6 dicas para conseguir trabalhar com decoração de interiores

decoração de interiores

Você é uma pessoa organizada e que gosta de desenhar? Tem um bom raciocínio lógico e sempre demonstrou um certo interesse por arquitetura, paisagismo, combinações de cores e iluminação? Certamente, temos aqui um bom profissional de decoração de interiores

Se esse é realmente o seu interesse, é importante saber o que faz um designer de interiores e como é possível se destacar em um mercado extremamente competitivo como esse. Afinal, uma profissão financeiramente vantajosa, com salários a partir de R$ 2.100, atrai muitos candidatos.

Contudo, não precisa se assustar, pois quem se sobressai e segue os passos certos garante sucesso profissional e uma carreira brilhante.

Quer saber como isso é possível? Então, não perca todas as dicas que nós aqui da Pitágoras preparamos sobre o assunto:

  • forme-se em uma faculdade de Design de Interiores;
  • acompanhe as principais tendências do mercado;
  • especialize-se em um estilo de decoração específico;
  • tenha uma boa estratégia de indicação;
  • construa um portfólio conquistador;
  • faça cursos constantes de atualização.

Vamos começar? Boa leitura!

1. Forme-se em uma faculdade de Design de Interiores

Você sabe, de fato, o que é decoração de interiores? A profissão é relativamente recente, se considerarmos a sua regulamentação — que aconteceu em 2016 por meio da Lei nº 13.369. Todavia, essa mesma legislação sofreu um veto em que se abre uma brecha para a não necessidade da formação especializada.

Então, você pensa: “mas por que eu preciso me formar em um curso de Design de Interiores, afinal?”. Porque, por mais que um autodidata exerça tal função, apenas um designer de interiores devidamente capacitado saberá planejar as áreas internas das edificações com segurança, conforto e praticidade — sim, não é só de beleza que se faz um ambiente.

Portanto, procure uma instituição de ensino séria, que ofereça uma estrutura pedagógica adequada e de qualidade. Somente um curso confiável guiará o profissional para o mercado de trabalho e oferecerá o domínio necessário em regras de ergonomia, conforto acústico e térmico, luminotécnica etc.

Lembrando que o designer de interiores não pode alterar as estruturas dos espaços sem a autorização de especialistas em Arquitetura ou Engenharia Civil. Se você deseja realizar esse tipo de reforma, pode ser uma boa ideia considerar esses cursos para uma segunda graduação.

2. Acompanhe as principais tendências do mercado

Além da formação superior, também é fundamental seguir as tendências que surgem na sua área de atuação. Afinal, essa é uma profissão que requer estudo contínuo, principalmente por se tratar de algo tão relacionado ao dia a dia das pessoas e aos estilos que dialogam com essa realidade. 

Uma boa dica, por exemplo, é ficar por dentro das tendências de Marketing Digital e tradicional. Dessa forma, o seu trabalho tem visibilidade e não só atrai mais clientes, como também se fortalece no mercado em termos de experiência, qualidade e consolidação de imagem. 

Outra maneira de se manter atualizado é ficar de olho nas soluções tecnológicas, que facilitam seu trabalho e agregam mais valor ao resultado dos seus projetos. Os desenhos em 3D são um ótimo exemplo disso, uma vez que conquistam os clientes pela riqueza de detalhes, sendo um forte diferencial competitivo.

3. Especialize-se em um estilo de decoração específico

As dicas anteriores realmente funcionam para que você se destaque no mercado. Porém, o que vai contribuir para a fixação da sua presença profissional é a especialização. Nesse sentido, estude os diferentes estilos de decoração e as opções mais indicadas para a Arquitetura brasileira, por exemplo. 

A decoração de interiores, no entanto, também deve considerar o gosto do proprietário do lugar. Portanto, é sempre importante dosar sua marca registrada, a fim de atender as necessidades do cliente. Assim, para descobrir qual é seu estilo e conseguir entregar os melhores serviços, colecione referências visuais e valorize o que mais gosta de evidenciar:

  • ambientes confortáveis;
  • espaços com elegância na medida certa;
  • decorações com um toque de glamour;
  • projetos que prezam pela praticidade etc. 

4. Tenha uma boa estratégia de indicação

Chegamos até aqui com dicas preciosas, certo? Mas, sem uma estratégia delineada de indicações, pode ser que você demore muito mais a conquistar seu espaço no mercado de decoração de interiores. Para isso, comece pensando em como seus clientes podem divulgar seu trabalho — com o bom e velho Marketing boca a boca.

Para reforçar essas indicações, vale a pena contar com fornecedores e até mesmo lojas de móveis ou de outros produtos voltados para construção e reforma. Esses são ótimos locais para divulgar seu trabalho e garantir boas indicações. 

Agora, se você deseja encontrar mais oportunidades no vasto mercado de Arquitetura e Design, também recomendamos outra estratégia: o Canal Conecta. Nessa plataforma, nossos alunos de todas as unidades da Pitágoras conseguem se ligar a vagas de decoração de interiores, profissionais e empresas, fazendo com que saiam da graduação devidamente encaminhados para o mundo profissional.

5. Construa um portfólio conquistador

Para garantir sua colocação no mercado e conseguir uma cartela interessante de clientes, também é importante produzir um portfólio bacana, que mostre o melhor dos seus projetos. Junto a eles, também utilize um bom modelo de currículo para se apresentar corretamente às oportunidades dos melhores sites de emprego.

Uma ideia bastante pertinente é apostar no currículo online, já que todo mundo está na internet. Aliás, para unir o útil ao agradável, dá para construir até mesmo o seu próprio portfólio virtual, de modo a facilitar ainda mais a divulgação do seu trabalho em decoração de interiores.

6. Faça cursos constantes de atualização

Seguiu todas as dicas e acha que está pronto para começar a trabalhar como designer de interiores? É aí que você se engana! Assim como na maioria das profissões mais bem-pagas, um bom profissional nunca deve parar no tempo e atuar apenas com o que aprendeu na faculdade. 

Para ser um bom designer de interiores, é preciso se atualizar constantemente, com cursos, participação em eventos, congressos e palestras, além de muita pesquisa e leitura. Isso porque os clientes estão cada vez mais exigentes e eles querem que seus ambientes sejam planejados com o que há de mais atual e inovador — por mais simples que o projeto possa parecer. 

A decoração de interiores é uma área fantástica, que proporciona ao profissional aquele prazer de se trabalhar com o que realmente gosta. Uma boa dose de criatividade e bastante dedicação fazem de cada resultado entregue uma enorme conquista! 

E você, gostou de saber como trabalhar com design de interiores? Aproveite que já está por aqui e confira agora 8 dicas práticas de como melhorar a comunicação pessoal para arrasar no mercado de trabalho!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.