Diploma de Direito: quais portas podem ser abertas após a graduação?

diploma de direito

Direito é a ciência que se preocupa com a organização das relações entre indivíduos e grupos sociais por meio da aplicação de conteúdos normativos. Desse modo, por lidar com questões importantes do dia a dia da coletividade, a área de estudo tem amplas possibilidades de atuação no mercado.

Ainda assim, muitas vezes, o estudante que conquista o diploma de Direito fica confuso diante das portas que podem ser abertas a partir da graduação.

Por essa razão, listamos para você os principais caminhos que podem ser seguidos por quem deseja trabalhar na área e conquistar o seu espaço no mercado. Não deixe de conferir!

Abrir a própria empresa de advocacia

Após concluir o curso de Direito, você pode cogitar a abertura da própria empresa de advocacia, especialmente se cultiva um espírito empreendedor e uma boa rede de contatos na área.

Não é raro, por exemplo, conferir casos de colegas de profissão que unem esforços para abrir negócio ou constituem sociedade com a finalidade de guiar a própria carreira. Nesse sentido, vale lembrar, o networking se mostra fundamental para que seja possível contar com uma equipe de primeira!

É importante destacar ainda a importância de estar aberto aos obstáculos que o mercado impõe e compreender que a construção do sucesso depende de muita dedicação e persistência.

Prestar concurso público

Você já deve ter ouvido falar em como os concursos públicos representam grande oportunidade de consolidação de carreira no Direito, não é? São diversas as possibilidades de atuação na esfera pública como bacharel. Muitas vagas, inclusive, oferecem salários atrativos, além da tão sonhada estabilidade profissional.

Postos para juízes, promotores ou delegados, por exemplo, são reservados àqueles que apresentam o diploma no curso. Afinal, as atividades desenvolvidas por esses servidores exigem a comprovação de notório conhecimento na área e uma aprofundada experiência com a aplicação de normas do Direito brasileiro.

Vale lembrar, no entanto, que a carreira pública é bastante almejada, mesmo entre os acadêmicos. Por essa razão, ainda na faculdade, se tiver interesse nessa carreira, mantenha o foco em seu objetivo e persista no estudo para a conquista da vaga.

Buscar empregos com CLT

Uma alternativa interessante para quem conquista diploma de advogado é seguir com empregos com CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas). A carreira jurídica dentro de empresas privadas, afinal, também pode ser promissora.

É possível atuar, por exemplo, no gerenciamento de contratos comerciais e em processos institucionais como consultor. O advogado ainda poderá trabalhar na gestão de riscos empresariais, especialmente no que se refere à lisura das contratações trabalhistas e à administração do negócio.

Outra possibilidade é atuar em escritórios particulares como contratado. Muitos alunos, ao longo do curso, adquirem experiência como estagiário. Essa noção da advocacia autônoma pode contar bastante para demonstrar diferencial na hora de obter aquela vaga dos sonhos.

Trabalhar como advogado autônomo

Trabalhar como advogado autônomo, não vinculado a uma empresa ou a um escritório, também é uma porta que se abre a partir da graduação e da conquista do diploma de Direito. Atualmente, existem diversos recursos que auxiliam esse tipo de profissional.

Ferramentas e softwares de gestão podem contribuir para o sucesso das demandas diárias, tanto no que se refere à produtividade quanto no que diz respeito à eficiência do atendimento ao cliente.

Uma das grandes vantagens de atuar de maneira autônoma é a possibilidade de explorar diferentes áreas do Direito e focar nichos novos do mercado. É possível, por exemplo, oferecer serviços jurídicos diferenciados e especializados com maior autonomia no que diz respeito ao gerenciamento da rotina de trabalho.

Especializar-se em áreas de interesse

O Direito é uma área do conhecimento que nunca se esgota. Conforme as sociedades evoluem e criam relações, novas perspectivas sobre o tema também são incorporadas.

O Direito do futuro, por exemplo, aponta para as mudanças estruturais dos conteúdos normativos, especialmente a partir da chegada das novas tecnologias e da Inteligência Artificial (IA). A especialização, então, pode ser uma saída interessante para se destacar no mercado e conquistar uma carreira de sucesso.

Além disso, a partir do ingresso em programas de pós-graduação, o profissional ainda poderá lecionar em faculdades ou seguir carreiras acadêmicas, se assim desejar.

Atuar como advogado correspondente

Uma alternativa interessante para quem conclui a graduação em Direito é a advocacia correspondente. Trata-se de um auxílio profissional para atos jurídicos específicos.

Suponha, por exemplo, que um advogado atue em um processo que tramita em foro distante de seu escritório. Diante de situações pontuais, nesse caso, não vale a pena se deslocar do estabelecimento.

Diante desse impasse, é possível contratar um advogado correspondente que se direcione até o local e resolva pendências formais. A grande vantagem de trabalhar nessa modalidade é a possibilidade de ampliar a rede de contatos profissionais e de desenvolver experiência na área do Direito.

Atuar como advogado dativo

Você sabe o que faz um advogado dativo? Para esclarecer o papel dessa figura, vale relembrar que, conforme assegura o Código de Processo Penal (CPP) e a Constituição Federal (CF), ninguém pode ser julgado e condenado na ausência de um advogado.

Quando o réu não tem condições de pagar pelo serviço jurídico, portanto, a Defensoria Pública intervém. Muitas vezes, no entanto, o órgão dá conta de atender a demanda por assistência nos processos.

Nesses casos, é possível nomear um profissional comum para que atue como defensor no caso penal específico. A graduação é exigida para que o desempenho do advogado seja similar ao de um defensor. Trata-se, portanto, de uma grande oportunidade para quem apresenta diploma e deseja atuar como criminalista.

A conquista do diploma de Direito pode abrir grandes portas ao profissional que deseja se inserir no mercado. Isso porque a área de estudo é ampla e oferece diversas possibilidades de carreira. Para atuar em grande parte dessas frentes de trabalho, no entanto, ainda é exigido registro na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), que se conquista a partir da realização de provas elaboradas pelo próprio órgão de representação.

A complementação do diploma e o investimento em educação para abranger a atuação no Direito, portanto, é fundamental. Vale lembrar da necessidade de buscar por uma instituição que preza pela qualidade do ensino. A Faculdade Pitágoras, nesse sentido, oferece apoio personalizado para que o aluno conquiste um espaço de destaque no mercado e alcance uma carreira profissional satisfatória.

E então? Gostou do nosso conteúdo? Para saber mais oportunidades para a graduação em Direito, entre em contato com a nossa equipe!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 3.7 / 5. Número de votos: 3

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content