Que tipo de diagnóstico a Enfermagem pode fazer?

enfermeira e paciente

Como você deve imaginar, um curso da área da saúde é cheio de detalhes e informações sobre o funcionamento do corpo humano. Mas já parou pra pensar, de verdade, o que faz um enfermeiro?

A Enfermagem é muito mais do que o simples cuidar do paciente. Além da parte fisiológica e dos cuidados, você também precisa entender toda a rotina de trabalho e saber qual a melhor forma de agir em cada momento.

Você sabia que, assim como o médico, também existe o diagnóstico do enfermeiro? Enquanto o primeiro diz qual o problema de saúde ou doença, o segundo é responsável por determinar outras características do paciente, como a gente vai ver a seguir!

As etapas do processo de Enfermagem

O trabalho desse profissional é muito importante para o setor da saúde e as áreas de atuação são diversas. A média do salário na Enfermagem vai a quase R$ 3,5 mil*, podendo aumentar dependendo do cargo e de suas responsabilidades –– o diagnóstico é apenas uma delas!

Mas antes de entendê-los, é preciso conhecer como funciona a rotina de trabalho desse profissional. Pra garantir o melhor atendimento possível ao paciente, é necessário que todas as funções sejam minimamente padronizadas pra que nenhum detalhe seja deixado de lado.

A grade curricular do curso de Enfermagem aqui da Pitágoras conta com uma disciplina voltada especialmente para o ensino da Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE). Ela nada mais é do que uma metodologia pensada pra contribuir para o trabalho do enfermeiro na melhora da gestão e dos cuidados em hospitais ou outras clínicas de saúde.

Deu pra entender? É uma sequência que deve ser seguida pra que você consiga coletar todos os dados, formar um diagnóstico e seguir com o melhor tratamento. Esse método de trabalho foi implementado no Brasil a partir de 1970, depois de muita evolução da Enfermagem (que vai seguir em desenvolvimento pra sempre).

A SAE apresenta cinco etapas que facilitam a tomada de decisões e melhorar o acompanhamento clínico do paciente. Os passos são:

  • investigação: é a coleta de dados e os exames físicos. Você vai registrar informações sobre o paciente, como histórico de problemas de saúde, utilização de medicamento, alergias e até dados sobre hábitos e religião;
  • diagnóstico de Enfermagem: é o tema principal desse texto. É quando você identifica riscos, necessidades, bem-estar e outros fatores, que serão apresentados mais pra frente;
  • planejamento: a partir dos diagnósticos, dá pra planejar quais atendimentos precisam ser feitos e determinar os resultados esperados a partir deles;
  • implementação: é hora de agir e realizar os procedimentos necessários. Administrar medicamentos, observar os sinais vitais, cuidar da higiene pessoal do paciente, entre outras funções;
  • avaliação: a partir das anotações feitas em prontuário, é aqui que você identifica quais foram as respostas do paciente aos cuidados e observa se há algo mais a ser feito.

Como deu pra notar, o sistema é bem completo e muito importante para o trabalho do enfermeiro, já que garante que o atendimento foi feito de forma completa.

Os tipos de diagnóstico de Enfermagem

Depois de coletar as informações básicas do paciente e entender por qual motivo ele está procurando atendimento, você analisa os dados e faz um diagnóstico de quais cuidados são necessários.

Você avalia lesões, machucados, riscos, dores, necessidade de cuidados especiais, entre outros detalhes clinicamente. Ou seja, ao mesmo tempo em que o médico observa os sintomas, pede exames e solicita procedimentos, o enfermeiro está analisando as demais necessidades físicas do paciente.

Existem diversos tipos de diagnóstico de Enfermagem. Entenda melhor alguns deles!

Diagnóstico de Enfermagem real

É feito a partir de algum sintoma ou sinal demonstrado. Descreve a resposta do paciente em relação à sua condição de saúde ou seus processos vitais. Veja só um exemplo: uma pessoa que vai passar por cirurgia em alguns dias começa a falar rápido e seus sinais vitais ficam agitados. Junto da coleta de dados, você conclui que ela está muito ansiosa. Como pode ajudar?

