Quais são os principais tipos de bolsa de estudos e como conquistar a sua?

quaissaoosprincipaistiposdebolsadeestudosecomoconquistarasua

Entrar em uma faculdade parece uma meta distante para você? Pois saiba que, contando com uma bolsa de estudos, é totalmente possível ingressar no ensino superior! Mesmo que você não tenha condições financeiras de arcar com o valor integral das mensalidades, não é preciso desistir ou abandonar o curso.

O primeiro passo, portanto, é entender como funciona os tipos de bolsas disponíveis para graduandos e quais são os critérios para consegui-las. A partir disso, o estudante deve ficar atento aos prazos para aproveitar da melhor forma a oportunidade de entrar em uma instituição.

Ficou curioso? Então, veja, a seguir, quais são os principais tipos de bolsa de estudos e quais são as exigências para conquistá-las. Confira!

O que é uma bolsa de estudos e qual a sua importância para o estudante?

A bolsa de estudos é um desconto integral ou parcial que é aplicado sobre o valor da mensalidade. Ela é considerada um benefício da faculdade, sem que haja a necessidade de arcar com os custos após ter concluído o curso. As bolsas são oferecidas em vários níveis da educação, desde o ensino básico até o superior.

De forma geral, grande parte dos bolsistas apresentam desempenho igual ou superior ao dos estudantes pagantes, sendo que o incentivo pode representar a possibilidade que um aluno de baixa renda tem para cursar uma graduação. Assim, a alternativa é uma ótima maneira para realizar o sonho de ingressar no ensino superior.

Muitas pessoas imaginam que a bolsa representa a isenção total dos custos, mas ela também pode ser oferecida para abater 80%, 50% ou mesmo 30% do valor das mensalidades. Em certos casos, ainda, ela é concedida por meio de descontos no transporte, alimentação ou materiais necessários para a continuidade e permanência do aluno nos estudos.

Tudo dependerá da faculdade e de seus critérios estabelecidos. Para as bolsas integrais, por exemplo, são solicitados alguns documentos que comprovem a renda econômica da família e, no caso das bolsas parciais, algumas instituições pegam, como base para a escolha, o histórico escolar do estudante, como a nota do Enem.

Diferentemente do financiamento estudantil, que é um empréstimo com que o aluno conta para pagar as mensalidades até finalizar os estudos, a bolsa pode ser a estratégia mais viável para ingressar no ensino superior e obter um diploma de graduação.

Quais são os principais tipos de bolsa de estudos e como adquiri-las?

Existem diversos programas de incentivo à educação em faculdades brasileiras que ofertam vagas para bolsas de estudo parciais ou integrais. No entanto, é imprescindível estar atento à data de início das inscrições, o período de vigência do desconto e os requisitos para se candidatar.

Para isso, confira a seguir as principais oportunidades disponíveis para que você fique ainda mais próximo de realizar o seu sonho de iniciar um curso de nível superior.

Prouni

O Programa Universidade para Todos (Prouni) é uma interessante iniciativa do Governo Federal que concede bolsas parciais de 50% e integrais para estudantes brasileiros que não têm condições de pagar a mensalidade da faculdade particular. O Prouni tem duas edições a cada ano, no primeiro e segundo semestre.

Para se inscrever, é preciso ter renda familiar bruta de até três salários mínimos por pessoa, obter pelo menos 450 pontos na média do Enem e cumprir com alguns requisitos. Assim, quem cursou o ensino médio em escola pública ou como bolsista integral de escola privada tem mais chances de adquirir o benefício.

FIES

O Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) subsidia mensalidades em cursos de graduação para alunos de baixa renda que estejam regularmente matriculados em instituições privadas de nível superior.

O FIES permite que os estudantes paguem as mensalidades financiadas apenas ao final do curso, praticando taxas de juros e encargos abaixo dos comumente cobrados no mercado. As prestações, no caso, não podem comprometer mais do que 10% da renda familiar. Para participar do FIES, o aluno deve apresentar uma média acima de 450 pontos no Enem, sem zerar a redação.

Iniciação científica

Há, ainda, a opção de trabalhar na área de pesquisa científica, contando com uma bolsa do Conselho Nacional de Conhecimento Científico e Tecnológico (CNPq). Essa alternativa é bastante comum nas faculdades, uma vez que é considerada um incentivo financeiro, a fim de que os estudantes possam desenvolver pesquisas em suas áreas de estudo. Para conseguir a bolsa, é preciso ter um bom desempenho estudantil, além de apresentar a documentação necessária para o processo seletivo.

Bolsa ou desconto de faculdades privadas

Em instituições privadas, alunos que contam com bons créditos e resultados positivos podem concorrer a bolsas ou descontos para as próximas mensalidades. Caso as notas sejam acima da média no final da graduação, é possível também ganhar prêmios ou, até mesmo, uma bolsa integral para um curso de pós-graduação na própria faculdade.

Quem deseja receber o benefício deve se informar diretamente com a instituição, a fim de compreender quais são os critérios e as exigências, além da documentação necessária para conseguir uma das vagas.

Bolsa de empresas privadas

Diversas empresas com visão empreendedora custeiam os estudos de seus colaboradores para que mantenham-se atualizados e especializados em suas áreas de atuação. Essa é uma interessante maneira para incentivar e garantir uma boa qualificação dos profissionais.

As bolsas são válidas tanto para cursos de graduação quanto para os de pós-graduação. Para adquiri-la, no entanto, é preciso informar-se com o departamento de RH da companhia para entender como se dá o processo seletivo e, também, quais são os requisitos exigidos para concorrer ao auxílio.

Bolsa de programas estaduais

Em alguns estados, a Secretaria de Educação oferece programas de bolsas de estudos para estudantes que não podem pagar ou, ainda, que só podem se comprometer com uma parte do valor das mensalidades. Os pré-requisitos são específicos e definidos em cada secretaria, mas de forma geral os critérios estão relacionados, sobretudo, à situação econômica dos candidatos.

Ao optar por um curso superior, é fundamental dar preferência a instituições de ensino que ofereçam bolsa de estudos. A Pitágoras oferece o Prouni como opção de financiamento estudantil e ainda créditos universitários em que os alunos têm até o dobro do tempo do curso para realizar o pagamento. O objetivo é que o estudante preocupe-se exclusivamente com a sua formação acadêmica e possa usufruir de uma educação de excelência em qualquer área.

Ainda quer conhecer outros programas de bolsas? Aproveite a visita e saiba como funciona o FIES e quais são suas principais vantagens!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content