Afinal, o que faz o profissional de Biomedicina?

estudante e profissional de biomedicina em laboratório

Biomedicina: o que faz, para que serve, qual a função de um biomédico? Essas são dúvidas típicas de estudantes com interesse pela área da Saúde, mas não que sabem direito qual carreira seguir.

Antes de começarmos a falar o que faz um biomédico nas diferentes áreas da Biomedicina, precisamos dar uma boa notícia. O mercado está em alta e esta é uma das profissões de “maior destaque no mundo”, segundo o Conselho Federal de Biomedicina. Os dados ainda apontam que a carreira está entre as 45 mais atrativas do mercado, com um salário médio de R$ 2.654,25.

A valorização tem um motivo: são os biomédicos que realizam pesquisas científicas e laboratoriais para apoiar o diagnóstico e o tratamento de doenças. Tudo isso a partir da compreensão das bases moleculares das diferentes patologias, como doenças infecciosas, imunes, neurodegenerativas e câncer.

Tem interesse nessa área? Então, a partir de agora siga conosco neste artigo e veja algumas das principais funções de um biomédico:

  • desenvolver vacinas;
  • interpretar resultados de exames clínicos para diagnóstico;
  • atuar nos processos de fertilização e reprodução humana;
  • manipular substâncias e microrganismos para a industrialização de produtos;
  • analisar o metabolismo de animais e vegetais;
  • estudar os efeitos bioquímicos e fisiológicos de medicamentos.

Conheça mais sobre a Biomedicina, uma das carreiras promissoras para o sucesso profissional!

Desenvolver vacinas

As vacinas são medicamentos, em geral subcutâneos, que protegem as pessoas contra muitas doenças que podem ser perigosas e até mortais. Como elas agem diretamente na imunidade do organismo, impedem que você fique doente.

Para chegar a esse resultado, o biomédico desenvolve uma série de pesquisas sobre o agente causador da doença, realizando testes e experimentos até que se chegue à conclusão de para que o uso desse medicamento é eficaz.

Um exemplo bem claro da função de um biomédico nessa questão é a luta contra o novo Coronavírus, que parou o mundo em 2020. Enquanto as pessoas descobrem o que fazer durante o período da quarentena, equipes enormes ao redor do globo estão se debruçando sobre o vírus para tentar encontrar não só a cura, mas a vacina preventiva.

Interpretar resultados de exames clínicos para diagnóstico

Os resultados dos testes laboratoriais são um parâmetro muito importante no diagnóstico de doenças. No caso do biomédico, ele deve avaliar, sobretudo, o resultado variação biológica para verificar a presença de vírus, bactérias e outros microrganismos que estejam presentes no organismo do paciente.

Da mesma forma, é seu papel observar se existe algum desequilíbrio químico nas amostras coletadas de sangue, urina, fezes, saliva, o que pode indicar alguma patologia. Ainda, realiza biópsias para identificar a presença de tecidos cancerígenos.

Com isso, a atuação do biomédico na interpretação de exames é de extrema responsabilidade para fornecer aos médicos informações adequadas que possam ajudá-los na interpretação correta dos dados e chegar ao diagnóstico correto.

Atuar nos processos de fertilização e reprodução humana

A fertilização artificial ou reprodução assistida é um campo vasto para a Biomedicina, o que faz muitos biomédicos terem oportunidade de se destacar nas melhores empresas. O profissional dessa área é responsável por participar do processo de viabilização da gravidez em mulheres que estejam passando por dificuldades nos métodos naturais.

Para isso, a especialização em embriologia possibilita ao biomédico atuar desde a coleta e cultura dos materiais até o processo da fertilização in vitro. Entre outras ações, o biomédico embriologista:

  • avalia as condições dos óvulos e sêmen;
  • realiza a separação dos materiais em melhores condições ― como espermatozoides mais móveis e óvulos maduros;
  • realiza espermograma;
  • trabalha na conservação desses materiais;
  • faz congelamento de embriões, óvulos e sêmen;
  • participa da equipe de inseminação intrauterina;
  • assiste os pacientes, prezando pela boa comunicação interpessoal, com informações sobre as etapas do processo e demais orientações.

Manipular substâncias e microrganismos para a industrialização de produtos

A biotecnologia industrial é mais uma das áreas da Biomedicina. Nela, o biomédico participará de processos industriais tradicionais (“bioprocessamento”) e da fabricação de produtos de base biológica (como combustíveis, produtos químicos e plásticos) a partir de matérias-primas renováveis.

Ele será responsável por analisar, pesquisar e manipular micróbios, microrganismos, enzimas e substâncias para uso comercial. Na maioria dos casos, o objetivo de seu trabalho é desenvolver ferramentas biotecnológicas que permitam à indústria desenvolver processos de fabricação industrial mais limpos e melhores para o meio ambiente, com redução de custos. A biotecnologia industrial está na onda da inovação nos setores agrícola e de saúde.

Confira a história de uma aluna do Pitágoras que teve sucesso na área:

Analisar o metabolismo de animais e vegetais

Engana-se quem pensa que o biomédico tem seu trabalho restrito à saúde humana. Como pesquisador, ele pode trabalhar em áreas voltadas a compreender processos metabólicos de animais e plantas, a exemplo do ciclo de vida de microrganismos, como bactérias, fungos e vírus.

Esse trabalho é fundamental em diferentes frentes, como:

  • análises ambientais e controle de agentes de poluição;
  • análises bromatológicas (processos de segurança alimentar, por meio do conhecimento de composição química, calórica, coleta, produção e transporte de alimentos, sem prejuízo ou adulteração até o consumo);
  • bioquímica e citologia (composição química de plantas e animais, e respectivas funções celulares);
  • medicina veterinária (detecção de agentes causadores de doenças);
  • vigilância sanitária.

Estudar os efeitos bioquímicos e fisiológicos de medicamentos

Esse campo envolve diferentes especialidades, como Farmacologia, Toxicologia e Biotecnologia — quando se unem Ciência e tecnologia. Assim que um medicamento é ingerido ou um produto cosmético é utilizado, são gerados efeitos bioquímicos e fisiológicos no organismo.

Dessa forma, o biomédico procurar estudar como o corpo humano se comporta em relação ao uso terapêutico de fármacos, tanto com relação aos benefícios conseguidos quanto aos possíveis efeitos colaterais dessas substâncias.

Já na Biotecnologia, o processo de produção de medicamentos e produtos cosméticos leva em consideração a manipulação de microrganismos, a fim de que possam ser utilizados em benefício de tratamentos de saúde e estéticos ― bem como as reações adversas que podem causar ao terem contato com o corpo humano. É também quando se percebe a relação entre Biomedicina e Estética.

Como você viu, o campo de atuação é vasto, e oportunidades de trabalho não faltam para o profissional de Biomedicina, o que faz a procura pelo curso aumentar a cada ano. Por isso, aqui na Pitágoras nós oferecemos a graduação na área e preparamos o aluno de maneira inovadora para o mercado de trabalho. As disciplinas reúnem conhecimentos teóricos e práticos, com importante apoio da infraestrutura de laboratórios, aulas online e a tutoria de professores especializados.

Então, se você acredita que a Biomedicina é o que está “na crista da onda” no segmento da Saúde, entre em contato agora mesmo! Conheça em detalhes o Bacharelado na Faculdade Pitágoras e como participar do vestibular!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.7 / 5. Número de votos: 28

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content