Como e por que atuar na área de Educação Especial e Inclusiva?

educação especial e inclusiva

Teste Vocacional Rápido

A área da Educação Inclusiva sempre foi importante. No entanto, nos últimos anos, diversas técnicas, metodologias e abordagens vêm sendo desenvolvidas para atender melhor às necessidades de cada um. É assim que a Educação Especial e Inclusiva ganha foco também dentre as formações superiores.

Neste texto, você vai conhecer mais sobre esse assunto, entender a importância desse tipo de atuação e como, afinal, tornar-se um profissional com excelência nessa área. Ficou interessado? Então, não perca mais tempo e descubra tudo sobre a formação na Educação Especial e Inclusiva!

Qual é a importância da Educação Especial?

O educador especial tem um papel importante na sociedade. Sua contribuição não se limita apenas ao ensino, mas também alcança a inclusão e a evolução de alunos que possuem necessidades específicas.

O profissional que opta por seguir essa carreira atua diretamente com alunos que tenham dificuldades de aprendizagem, em função de limitações de ordem:

  • física;
  • visual;
  • auditiva;
  • intelectual;
  • e até mesmo transtornos globais de desenvolvimento.

A superdotação também entra nesse grupo, já que o estudante com essa característica demanda abordagens diferenciadas para a sua aprendizagem.

Para atender a todos esses públicos, o profissional de Educação Especial passa por uma longa preparação, que o tornará um especialista para implementar estratégias flexíveis e acessíveis nas escolas, a fim de acolher e atender às necessidades de todos. Para isso, ele trabalha com a demanda individual de cada estudante e oferece os recursos específicos que se fazem importantes para o seu progresso.

Por que investir em uma graduação em Educação Especial?

O mercado de trabalho para quem se dedica à graduação em Educação Especial é vasto. Uma formação nessa área pode abrir portas em qualquer lugar do país e, além disso, é um diferencial que influencia muito no nível de remuneração do educador, que pode garantir um salário maior justamente pelos conhecimentos obtidos.

No Brasil, ainda existem poucos educadores especiais que se dedicam exclusivamente a essa função. A demanda por esses profissionais, por outro lado, só cresce. E é por isso que o cenário para quem decide mergulhar nesse universo é bastante favorável.

A atuação ocorre tanto nas escolas quanto em diversas instituições com diferentes focos de desenvolvimento na educação inclusiva. Portanto, as possibilidades são realmente variadas. Se você já possui outra área de formação, o leque de oportunidades se amplia ainda mais.

É claro que a docência acaba sendo o caminho mais trilhado por aqueles que escolhem um curso superior em Educação Especial e Inclusiva. Mas essa não é a única alternativa para quem conclui a graduação. Quem não quiser seguir o caminho das salas de aula pode trabalhar no apoio pedagógico especializado nos mais diversos ambientes.

Entre as opções estão:

  • escolas regulares ou especiais;
  • organizações voltadas para a educação;
  • classes hospitalares;
  • clínicas;
  • consultoria particular;
  • ensino domiciliar.

Como é a graduação em Educação Especial?

O curso de Licenciatura em Educação Especial da Pitágoras é totalmente online. Isso proporciona grande facilidade para os alunos, que podem aprender com flexibilidade e autonomia. São 8 meses de duração, nos quais os estudantes desenvolvem diversas atividades em uma plataforma virtual.

Para cumprir com os exercícios propostos, os alunos podem contar com o auxílio dos professores ou tutores a qualquer momento. Isso significa que ele tem respaldo durante toda a sua graduação, mesmo que não tenha aulas presenciais.

Os cursos de Licenciatura são voltados para o universo educacional. Isso significa que ele inclui desde a formação básica até as atividades complementares, que tornam a experiência do aluno mais completa e enriquecedora.

Isso leva o profissional formado a um novo nível de conhecimento, com mais vivência e entendimento da sua área de formação, especialmente em temas como:

  • história da educação especial;
  • atendimento educacional especializado;
  • deficiências intelectuais e transtornos globais do desenvolvimento;
  • fundamentos da educação inclusiva;
  • libras e braille.

A Faculdade Pitágoras garante uma formação atualizada e aposta na tecnologia na educação. Isso porque está sempre atenta às mais recentes diretrizes da chamada Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Além disso, todas as competências presentes na nossa grade curricular estão pautadas em situações cotidianas do ambiente escolar e visam preparar um profissional altamente capacitado.

Vale a pena fazer uma segunda Licenciatura em Educação Especial?

Quem já possui formação em Licenciatura só tem a se beneficiar ao optar por uma segunda graduação em Educação Especial. Primeiramente, quem já tem a vivência e a experiência das salas de aula com certeza encontrará mais facilidade para atuar com educação. E, depois, muito do que é aprendido em uma primeira Licenciatura é aproveitado na segunda.

Já em termos de especialização, como você viu ao longo deste conteúdo, uma segunda graduação em Educação Especial e Inclusiva só contribuirá para o enriquecimento do seu currículo. Além disso, dará acesso a muitas oportunidades, assim como contribuirá para a sua valorização profissional.

A demanda por profissionais preparados para atender na educação especial só cresce, e é pensando nisso que investir em uma segunda formação pode ser mesmo uma boa alternativa. Além disso, essa graduação oferecerá a você uma nova perspectiva em relação à Licenciatura. Por fim, outra vantagem é a possibilidade de realizar o vestibular online da Pitágoras.

Com o foco na reflexão crítica acerca das políticas educacionais e de formação de professores, você experimentará novos pontos de vista sobre o papel do educador, não só nas escolas especiais, mas em todas as escolas. Isso vale inclusive para o desenvolvimento de abordagens mais inclusivas e menos segregadoras em todos os espaços.

Outra vantagem importante é aprender novos instrumentos, comportamentos, atitudes e recursos intrapessoais e interpessoais para interagir e beneficiar diferentes alunos, com as mais distintas características. Isso ajuda a valorizar a diversidade como uma forma de qualificar a educação e não mais como meio para causar mais separação.

Pronto para trabalhar na Educação Especial e Inclusiva?

Isso tudo promove o reconhecimento dos diferentes saberes, o melhor aproveitamento das competências de cada um e o desenvolvimento de uma sensibilidade individual para o profissional. Ele se torna capaz de desenvolver estratégias mais criativas e humanistas na educação, eliminando preconceitos e discriminações.

E aí, gostou de saber mais sobre a Educação Especial e Inclusiva? Então, não perca mais tempo e se inscreva para o vestibular online na Pitágoras!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 4

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Skip to content