8 pontos do código de ética do psicólogo para você conhecer

estudante conferindo código de ética do psicólogo

Diversas profissões apresentam códigos de conduta para orientar os profissionais quanto a uma atuação ética e comprometida. Assim, as pessoas que exercem a carreira conseguem compreender quais são as regras básicas que regem a atuação. Essa também é uma forma de proteger a população em geral.

Afinal, a ética é indispensável em qualquer área, e as pessoas que têm contato com os profissionais merecem ser tratadas com respeito. Logo, conferir o código de ética do psicólogo, por exemplo, é uma medida de segurança para quem busca atendimento em Psicoterapia ou outros serviços da área.

Para quem se interessa em trabalhar com Psicologia, conhecer o código é fundamental. Por isso, uma faculdade de qualidade como a Pitágoras forma os alunos segundo as normas. Quer saber mais sobre o tema? Neste post, vamos detalhes 8 pontos importantes:

  • respeitar e promover a liberdade;
  • promover saúde e qualidade de vida;
  • exercitar a responsabilidade social;
  • universalizar o acesso da população às informações;
  • rejeitar situações em que a Psicologia esteja sendo aviltada;
  • eliminar opressão, exploração e violência;
  • analisar criticamente a realidade;
  • aprimorar-se continuamente.

Boa leitura!

1. Respeitar e promover a liberdade

Um dos princípios da ética do psicólogo é que ele deve trabalhar para respeitar e promover a liberdade. Quando pensamos que a carreira se insere na área de saúde mental, a importância desse preceito fica bem importante, não é mesmo?

O psicólogo deve utilizar seus conhecimentos e suas técnicas de intervenção para promover a liberdade das pessoas de tomarem suas próprias decisões. Ainda que seja um profissional especializado na saúde mental e no comportamento, sua função é prezar pela autonomia das pessoas que atende.

Nesse sentido, o papel não é impor determinados padrões ou direcionar o paciente para determinado caminho. O respeito e a promoção da liberdade devem prevalecer na sua relação com os usuários dos serviços de Psicologia.

2. Promover saúde e qualidade de vida

O sucesso na carreira como psicólogo não pode ser alcançado sem que o profissional se capacite para promover saúde e qualidade de vida, certo? Podemos dizer que essa é a principal função de psicólogos — em qualquer área em que atuem, seja na clínica, na educação, em hospitais, empresas etc.

Sempre que alguém busca o atendimento em Psicologia está procurando por ajuda para prevenir dificuldades emocionais ou recuperar sua saúde mental. Assim, o psicólogo deve utilizar seus conhecimentos para contribuir para a promoção de mais qualidade de vida.

Nesse ponto, é importante destacar que a saúde não é vista apenas como a ausência de doenças. Os conceitos de qualidade de vida e bem-estar vão muito além, especialmente quando se fala do viés psicológico. É preciso entender o contexto de cada pessoa para saber como auxiliar nisso.

3. Exercitar a responsabilidade social

Embora o trabalho do psicólogo clínico em Psicoterapia individual seja provavelmente o mais conhecido quando se fala da profissão, a verdade é que profissionais devem se guiar pela responsabilidade social. Ela pode ser exercitada de diversas formas — por exemplo, em atendimentos realizados em grupo.

Além de atender grupos ou praticar a responsabilidade social em projetos específicos que tratem sobre temas afins, esse é um preceito que deve guiar toda a prática do psicólogo. Por exemplo, compreendendo seu papel no enfrentamento de injustiças e desigualdades.

4. Universalizar o acesso da população às informações

O mercado de trabalho do psicólogo está em expansão, e os profissionais se fazem presentes em diferentes contextos — até mesmo em áreas novas, como a Psicologia do esporte ou o comportamento do consumidor. Entretanto, universalizar os conhecimentos psicológicos ainda é um desafio.

Muitas pessoas ainda não têm acesso a psicólogos em contextos de saúde, educação ou outros campos da profissão. Por isso, uma das missões dos profissionais elencadas no código de ética da Psicologia é divulgar as informações do campo para que mais pessoas conheçam sobre a saúde mental.

5. Rejeitar situações em que a Psicologia esteja sendo aviltada

Neste post, você está vendo o que é o código de ética do psicólogo e como ele determina noções básicas para os profissionais que seguem a carreira. Outro ponto importante no documento é definir que eles devem prezar pela dignidade na sua atuação, posicionando-se de forma contundente em situações em que a Psicologia seja aviltada.

A palavra aviltada representa ações que desonrem, humilhem ou rebaixem a ciência psicológica ou os profissionais. Um exemplo disso são as situações de trabalho em que há pressão para que os preceitos do código de ética não sejam seguidos. Nesses casos, o psicólogo deve deixar evidente a sua discordância — e, quando for necessário, até mesmo denunciar a prática equivocada.

6. Eliminar opressão, exploração e violência

É viável promover saúde mental e qualidade de vida em contextos de opressão, exploração e violência? Sem dúvida, essas condições por si só já estabelecem grandes desafios para que as pessoas vivam de forma saudável suas emoções. Por isso, cabe ao psicólogo não compactuar com realidades desse tipo.

Em seu trabalho, ele deve prezar pelo respeito às pessoas que sofrem algum tipo de violência ou opressão. Sua função deve ser sempre a de acolher as vítimas e buscar formas de prestar suporte efetivo para que a situação seja eliminada e resolvida — inclusive, judicialmente.

7. Analisar criticamente a realidade

Para que a atuação do psicólogo se dê de acordo com o código de ética da Psicologia, é preciso que ele desenvolva uma análise crítica da realidade econômica, política e social do país. Isso permite que ele entenda, por exemplo, que populações estão mais vulneráveis a condições desafiadoras na sua saúde mental.

Assim, é possível organizar esforços para que o atendimento psicológico chegue às pessoas que precisam dele. Esse ponto é especialmente importante para profissionais que atuem em serviços de saúde pública, acompanhando pacientes de maior dificuldade econômica e social.

8. Aprimorar-se continuamente

Como qualquer outra profissão, as pessoas que se formam na faculdade de Psicologia precisam buscar qualificação constante. Afinal, esse é um cuidado essencial para a qualidade dos serviços prestados e para aumentar a remuneração, cuja média é de R$ 2.761,60 para a área clínica.

A primeira escolha de relevância que você precisa fazer é em relação à qualidade da instituição em que vai concluir o curso. Tenha em mente que a Pitágoras preza por oferecer formação adequada ao código de ética para seus estudantes. Além disso, incentivamos o aprimoramento contínuo para desenvolver a ciência psicológica.

Apresentamos 8 pontos centrais do código de ética do psicólogo. Conhecê-los é algo fundamental para quem tem interesse em saber tudo sobre a Psicologia. Lembre-se sempre de que o Conselho Federal de Psicologia, órgão responsável por acompanhar e fiscalizar os profissionais, pode aplicar sanções em quem quebrar alguma norma da profissão.

E então, você deseja se formar em Psicologia e fazer a diferença na sociedade de uma maneira ética? Inscreva-se no nosso vestibular e garanta a melhor formação!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 7

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content