Saiba o que fazer em um momento de crise de ansiedade nos estudos

crise de ansiedade o que fazer

Uma matéria publicada pela revista Exame nos dava um alerta importante sobre a saúde de nossa população. De acordo com a publicação, o Brasil é o segundo país mais ansioso do mundo. Esses dados foram levantados pela Organização Mundial de Saúde, a OMS1.

Surreal, né? E não é pra menos: a ansiedade é, de fato, vista como uma epidemia por diversos profissionais da saúde e estudiosos do comportamento da sociedade. Ela pode ter vários graus e chegar a afetar muito a qualidade de vida dos afetados.

No vestibular e durante a graduação, então, nem se fala: a crise de ansiedade nos estudos costuma atacar até mesmo às pessoas mais tranquilas. Se isso acontece com você, não se preocupe. A gente mostra, a seguir, algumas dicas pra não deixar o emocional te controlar nesse momento tão importante. Vamos lá?

O que é a crise de ansiedade?

O termo ansiedade pode ser interpretado de dois jeitos. O primeiro, como a característica do ansioso. Pessoas completamente saudáveis podem se sentir dessa forma em determinados momentos e ter crises esporádicas que merecem atenção, mas que costumam ser episódios pontuais.

Mas esse também é o nome pra um transtorno psicoemocional que afeta milhões de pessoas em todo o mundo. Nesse caso, o problema é mais sério e envolve questões profundas. A pessoa ansiosa não sabe como ser autoconfiante, pode ter problemas de autoestima e, muitas vezes, traumas com determinadas situações do dia a dia.

Em outros casos, a ansiedade é idiopática, ou seja, não tem uma explicação muito lógica pra acontecer. De qualquer forma, essas pessoas precisam de acompanhamento médico e psicológico pra controlar as crises, se autoconhecer e levar a vida com qualidade e leveza.

A crise de ansiedade nos estudos é algo comum?

Sim! É muito comum encontrarmos estudantes que relatam sentir algum grau de ansiedade com a aproximação de provas ou até mesmo em seus cotidianos nas escolas e faculdades.

Isso acontece porque há uma pressão, seja ela externa (dos pais, por exemplo) ou interna (de si mesmo) para a obtenção de bons resultados. Esse tipo de problema pode estar presente no vestibular ou em provas comuns.

As crises de ansiedade nos estudos podem estar relacionadas à doença ansiedade ou serem ocasionadas apenas por conta daquele evento em particular. De qualquer forma, é sempre bom praticar o autoconhecimento e, quem sabe, buscar o auxílio de um profissional para lidar direito com essa questão.

O que caracteriza uma crise de ansiedade? Como identificá-la?

As causas da crise de ansiedade são muito diversas. Elas podem ser desencadeadas a partir de uma pressão externa, da timidez excessiva, da falta de confiança. Tudo depende do seu tipo de personalidade e dos “gatilhos emocionais” de cada pessoa.

Os sintomas que acompanham a crise também podem ser bem diferentes de uma pessoa pra outra. Normalmente, eles incluem:

  • respiração acelerada;
  • palpitação no peito;
  • suor frio;
  • tremores pelo corpo;
  • tontura;
  • náuseas;
  • sensação de formigamento nos membros inferiores e superiores;
  • calor exagerado;
  • sensação de estar fora do próprio corpo;
  • desespero;
  • medos infundados (por exemplo, de se machucar ou perder a vida);
  • falta de ar;
  • desmaios.

O importante é se conhecer. Refletir sobre o que você sentiu antes e durante uma crise, após sair dela, é fundamental pra que você saiba identificar todo esse processo e possa agir pra evitar que ele se agrave.

Tive uma crise de ansiedade nos estudos: o que fazer?

Agora, veremos algumas dicas sobre o que fazer no momento em que uma crise se instala, especialmente em um ambiente escolar ou durante uma prova. Confira a seguir!

Não foque os sintomas

Um dos maiores problemas da crise de ansiedade, pra quem está passando por ela, é aquilo que envolve as sensações. Se sentir sem ar suficiente pra respirar ou extremamente nauseado não é algo agradável.

