Entenda a dinâmica do departamento de RH em uma empresa

dinâmica do departamento de rh

O departamento de Recursos Humanos está entre os setores mais importantes dentro de uma organização. Afinal, centraliza o cuidado com as pessoas com ações como: cumprir direitos, desenvolver competências, fixar incentivos, ocupar os cargos etc. Não à toa, é considerado estratégico.

A relevância, nesse sentido, se reflete em oportunidades para os profissionais qualificados. Tanto administradores como gestores de RH podem fazer carreira nesse departamento, conciliando a atividade administrativa com o trabalho voltado para as relações humanas no ambiente de trabalho.

Para você tirar suas dúvidas e conhecer um pouco mais sobre o setor, explicamos as principais funções do departamento de RH. Continue a leitura deste conteúdo para conhecer uma excelente área de atuação para o seu futuro profissional!

Qual é a função do departamento de RH em uma empresa?

Em “Gestão de Pessoas: o novo papel dos Recursos Humanos nas organizações”, Idalberto Chiavenato diferencia os sentidos da expressão RH. Para o autor de referência na matéria, como função ou departamento, o RH:

é a unidade operacional como órgão de staff, isto é, como prestador de serviços nas áreas de recrutamento, seleção, treinamento, remuneração, comunicação, higiene e segurança do trabalho, benefícios etc.

Resumidamente, o departamento seria a unidade interna que centraliza os serviços voltados para os contratados, desde os mais burocráticos, como registrar admissões e demissões, até os mais estratégicos, como promover a substituição de um líder da empresa.

No entanto, o que faz o RH na prática pode variar um pouco de organização para organização, a depender de uma estrutura mais integrada ou diferenciada. Integração é o método de administração em que agrupamos atribuições em comum, enquanto diferenciação é a criação de unidades mais específicas para lidar com os assuntos.

Nesse sentido, em algumas empresas, as tarefas operacionais, como folha de pagamento, controle de ponto e rescisão de contrato de trabalho, podem ser separadas do desenvolvimento de pessoas.

Há casos, até mesmo, de terceirizar algumas atividades, especialmente os recrutamentos. Logo, não se espante se as atribuições não forem sempre idênticas.

Quais são as principais atribuições do setor?

Agora que você já entende como o setor de RH funciona de maneira geral, podemos falar um pouco sobre as principais funções. Cada uma pode dar origem a uma área de atuação específica para os profissionais, e você pode focá-las no seu plano de crescimento pessoal.

Recrutamento e Seleção de pessoas (R&S)

O ponto da virada para o departamento de RH deixar de ser burocrático e se tornar mais estratégico foi a necessidade de gestão de competências. Isto é, diagnosticar as habilidades, as atitudes e os conhecimentos requeridos pela estratégia de negócios, avaliar se os colaboradores têm os atributos exigidos e tomar providências para reduzir a distância entre expectativa e realidade.

Entre as atividades para reduzir essa lacuna ou distância (gap de competência) está a missão de ir ao mercado ou identificar, dentro da empresa, pessoas para ocupar os cargos. No primeiro caso, temos o recrutamento externo; no segundo, o interno.

Treinamento e Desenvolvimento de pessoas (T&D)

Também é possível construir as competências necessárias nas pessoas que já integram os quadros da organização. Se isso for feito pontualmente, visando as exigências atuais de um cargo, chamamos de treinamento de pessoas. Por outro lado, se for algo focado na trajetória do colaborador na empresa, temos o desenvolvimento de pessoas.

Desenvolvimento Organizacional (DO)

A conexão entre as competências agregadas à empresa, seja por treinamentos, seja por recrutamentos, promove a evolução da organização como um todo. O Desenvolvimento Organizacional, nesse sentido, também faz parte das atribuições do RH.

Gestão de benefícios

Outra questão bastante atual é como manter os talentos na empresa. Para isso, as organizações precisam entregar valor para os colaboradores na forma de benefícios: salário, vale-alimentação, comissões, experiências de vida e qualificação profissional, por exemplo. O planejamento, a execução e o controle desses benefícios é mais uma tarefa do departamento.

Plano de carreira

Dentro dos benefícios, destaca-se a criação de planos de carreira. Neles, o RH define a jornada do colaborador dentro da empresa, dos cargos mais baixos aos mais elevados, fixando metas, treinamentos, critérios de promoção, salários, benefícios etc.

Análise de cargos e salários

O departamento de RH também é responsável por desenhar a estrutura interna de cargos e salários. Assim, os profissionais pensam as atribuições dos cargos superiores e inferiores e como eles se conectam entre si, definindo uma política salarial.

Saúde e segurança do trabalhador

Os cuidados com o ambiente de trabalho são outro item da pauta do RH. Normalmente, com o auxílio dos profissionais de SMS (segurança, meio ambiente e saúde no trabalho), o setor cria normas de conduta, inspeciona os locais de trabalho e educa os colaboradores, com o objetivo de cumprir a legislação e manter a organização em condições adequadas.

Rotinas administrativas de RH

Por fim, o setor toca os processos mais formais, como controle de ponto, folha de pagamento, registro de carteira de trabalho etc. No entanto, como mencionamos, dependendo da empresa, essas tarefas podem ser transferidas para outros setores ou integrarem um departamento próprio.

O que é preciso para atuar com Recursos Humanos?

O perfil do profissional de RH soma os conhecimentos de gestão e rotinas administrativas com boas habilidades de relacionamento interpessoal, uma vez que os colaboradores da empresa são os principais destinatários dos serviços.

Na Pitágoras, temos uma graduação criada para atender as necessidades dos profissionais da área: o curso de Gestão de Recursos Humanos. O tecnólogo é indicado porque nele você verá cada um dos serviços de RH com bastante profundidade, especialmente os aspectos relacionados ao desenvolvimento de pessoas e organizações.

No entanto, caso o seu interesse seja mais voltado para cuidar de processos, rotinas e planejamento, é possível atuar com o curso de Administração. A diferença entre as duas formações é optar por ser um especialista, dominando as metodologias e as técnicas de RH, ou ser mais generalista, atuando na coordenação e na definição de estratégias.

Em ambos os casos, existe um bom retorno do investimento. O Guia Salarial da Robert Half de 2020, por exemplo, indica salários de R$ 5.100,00 a R$ 9.400,00 para o analista de RH generalista, enquanto as áreas especializadas, como T&D e gestão de benefícios, ficam entre R$ 4.700,00 e R$ 10.050,00. A média salarial gira em torno de R$ 3.446,13.

Sendo assim, o departamento de recursos humanos é uma excelente opção para quem deseja construir uma carreira de sucesso. Caso você tenha se identificado com as funções do setor, o ideal é fazer uma graduação para desenvolver o perfil profissional da área e buscar as melhores oportunidades.

Se quiser tirar dúvidas e escolher um bom curso, acesse nosso conteúdo sobre como buscar uma faculdade perto de você e complemente a sua leitura!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.7 / 5. Número de votos: 3

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content