6 opções de concurso na área de Fisioterapia

profissional de fisioterapia

Não são poucas as profissões em que os concursos públicos representam uma ótima oportunidade de carreira, né? Especialmente na área da saúde, a todo momento sempre surgem novos equipamentos públicos pra atendimento à população ou são ampliados aqueles que já existem, abrindo mais vagas em diferentes setores, tanto no atendimento à população quanto na parte administrativa e de gestão.

Com isso, existe um monte de vantagens de fazer um concurso depois da graduação em Fisioterapia. Estabilidade, bons salários e experiência profissional são algumas delas. Por esse motivo, é essencial que, se você deseja investir nessa área, conheça as diferentes possibilidades de atuação e saiba se preparar para as provas.

Fique com a gente na leitura deste post e conheça onde encontrar as vagas em concursos de Fisioterapia mais cobiçadas! Assim, depois de terminar seu curso aqui na Pitágoras, vai ter boas chances de ser aprovado!

Opções de concursos de Fisioterapia

Como você vai ver a seguir, as áreas de atuação em Fisioterapia pra concursados são variadas, desde o ensino até o serviço nas Forças Armadas. Confira!

Hospitais públicos

A Fisioterapia Hospitalar tem um papel muito importante na recuperação da mobilidade de pacientes acometidos por diversas doenças ou que tenham sofrido algum tipo de dano físico.

O fisioterapeuta trabalha em conjunto com uma equipe multidisciplinar. Tudo isso pra avaliar a condição de saúde de cada paciente e ter um diagnóstico dos procedimentos necessários em diferentes condições, como é o caso do pós-operatório.

Nos hospitais públicos administrados pelo município, estado ou governo federal, sua presença é indispensável, já que a demanda de atendimento é extensa.

Postos de saúde municipais

Nas unidades municipais de atenção básica à saúde, os chamados postos de saúde, a atuação do profissional de Fisioterapia também é muito rica. Além dos serviços ambulatoriais e de reabilitação, ele tem uma importante participação na promoção de ações sociais e educativas junto à comunidade.

Com isso, as vagas de concurso de Fisioterapia para os postos de saúde municipais geralmente incluem atuação na linha de frente (atendimento) ou planejamento e gestão.

Forças Armadas

Aeronáutica, Exército e Marinha também são opções de carreira militar pra concursados em Fisioterapia. O objetivo de seu trabalho é oferecer assistência a pacientes militares desses poderes, bem como seus dependentes e cônjuges, eventualmente.

Em geral, os concursos de Fisioterapia para as Forças Armadas destinam vagas às seguintes funções:

  • Fisioterapia desportiva: como a resistência física é fundamental pra diversos cargos nas Forças Armadas, o fisioterapeuta vai atuar dentro do programa de condicionamento físico desses profissionais (alongamentos, avaliação motora, relaxamento muscular etc.);
  • ortopedia e traumatologia: atendimento a militares que tenham sofrido alguma lesão ou passado por procedimentos cirúrgicos.

CREFITO

O Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (CREFITO) tem filiais na maioria dos estados brasileiros. De tempos em tempos, abre vagas pra fisioterapeutas. Um dos cargos mais comuns é de agente fiscalizador das regionais, na checagem da atuação dos profissionais de acordo com a ética profissional, bem como se todos estão com o credenciamento no conselho em dia.

A nível nacional, os concursos no Brasil acontecem via Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional ― COFFITO.

Entidades socioculturais e educativas

Dois exemplos de entidades privadas sem fins lucrativos que oferecem serviços à comunidade são o SESC (Serviço Social do Comércio) e SESI (Serviço Social da Indústria). Elas são chamadas de entidades paraestatais, já que sobrevivem com recursos privados e públicos.

Por serem grandes complexos de cultura, educação, lazer e serviços aos associados e à comunidade em geral, também contam com serviços de Fisioterapia. Embora sejam processos seletivos específicos, em que as contratações não acontecem com tanta frequência, vale a pena citar essas entidades. Afinal, as oportunidades de trabalho são ótimas.

Se você gostaria de trabalhar em ambiente como esses, é importante ter atenção a detalhes do edital, como especializações frequentemente requisitadas (por exemplo, em áreas como Ergonomia e Segurança do Trabalho).