Vale lembrar que esse exemplo foi explicado de forma simplificada. Existe todo um sistema de anotação que precisa ser seguido pra que todos os envolvidos entendam o que foi realizado, ok?

Esse tipo de diagnóstico também pode ser feito pra famílias ou comunidades. Ou seja, você vai avaliar os sinais, sintomas e fatores de risco de várias pessoas que estão relacionadas de alguma forma pra identificar possíveis problemas.

Diagnóstico de Enfermagem de risco

Segundo a Associação Norte-Americana de Diagnósticos de Enfermagem (NANDA, do nome em inglês), na última edição publicada de seu guia, é “um julgamento clínico a respeito da suscetibilidade de um indivíduo, família, grupo ou comunidade para o desenvolvimento de uma resposta humana indesejável a uma condição de saúde/processo da vida”.

Não entendeu? A gente explica: são os riscos que uma pessoa tem de desenvolver algum problema por conta de alguma condição de saúde ou algo de sua vida (fatores de risco). Por exemplo, há chance de um paciente desenvolver uma infecção depois de realizar uma cirurgia. Como o enfermeiro pode ajudar a protegê-lo desse problema?

Diagnóstico de Enfermagem de promoção à saúde

É um julgamento clínico que diz respeito à motivação e ao desejo de um paciente, uma família ou uma comunidade de aumentar seu bem-estar e alcançar o potencial humano de saúde. É a disposição (física e mental) que a pessoa tem de desejar sair do quadro de problema ou aperfeiçoar algo.

Pense no exemplo de uma mãe que busca melhorar sua amamentação. Ou mesmo um paciente que quer ter alta logo, por isso, precisa comer nos horários certos durante a internação, entre outros exemplos.

Na última edição do NANDA foi colocado que isso também vale pra “pessoas incapazes de expressar sua própria disposição pra melhorar comportamentos de saúde”, como recém-nascidos. Assim, o profissional pode determinar que existe esse desejo de ter saúde mesmo que o paciente não possa demonstrá-lo.

Diagnóstico de Enfermagem de síndrome

Acontece quando você avalia que há um grupo de diagnósticos que resultam numa síndrome. Um exemplo é a de estresse, que o paciente apresenta diversos sintomas que estão relacionados e que indicam nervosismo acima do normal.

Nesse caso, existem diferentes tipos, como:

  • desuso: por exemplo, quando os músculos são danificados porque o paciente não realiza algum tipo de movimento;
  • pós-trauma: depois de algum acontecimento marcante;
  • estresse por mudança e interpretação ambiental prejudicada: falta de orientação espacial e temporal, por exemplo.

Mais uma vez, vale lembrar que os exemplos dados foram simplificados pra você entender melhor. As formas de avaliação de sintomas e até como são anotados nos prontuários exigem conhecimentos específicos ensinados durante o curso de Enfermagem. É por isso que a faculdade faz toda a diferença na sua formação. Veja só!

Enfermagem na Pitágoras

Na hora de escolher qual faculdade fazer, é interessante saber tudo sobre o curso de Enfermagem e procurar sempre pela qualidade de ensino da instituição. E nisso a Pitágoras sai na frente!

Nosso foco está no seu aprendizado, com a ajuda de professores pra lá de qualificados. A ótima infraestrutura pra aulas teóricas e práticas te prepara pra oferecer o melhor atendimento possível.

Fundamentos Semiológicos de Enfermagem, Fundamentos Técnicos de Enfermagem, Urgência e Emergência em Enfermagem, Saúde Mental, Saúde do Adulto e Saúde do Idoso são apenas alguns exemplos da grade oferecida aqui –– e que são de extrema importância pra sua futura rotina de trabalho.

A gente ainda tem parceria exclusiva com o Canal Conecta, que te dá acesso a vagas em grandes empresas no Brasil todo. Uma forcinha a mais na hora de se inserir no mercado de trabalho e construir uma carreira! E as formas de ingresso facilitadas, então? Você consegue entrar pelo vestibular online, além de contar com vários tipos de bolsas pra Enfermagem.

Se você já sabe tudo sobre o curso de Enfermagem e tomou a decisão de entrar pra essa área tão importante, faça a sua inscrição no vestibular da Pitágoras e comece a trilhar seu futuro!

*Sujeito a alteração

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.