6 passos para você conquistar a efetivação no estágio

efetivação

A efetivação no estágio é uma etapa importante para guiar o caminho de uma carreira de sucesso. Trata-se do momento em que a empresa reconhece seu potencial e valida suas competências demonstradas no período de aprendizagem. Não à toa, é a meta de muitos profissionais.

O desafio é que não existe fórmula mágica para alcançar uma contratação definitiva. “Como ser efetivado?” é uma questão que só pode ser respondida com um conjunto de boas práticas:

  1. seja ético;
  2. demonstre profissionalismo;
  3. mantenha bons relacionamentos;
  4. seja ativo e busque oportunidades;
  5. encontre um bom mentor;
  6. seja uma parceiro da empresa.

Logo abaixo, abordamos, ponto a ponto, para que você consiga se preparar adequadamente e se transformar em um profissional valioso e desejado pelas organizações. Então, continue a leitura e confira 6 passos para aumentar as chances de ser efetivado no estágio!

1. Seja ético

As empresas buscam profissionais que tenham conhecimentos, habilidades e atitudes e, assim, contribuam com a estratégia de negócios. Os três elementos formam o conceito de competência — e desenvolver um pacote capaz de entregar valor para as organizações é a missão de quem pretende ser efetivado.

Um primeiro passo, nesse caminho, é cuidar da ética profissional. Honestidade, dignidade e lealdade são atributos indispensáveis não só porque afetam o ambiente de trabalho, mas porque as empresas sofrem os efeitos econômicos e jurídicos da má conduta de seus contratados.

Pense também que a relação profissional é um vínculo de confiança. O profissional pode ter acesso a recursos, receber informações privilegiadas ou adquirir responsabilidades internamente. Logo, ser ético tanto com a organização como com os colegas é fundamental.

2. Demonstre profissionalismo

Também relacionado à ideia de competência, é comum separar as aptidões profissionais em técnicas e comportamentais. As primeiras, as hard skills, são os métodos e conhecimentos para realizar o trabalho, enquanto as segundas, as soft skills, a forma como a pessoa interage com colegas, contextos, situações e problemas.

Nesse sentido, o profissionalismo é um modo de agir necessário para quem deseja a efetivação, que, devido à abrangência, pode ser dividido em diferentes competências comportamentais. Entre outras, as soft skills abaixo demonstram a presença desse atributo em um estagiário:

  • pontualidade — cumprir horários e prazos combinados ou estabelecidos;
  • assiduidade — evitar faltas e atrasos, bem como evitar o presenteísmo;
  • maturidade — saber ouvir feedback e não levar a avaliação para o lado pessoal;
  • responsabilidade — cumprir os deveres que lhe forem atribuídos;
  • seriedade — ter uma postura adequada ao ambiente de trabalho.

Procure desenvolver essas características para ser notado como alguém preparado para o mercado profissional. Além disso, não tome a condição de estagiário como uma liberdade plena para cometer erros, a ideia da efetivação é justamente demonstrar que essa fase seja um preparo para uma nova etapa de carreira.

3. Mantenha bons relacionamentos

Na Era da Informação, o trabalho é uma atividade cada vez mais influenciada pela interação entre indivíduos que criam poderosas redes de contatos. Ou seja, não dá mais para fazer a sua parte isoladamente, sem se conectar com os demais. Os profissionais dependem uns dos outros para serem bem-sucedidos.

Por isso, uma boa relação com os colegas será um investimento na sua efetivação, assim como com os gerentes e supervisores. Seguindo a direção do profissionalismo, há uma série de condutas que constroem a colaboração no trabalho:

  • respeitar limites, perfil e temperamento de cada indivíduo;
  • evitar comportamentos tóxicos, como fofocas, críticas pessoais e falso feedback construtivo;
  • demonstrar ética e profissionalismo;
  • estar aberto ao aprendizado;
  • ser alguém com quem os demais podem contar.

Uma dica adicional é ler e estudar bastante sobre liderança. Ao desenvolver essa característica, você será capaz de contribuir com o resultado de todos ao redor, o que é uma ótima justificativa para uma efetivação, não é mesmo?

4. Seja ativo e busque oportunidades

Muitos estagiários entram com disposição e energia, mas deixam essas características para trás com o passar do tempo. A acomodação é um erro que pode comprometer a efetivação. Afinal, se já nos contratados ela é indesejável, imagina em quem quer ser notado.

Outro ponto a favor de uma postura ativa é a necessidade de validar competências com realizações internas. Por exemplo, talvez o gerente nunca descubra que você sabe fazer uma tarefa “x”, se você não for lá e fizer. E uma vez concluída a tarefa, isso somará pontos.

Fique atento, portanto, às pessoas ocupadas. A delegação de tarefas é uma das estratégias mais eficientes para lidar com pendências simultâneas e urgências. Logo, ao se mostrar disposto a contribuir, o estagiário cria acordos mutuamente satisfatórios.

No entanto, também é preciso cuidar da própria produtividade, identificando as competências-chave da função e tentando aprimorá-las. Por vezes, medidas simples, como evitar distrações, planejar antes de executar, treinar a digitação e o melhor uso da tecnologia, podem ajudar com o seu desempenho.

5. Encontre um bom mentor

O estagiário pode seguir o caminho dos profissionais que alcançaram o sucesso na empresa. Os mentores são pessoas com grande conhecimento e experiência, e que se dispõem a contribuir com o crescimento dos iniciantes.

Entre os principais benefícios desses relacionamentos está a aprendizagem social, ou seja, a aquisição de competência por processos informais, como convívio, observação e inspiração. Esse é frequentemente o caminho para conquistar as competências comportamentais.

Além disso, os mentores podem, ao reconhecerem o potencial e a dedicação do estagiário, serem vozes ativas em favor da efetivação. Lembre-se de que, ao gerar valor para os demais e contribuir com a organização, naturalmente nascerá o interesse pela sua permanência.

6. Seja um parceiro da empresa

Um último ponto é adotar uma postura positiva em relação à empresa. Atualmente, é importante romper a ideia de hierarquia severa entre contratante e contratado, entendendo que os objetivos individuais e organizacionais se complementam. Isto é, as pessoas são parceiras das empresas.

Também, nesse sentido, procure conhecer o negócio, a cultura organizacional, o contexto da organização e as partes interessadas. Quanto mais se aproximar da ideia de que também responsável pelo sucesso da empresa, maior será a sua capacidade de gerar valor e, consequentemente, as probabilidades de contratação.

Um ponto central para ter os níveis de realização necessários e despertar o interesse do contratante é a qualificação profissional. Afinal, o motivo básico da admissão é suprir a empresa com as competências requeridas para concretizar a estratégia de negócios.

Logo, ao ampliar seus conhecimentos, habilidades e atitudes, você demonstra qual é a contribuição que pode oferecer, principalmente os motivos para investir em alguém que já se encontra na organização, em vez de recrutar externamente.

Sendo assim, para conquistar a efetivação no estágio e cumprir essa etapa fundamental na sua carreira, além de seguir os passos mencionados ao longo do texto, invista sempre em educação e desenvolva uma mentalidade de melhoria contínua.

Além das dicas que sugerimos, você tem alguma para compartilhar conosco? Então, deixe seu comentário logo abaixo, e vamos conversar sobre o assunto!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.