Cirúrgico;
  • Gestão em Saúde;
  • Saúde Coletiva, da Criança e do Adolescente, da Família, da Mulher, do Adulto, do Idoso e do Trabalhador;
  • Saúde Mental;
  • Urgência e Emergência.

Enquanto isso, o curso de Medicina se divide em 3 ciclos de 2 anos cada, denominados Ciclo Básico, Ciclo Clínico e Internato. Assim como na Enfermagem, o primeiro ciclo traz a base teórica, com disciplinas como:

banner plano de estudos medicina pitágoras
  • Anatomia Humana;
  • Biologia Celular;
  • Bioquímica;
  • Biofísica;
  • Embriologia;
  • Epidemiologia;
  • Farmacologia.

Em seguida, o Ciclo Clínico estuda as doenças e busca preparar o aluno para a atuação junto aos pacientes. Nessa etapa, a grade curricular inclui temas como os que listamos a seguir:

  • Genética Médica;
  • Psicopatologia;
  • Patologia Médica;
  • Saúde do Adulto, da Criança, da Mulher, do Idoso e do Trabalhador.

Por fim, o ciclo do Internato permite que os alunos realmente vivenciem a rotina dos hospitais, inclusive atendendo pacientes e dando plantões. Nessa fase, eles acompanham profissionais de várias especialidades médicas, como Pediatria, Ginecologia, Clínica Cirúrgica e Saúde Mental.

Mesmo com as diferenças, é possível notar algumas semelhanças importantes entre as duas graduações. Uma delas é que, como fazem parte da área da saúde, ambas incluem muitos conteúdos relacionados às Ciências Biológicas, especialmente no que se referem ao funcionamento do corpo humano.

Além disso, Enfermagem e Medicina precisam de muitas aulas práticas em laboratórios, a fim de preparar os futuros profissionais para o efetivo exercício da profissão. Desse modo, eles aprendem os procedimentos em um ambiente controlado, tendo a oportunidade de errar — e tentar novamente até acertar —, sem colocar outras pessoas em risco.

Os estudantes conseguem praticar bastante antes de chegar a hora do estágio, quando começam a realizar os procedimentos com pacientes de postos de saúde, hospitais e clínicas. Consequentemente, os recém-formados chegam ao mercado com a segurança de que têm uma formação de qualidade para o atendimento à população.

Quais são as habilidades necessárias para essas profissões?

Para se sair bem em Enfermagem ou Medicina, é importante ter algumas características e habilidades. Gostar de estudar e se atualizar é essencial, uma vez que são cursos bem complexos e com grande volume de conteúdos que podem mudar com o tempo.

Também é imprescindível ter inteligência emocional para lidar com a rotina atribulada e conseguir não se envolver excessivamente com os dramas vividos pelos pacientes. Do contrário, realizar o próprio trabalho pode se tornar um desafio maior do que o normal.

Ainda assim, é preciso ter empatia e um desejo genuíno de cuidar das pessoas. Afinal, a missão do médico e do enfermeiro é usar seus conhecimentos na promoção da saúde e do bem-estar da população por meio de um tratamento humanizado.

Quais são os salários de um médico e um enfermeiro?

Em relação à remuneração desses profissionais, os enfermeiros contam com uma média salarial em torno de R$ 3.440,00, enquanto para um médico clínico geral é consideravelmente mais alta, passando de R$ 7.500,00. Contudo, vale ressaltar que esses valores variam de acordo com a experiência e a qualificação do profissional de Enfermagem ou Medicina.

Nesse sentido, é interessante notar que existem programas de residência — isto é, especialização — para ambos, o que permite direcionar a carreira para uma área específica e ainda ajuda a elevar os salários. O ideal é levar todos os fatores em conta na hora da escolha, e não apenas o retorno financeiro.

Além disso, há técnicas que você só aprende em parceria com a faculdade certa. Os estudantes aqui da Pitágoras contam com uma infraestrutura de ponta, preparada e constantemente atualizada para seu desenvolvimento. Os docentes também são de altíssima qualidade, com vivência de mercado. Há também oportunidades de empregabilidade conquistadas por meio do Canal Conecta e conteúdos complementares no Portal do Aluno.

Como você pode perceber, escolher estudar Enfermagem ou Medicina não é tão difícil quando conhece melhor as características de cada alternativa. Portanto, reflita sobre quais são as suas ambições profissionais e tome a decisão adequada para o seu sucesso profissional.

Já sabe se vai escolher Enfermagem ou Medicina? Entre em contato com a Pitágoras para saber mais sobre os cursos e inscreva-se no nosso vestibular!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.2 / 5. Número de votos: 13

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content