Ainda assim, evite focar muito o que você está sentindo. Trazer os sintomas para os holofotes de seu cérebro faz com que eles se intensifiquem e se tornem ainda mais graves. Essa é a dica número um!

Encontre uma distração

Pra evitar que os sintomas — e, consequentemente, os pensamentos negativos — tomem conta de sua cabeça, é fundamental encontrar uma distração. Ela pode ser qualquer coisa!

Lembrar o seu filme preferido, colocar fones de ouvido — quando possível — e ouvir uma música que te acalme ou levar a mente a lugares e pessoas que você ama são boas estratégias pra mudar o foco de seus pensamentos na hora da crise.

Controle a respiração

A respiração é outro componente fundamental de nosso estado emocional. Quando estamos ansiosos, ela fica rápida e “rasa”, o que pode gerar a falta de ar e contribuir pra sensação de estresse se instalar no organismo.

Que tal, então, enganar o próprio cérebro? Isso é difícil, mas é possível. Inspire longamente pelo nariz — se quiser fechar os olhos, fique à vontade — e expire pela boca. Esse exercício faz com que seu sistema nervoso se acalme e ajuda na limpeza dos pensamentos.

Busque um lugar tranquilo

Por fim, uma boa dica para momentos de crise é: saia. Vamos supor que ela resolva aparecer no momento de sua prova. Nada legal, certo? E, ainda, você dificilmente vai conseguir se acalmar em meio a um monte de gente. Por isso, peça licença para ir ao banheiro e busque um ambiente tranquilo no qual esteja sozinho.

Em caso de provas diferentes, como o Enem, ou situações atípicas, tente conversar previamente com o fiscal ou examinador. Seja sincero e avise que, em caso de crise, você vai precisar sair pra tomar um ar por alguns minutinhos. Esse planejamento também o te ajuda a ficar mais tranquilo e seguro.

Como se preparar psicologicamente pra provas e momentos de tensão nos estudos?

Pra fechar, vamos discutir sobre alguns métodos de prevenção das crises. Sabemos que nem sempre isso é possível, mas essas dicas podem te ajudar a torná-las menos frequentes. Confira:

  • cuide de sua alimentação, evitando refeições muito pesadas em momentos que podem ser “gatilhos”;
  • tente garantir boas noites de sono. Evite eletroeletrônicos antes de dormir, tome chás, entre outros;
  • faça exercícios físicos com frequência, mas evite realizá-los no período da noite;
  • conheça bem o seu corpo e os sinais que ele emite pra você;
  • tenha rotas de fuga bem determinadas nos locais em que frequenta, lugares tranquilos pra ir caso a crise bata;
  • converse com as pessoas ao seu redor sobre o problema;
  • prepare-se com antecedência. Faça simulados, simule suas apresentações, entre outros.

Essas dicas são muito importantes pra evitar a ansiedade, mas isso não é tudo. A busca de ajuda profissional ainda é o principal ponto de atenção pra quem lida com esse problema em seu dia a dia.

É importante ter em mente que a ansiedade não vai simplesmente embora. Ela estará presente não apenas durante a vida acadêmica, mas também quando você for enfrentar os desafios de um recém-formado e tiver que lidar com o dia a dia de sua profissão.

Por isso, não deixe para depois! O apoio de um psicólogo vai fazer toda a diferença e te ajudar a lidar muito melhor com essa realidade. O atendimento pode ser, inclusive, conseguido gratuitamente pelo SUS. Tire suas dúvidas com a equipe de saúde de sua cidade em uma Unidade Básica de Saúde!

Respira e vem com a gente!

Pode ser um grande desafio para muitos estudantes saber o que fazer numa crise de ansiedade nos estudos. Mas com o tempo, isso se torna mais fácil. Trabalhe essas questões com carinho e tenha em mente que tudo vai ficar bem: você é perfeitamente capaz e uma carreira brilhante te espera lá na frente.

Além dos estudos, outro ambiente que costuma gerar muita ansiedade é o profissional. Confira, então, um post sobre como manter o foco no trabalho e comece a se preparar desde já, independentemente de estar ou não trabalhando no momento!

1 OMS

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content