Engenharia Elétrica ou Eletrônica? Qual área seguir?

eletrônica engenharia elétrica

Está escolhendo o curso superior? Se você já pensou nas Engenharias, é provável que tenha aparecido a dúvida sobre qual área seguir, afinal, existem mais de 30 tipos. Em meio a tantas opções, Engenharia Elétrica e Eletrônica estão entre as mais procuradas.

Os estudantes que geralmente buscam o curso de Engenharia Elétrica ou Eletrônica se interessam por alguns atrativos das áreas, como remunerações acima da média e as oportunidades no mercado de trabalho. Os dois cursos, realmente, compartilham muito em comum, mas também contam com particularidades que vamos explicar neste post.

A seguir, vamos explicar mais detalhes sobre o perfil de estudante para cada curso, além de todos os detalhes para você tomar a melhor decisão para sua futura carreira. Confira!

O que é Engenharia Elétrica?

No curso de Engenharia Elétrica, os estudantes em formação entendem como a energia é gerada, além de seus processos de distribuição e transmissão. Por essa razão, o profissional formado no curso é capaz de fazer o planejamento e a execução de projetos com eletricidade de alta-tensão.

O curso tem duração média de 5 anos e é dividido em 10 semestres. Algumas disciplinas da grade curricular de Engenharia Elétrica são:

  • Administração e Economia para Engenheiros;
  • Algoritmos e Lógica de Programação;
  • Análise e Processamento De Sinais;
  • Cálculo Diferencial e Integral;
  • Circuitos Elétricos e Eletromagnetismo.

Perfil do estudante de Engenharia Elétrica

Os estudantes que entram em todas as Engenharias são apresentados a várias disciplinas das Ciências Exatas. Então, a boa familiaridade com cálculos e raciocínio lógico é muito bem-vinda no curso de Engenharia Elétrica. O perfil dos alunos que entram no curso envolve, sem dúvidas, uma base sólida quanto às noções de matemática básica.

O gosto pela tecnologia é outra característica partilhada pela maioria dos graduandos em Engenharia Elétrica. Afinal, o profissional formado na área lida com tecnologia constantemente, como em setores de telecomunicação e sistemas de energia solar.

Estrutura de dados, telecomunicação e todo tipo de sistema de energia elétrica são alguns dos assuntos comuns durante a formação do aluno. Isso significa que a familiaridade com as noções básicas de Física também é muito importante!

O que faz um profissional de Engenharia Elétrica

As usinas procuram esse profissional para elaborar plantas de indústrias para a geração de energia. O engenheiro eletricista também é capaz de construir sistemas de telefonia e transmissão de dados em operadoras de comunicação móvel.

Também existe a demanda desse profissional em indústrias de fabricação de sistemas elétricos, construtoras e empresas de Engenharia públicas e privadas. Em suma, os setores de atividade de Engenharia Elétrica são variados, e o profissional formado na área encontra ótimas chances de crescer na carreira.

Não é à toa que essa é uma das profissões mais bem-remuneradas do país. O salário médio de um engenheiro eletricista é de R$ 7.957,48*.

O que é Engenharia Eletrônica?

A faculdade de Engenharia Eletrônica é voltada para o desenvolvimento de sistemas e dispositivos eletrônicos. Aí está uma grande diferença entre Elétrica e Eletrônica, pois os alunos da segunda estudam a eletricidade em pequena amplitude e baixa-tensão, enquanto os da primeira lidam com sistemas elétricos de grande amplitude e alta-tensão.

O curso de Engenharia Eletrônica tem duração média de 5 anos. Durante o período, o estudante tem contato com matérias mais específicas, como sistemas digitais, sistemas analógicos e mecânica dos fluídos. Os profissionais formados atuam, de modo geral, em empresas que usam tecnologia para a fabricação em linhas de montagem.

Características do estudante de Engenharia Eletrônica

No curso de Engenharia Eletrônica, são exigidas as mesmas competências técnicas da graduação de Elétrica. O que muda é o direcionamento que o estudante tem para exercitar seus conhecimentos em Matemática e Física, principalmente.

O foco da Eletrônica está mais em sistemas digitais e noções de programação. O gosto pela tecnologia também é uma característica que faz a diferença no perfil do estudante do curso.

O que faz um engenheiro do ramo eletrônico

Até aqui, vimos que os cursos de Engenharia Elétrica e Eletrônica têm a duração mínima de 5 anos, e os estudantes passam por disciplinas em que aprendem conhecimentos semelhantes sobre eletricidade. Além disso, é importante que eles gostem de estudar noções de Matemática e Física.

Em relação às áreas de atuação, o engenheiro eletricista e eletrônico trabalham em funções são parecidas, embora esses profissionais responsabilidades diferentes.

Enquanto o engenheiro eletricista geralmente fica responsável por planejar e executar projetos de vários tipos de infraestrutura elétrica, a responsabilidade do engenheiro eletrônico é desenvolver softwares de automação, que não precisam de intervenção humana e tornam processos de fabricação mais ágeis.

Portanto, os campos de atuação para o engenheiro eletrônico também são variados. Indústrias para desenvolver equipamentos eletrônicos e de telecomunicações são as principais empresas que contratam esses profissionais. Mas a demanda também pode vir de empresas de transmissões de sinais, hospitais e projetos de pesquisa.

A tendência é que o campo de atuação do engenheiro eletrônico seja cada vez mais amplo, principalmente devido às sofisticações da tecnologia, como a nanotecnologia e a microeletrônica. O salário médio para essa profissão é de R$ 8.465, 34*.

Como escolher entre Engenharia Elétrica e Eletrônica?

Em primeiro lugar, considere as diferenças básicas entre as duas áreas para perceber aquela com o qual você mais se identifica: enquanto a Elétrica trabalha com sistemas de alta-tensão, a Eletrônica atua com sistemas de baixa tensão.

Também não deixe de considerar a qualidade da instituição que oferece os cursos. Afinal de contas, a infraestrutura garantida pela faculdade vai influenciar diretamente a sua formação profissional.

Projetos que incentivem a inserção do aluno no mercado de trabalho são um ótimo exemplo. Aqui na Pitágoras, os alunos de Engenharia Elétrica têm acesso exclusivo ao Canal Conecta, um portal online de estágio e empregos.

E se você está pensando em ingressar no curso de Elétrica na Pitágoras, saiba que existem várias formas de começar. Além do vestibular online, dá pra se candidatar a uma vaga usando sua nota do Enem.

Comece a construir sua carreira!

Engenharia Elétrica e Eletrônica são áreas bastante técnicas, que exigem dos profissionais uma formação de qualidade e voltada para os principais desafios do mercado de trabalho. Se você quer entrar em Elétrica, venha estudar com a gente e aproveite toda a infraestrutura da Pitágoras.

Quer dar o primeiro passo na sua formação profissional? Inscreva-se agora mesmo no vestibular da Pitágoras.

*Sujeito a alterações

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.