Instituições de ensino estaduais e federais

Se você tem interesse na área acadêmica, saiba que os concursos pra trabalhar como docente nas instituições de ensino estaduais e federais são uma ótima pedida para o profissional de Fisioterapia.

Mas é preciso se preparar bastante –– não apenas no sentido de conhecer a fundo os exames de admissão e outras etapas do processo seletivo, mas também ter todos os créditos, experiência e títulos acadêmicos exigidos.

Mesmo assim, é uma oportunidade que vale muito a pena, especialmente pra profissionais que têm paixão pelo ensino e já estão na estrada há um certo tempo.

Como se preparar pra um concurso público de Fisioterapia?

Não é novidade pra você que passar em concursos é uma tarefa bem difícil e que exige perseverança, certo? Afinal, pra conquistar os benefícios e os salários de um fisioterapeuta, que costuma ter a média de R$ 2.827,96*, é preciso não desistir.

Então, a única saída pra isso é se preparar muito bem, o que depende de pôr em prática algumas estratégias. Um curso de qualidade já é meio caminho andado. Aqui na Pitágoras, você pode fazer a graduação na modalidade de ensino semipresencial, além da presencial, ganhando flexibilidade pra estudar.

Fora isso, existem boas dicas de como fazer um concurso de Fisioterapia. Se liga!

Analise as datas e áreas de interesse

Antes de começar a estudar pra um concurso de Fisioterapia, é importante que você observe quais são as áreas com maior número de vagas e seus interesses pessoais. Também é importante verificar a frequência com que acontecem os certames pra ter uma ideia de como planejar seus estudos.

Por fim, não se esqueça de conferir a relação candidato/vaga para os concursos em que se interessou. Essa informação pode ajudar você a ter uma ideia mais real quanto às possibilidades de aprovação.

Tenha atenção aos editais

Observe com muita atenção todas as informações presentes no edital. Elas são importantes pra saber se você atende aos pré-requisitos exigidos pra atuação na área.

Essas informações incluem itens como:

  • tempo de experiência na profissão;
  • especializações;
  • títulos acadêmicos (mestrado e/ou doutorado);
  • língua estrangeira;
  • atuação em funções específicas (gestão de saúde, por exemplo).

Além disso, alguns editais costumam deixar explícito o conteúdo de suas provas ― informações que, sem dúvida, ajudam bastante na hora de montar seu cronograma de estudos.

Aqui, também vale lembrar que dar spoiler do conteúdo programático das provas não é uma obrigatoriedade a todas as instituições. O Sesc, por exemplo, costuma mencionar de maneira muito superficial o que vai cair. Essas avaliações, por sinal, estão entre as mais difíceis. Em geral, utilizam uma abordagem interdisciplinar, sem respostas óbvias.

Se inscreva num cursinho preparatório

Você pode até querer estudar por conta própria, mas economizar com um cursinho nem sempre é a melhor saída pra garantir a sua aprovação. Dessa maneira, não pense duas vezes em investir num preparatório pra concursos.

Sugerimos que você visite o portfólio de cursos da LFG, parceira que só tem ao estudar na faculdade Pitágoras. Além da experiência na área de concursos e alto índice de aprovação de seus alunos, vai encontrar um programa completo de estudos baseado nos principais certames do país.

Isso facilita seu entendimento sobre a dinâmica dos concursos, tipos de provas, a forma como os conteúdos são cobrados, e quais macetes você deve utilizar pra conquistar uma excelente colocação.

Faça um cronograma de estudos

Escolhido o seu cursinho, é fundamental que você monte um cronograma de estudos. Preferencialmente, destine algumas horas todos os dias pra esse objetivo, incluindo leituras, vídeos, prática de exercícios online e simulados de provas anteriores.

Pra que o estudo individual se torne um hábito, procure estabelecer um planejamento sempre no mesmo horário, considerando sua rotina diária e produtividade. É muito melhor estudar poucas horas todos os dias do que destinar um fim de semana inteiro, sem descansar a mente e o corpo, né?

Agora que você já sabe tudo sobre Fisioterapia em concursos e como se preparar pra enfrentar as provas, é importante ter uma excelente formação profissional. Se ainda não conquistou sua graduação, aqui vai um convite: se inscreva no vestibular da Pitágoras e vem estudar com a gente!

*Sujeito a alteração

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content